29-11-2009 – Oito anos sem George Harrison

(Liverpool, 25 de Fevereiro de 1943Los Angeles, 29 de Novembro de 2001).

As cinzas de George Harrison foram lançadas no Rio Ganges naquele distante dia 03 de dezembro de 2001, conforme a imprensa anunciou na época.

“A família de George Harrison lançou, nesta segunda-feira (03/12/2001), as cinzas do ex-Beatle no Rio Ganges, na Índia, considerado sagrado, após a realização de uma cerimônia particular. Segundo preceitos orientais, o movimento das cinzas no rio simboliza a jornada da alma rumo à consciência eterna. O ritual coincidiu com o minuto de meditação em memória a Harrison, que ocorreu às 21h30 de Londres (19h30 no horário brasileiro).”

http://lh4.ggpht.com/_-S04LeyBq5E/SS6tLMl1oVI/AAAAAAAAB6M/D6y88tHq1bE/s400/george.jpg

Amigos, personalidades e familiares manifestaram-se:

Paul McCartney disse estar de luto pelo seu “irmãozinho”:O ex-Beatle disse que está infeliz e destruído com a morte de George Harrison. “Sabíamos que ele estava doente há muito tempo”, disse “Ele era um cara amável, corajoso e tinha admirável senso de humor. Era realmente meu irmão caçula”. Harrison tinha 13 anos quando se tornou amigo de McCartney na escola, em Liverpool. Foi Paul McCartney que apresentou Harrison a John Lennon, e a amizade dos 3 foi o núcleo que deu origem à banda, que se completou com o ingresso do baterista Ringo Starr.

Tony Blair, primeiro-ministro britânico:
“George Harrison será tristemente lembrado em todo o mundo. Não era apenas um músico, mas um artista que trabalhava muito para a caridade.”
Yoko Ono, viúva de John Lennon: “ George nos deu tanto durante sua vida e seguirá nos dando após sua morte.
Rainha Elizabeth, através de um porta-voz do Palácio de Buckingham: “Podem dizer que a rainha está muito triste com a morte de George Harrison.”
Comunicado da família: “Ele deixou este mundo como viveu, consciente da existência de Deus, sem medo da morte e em paz. Ele costumava dizer: tudo o mais pode esperar, mas não a busca de Deus, nem o amor ao próximo”.
Gavin de Becker, amigo da família, ao anunciar a morte à imprensa: “Ele morreu com um único pensamento na cabeça, o de amar ao próximo”.
Nekky Lynk, comediante e vizinho do ex-Beatle: “ Isso não é justo, eu falei com ele há poucas semanas. Estou muito triste. Por que alguém como George morre enquanto há pessoas como Saddam Hussein e Osama bin Laden ainda neste planeta?
Carla Lane, escritora: “Espero que Liverpool preste uma homenagem. Seu senso de humor era sensacional” – lamentou a amiga.

Paul McCartney é entrevistado para falar sobre a partida de George, e seu olhar traduz a tristeza pela morte do companheiro.
http://www.youtube.com/watch?v=Y9jKLiVjok4&feature=related

Transcrição do Texto realizado pela Débora Dumphreys, sobre as palavras comovidas de Paul!
http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=13793823&tid=5273914265465665660

Paul McCartney’s reaction to George Harrison’s Death.
Paul – I’m very sad, devastated, we know he’s been ill for a long time and just very sad to hear that he’s passed on. I’ve spoken to Olivia, she’s been very strong and I’d like to ask people maybe to be kind to her and Dani at this time (George’s son).
Lovely man, I love him dearly, I grew up with him and I like to remember all the great time that we had together in Liverpool with the Beatles and ever since really, say I’m very sad for him and his family and for all of us. A fantastic guy, a man, great sense of humour. I was lucky enough to see him a couple of weeks ago and he was still laughing and joking, very brave man and I’m just privileged to have known him and I love him, like he’s my brother. It’s a very sad day for me and for a lot of other people but I think he would’ve wanted us, you know, to get on and be loving and remember him as the great man he was.
Reporter – You say you’ve spoken to the family. How are they?
Paul – They’re, you know, devastated like we all are, but they’re very strong and Olivia has a son, Dani, who’s a really great guy and he’s been very strong and very supportive in this situation so you know, in a way is a…probably a blessing release, George’s been to a lot of problems recently. I understand the end was very peaceful, so that’s a blessing.
Reporter – What do you think he will be remembered for the most, what’s his finest moments?
Paul – George I think, his music will live on forever and his personality. He’s a very strong loving man, but he didn’t suffer fools gladly, as anyone who knew him will know. He’s a great man, I think he will be remembered as a great man on his own right.

Reporter – When was the last time you saw him, spoke to him?
Paul – Saw him a couple of weeks ago, yeah.

Reporter – And how was he?
Paul – He was quite ill, obviously, but as I said, we were laughing and joking, just like nothing was going on, you know, he’s always been a very brave guy and I was impressed by his strength. But I kind of knew he’d be like that cause that’s what he always was, you know. Beautiful man!

Reporter – Is that particularly emotional to you?
Paul – Of course it’s very emotional for anyone that loses somebody, you know, someone as long as I’ve known George. We were school friends together, we joined the Beatles together, went through all that together, so it’s very sad day. But I understand as I say, he went peacefully and…so that’s a blessing and I just prefer to now think of all the great times we had together, he’s a really lovely guy and remember him with all the warmth that I think he would have like to be remembered by.
Reporter – How will you personally be remembering him and paying tribute?
Paul – Just personally, just in my own heart. I love him, you know, he’s like a baby brother to me. So, I’ll just keep quiet now and just remember him, I say, we’re obviously talking about him already and I remember him in some very silly stories. We had some great times together, you know, so that’s how I’ll choose to remember him.

