Jimmie Nicol e seus Doze dias de Fama como um Beatle!

James George “Jimmie”/”Jimmy” Nicol nasceu em 03 de agosto de 1939, em Londres – 93 Silverthorne Road, Battersea.
Este baterista britânico ficou mais conhecido por ter substituído Ringo Starr temporariamente em uma série de concertos dos Beatles durante o auge da Beatlemania em 1964, elevando-se de certa obscuridade para o mundo da fama voltando a ela no espaço de uma quinzena.
Nicol tinha esperança de que sua associação com os Beatles seria de grande impulso para sua carreira, mas descobriu que os holofotes se afastaram dele, uma vez que Starr retornou ao grupo. Sua subsequente falta de sucesso comercial levou-o à falência em 1965. Depois disso, trabalhando com um número de diferentes bandas, incluindo uma fase de sucesso com os Spotnicks, ele finalmente deixou o negócio da música por completo em 1967, para buscar uma variedade de empreendimentos.
Nicol, mais tarde, se recusaria a discutir sua ligação com os Beatles, pois não via nenhuma utilidade nisso. Ele tem um filho, Howard, que é um engenheiro de som premiado pela BAFTA.

Jimmie Nicol e os Beatles

Quando Ringo Starr ficou doente e foi hospitalizado,  no dia 03 de junho de 1964 com amigdalite na véspera da saída deles para a turnê australiana em 1964, Brian Epstein e seu produtor George Martin urgentemente discutiram a viabilidade da utilização de um outro baterista ao invés de cancelar parte da turnê. Martin sugeriu Jimmie Nicol, pois ele havia recentemente usado ele em uma sessão de gravação de Tommy Quickly. Nicol também tinha tocado bateria para o orçamento de um álbum do selo Top Six de covers dos Beatles, entitulado Beatlemania, como parte de uma sessão da banda chamda The Koppykats e então ele já conhecia as canções. Embora John Lennon e Paul McCartney aceitassem rapidamente a idéia de usar um substituto, George Harrison precisou ser persuadido, a principio dissse a Epstein e Martin: “Se Ringo não vai, eu também não vou. Você pode encontrar duas substituições”.

Tony Barrow, que era o assessor de imprensa dos Beatles na época, mais tarde comentaria: “Brian viu isso como o menor de dois males; cancelar a turnê e desapontar milhares de fãs ou continuar e desapontar os Beatles.”
Os arranjos foram feitos muito rapidamente; de um telefonema para Nicol em sua casa no oeste de Londres convidando-o para participar de um teste-ensaio no Estúdio em Abbey Road Studios até ele fazer as malas, tudo no mesmo dia.

Numa coletiva de imprensa um repórter perguntou a John Lennon por que não foi dada a oportunidade a Pete Best de substituir Ringo, para o qual Lennon respondeu: “Ele tem seu próprio grupo [Pete Best & the All Stars], e poderia imaginar que estivéssemos