Reporter – Anything you want to share with us, any particularly funny moments?
Paul – No, they’re personal for me, you know, in time I may get around to tell you, but today is not the day for that.

Reporter – Of course. Thank you very much.

Paul – Ok, thanks a lot everyone. See you, thank you.
Tradução

Paul – Estou triste demais, arrasado mesmo, sabíamos que ele já estava doente por um longo tempo mas a gente fica triste demais ao saber que ele se foi. Falei com Olivia, ela tem sido muito forte e eu gostaria de pedir às pessoas talvez para ser gentil com ela e Dhani nessa hora. Um homem amável… eu tenho profundo carinho por ele, crescemos juntos e eu gosto de recordar todos os bons momentos que passamos juntos em Liverpool com os Beatles e sempre até hoje, de verdade, digo que estou muito triste por ele e sua família e por todos nós. Um rapaz fantástico, um homem, de grande senso de humor. Tive muita sorte de vê-lo algumas semanas atrás e ele ainda estava rindo e fazendo piadas, um homem muito forte e eu tive o privilégio de tê-lo conhecido e amado, como se ele fosse meu irmão. Hoje é um dia muito triste pra mim e para um monte de gente, mas acho que ele gostaria que nós, sabe, ficássemos bem e continuássemos a amá-lo e lembrá-lo como o grande homem que ele foi.
Repórter – Você disse que conversou com a família. Como eles estão?Paul – Eles estão… sabe, arrasados como todos nós, mas eles são muito fortes e Olivia tem um filho, Dhani, que é um rapaz muito bom e tem sido muito forte e muito seguro nesta situação então vejam vocês, da maneira que… provavelmente foi uma benção da maneira que terminou, pois George teve muito problemas recentemente. Quero dizer que no final foi em paz, então é uma benção.Repórter – Como você acha que ele será lembrado pela maioria, quais seus melhores momentos?

Paul – George, eu acho, sua música viverá para sempre e sua personalidade. Ele é um homem muito forte, mas ele não aturava estupidez (“suffer fools gladly”)*, como todos que o conheciam sabem. Ele é um grande homem, penso que será lembrado como um grande homem por tudo que lhe é de direito.Repórter – Quando foi a última vez que você o viu, e falou com ele?Paul – Eu o vi há umas duas semana atrás, sim.Repórter – E como ele estava?
Paul – Ele estava muito doente, obviamente, mas como eu disse, rimos e fizemos brincadeiras, como se nada estivesse acontecendo, sabe, ele esteve sempre muito forte e fiquei impressionado com sua força. Mas eu já sabia que seria assim porque aquele era o jeito que ele era sempre, sabe. Belo homem!Repórter – Aquele momento foi emocionante pra você, particularmente?Paul – Claro que é muita emoção pra qualquer um que perde alguém, você sabe, alguém que eu conhecia há tanto tempo como o George. Estudamos juntos na escola, nos unimos aos Beatles, juntos, passamos por tudo aquilo juntos, portanto é tudo muito triste. Mas eu entendo como eu disse, ele suportou pacificamente a tudo e… portanto foi uma benção e eu até prefiro lembrar de bons tempos que passamos juntos, ele é realmente um rapaz muito amável e vou lembrá-lo com muito carinho que é como ele deverá ser lembrado por todos.
Repórter – Pessoalmente, como você lembrará e homenageará a ele?Paul – No íntimo, no fundo do meu coração. Eu o amo, você sabe, ele é como meu irmão mais novo. Então, ficarei em silêncio agora lembrando-me dele, eu digo, obviamente estamos falando dele e eu relembrei dele em algumas estórias muito tolas. Passamos alguns bons momentos juntos, você sabe, assim será a forma que escolho para relembrá-lo.Repórter – Alguma coisa que você queira compartilhar conosco, alguns momentos particularmente engraçados?Paul – Não, eles são momentos pessoais pra mim, sabe, pode ser que a seu tempo eu conte a você mas hoje não é hora certa pra isso.Reporter – Claro. Muitíssimo obrigado.Paul – Ok, é demais pra todo mundo. Até mais, obrigado.

*’suffer fools gladly’ – conforme explicação que a Débora me deu, aí, no caso, provavelmente o Paul quis dizer que o George não tolerava estupidez, gente estúpida, tola. É uma expressão meio polêmica, que já foi usada com significados um pouco diferentes. É atribuída a São Paulo, quando ele falava à igreja de Corinto. Enfim, o Paul usou nesse sentido, tipo ‘ele não aturava estupidez’.

Beware of Darkness
http://www.youtube.com/watch?v=Y5aSspIVrK0

George jamais será esquecido! A ele, nossas homenagens neste dia 29 de novembro.

http://lh5.ggpht.com/_-S04LeyBq5E/SS6vBtUMoEI/AAAAAAAAB6k/qGZU2NJFHmc/s400/George%2028-11.jpg

Homenagem de Paul para George:

Something
http://www.youtube.com/watch?v=cQgJJhwZevY

Jornal Nacional noticia a morte de George Harrison, e um fato inédito: encerra ao som de Something!

http://www.youtube.com/watch?v=CsY6c1RLoKA
.

http://www.youtube.com/watch?v=Y19IXG0iUpI

All Things Must Pass

Este foi o último vídeo de George Harrison, produzido no início do ano de 2001.
É um pacote promocional (press-kit) eletrônico sobre o álbum comemorativo dos 30 anos de “All things must pass”, considerado por muitos o melhor disco em carreira solo de um ex-beatle.
Harrison nos deixaria em 29 de novembro do mesmo ano.

http://www.youtube.com/watch?v=bZKPaLg5wy8&feature=subscription

Paul McCartney e amigos no Concert For George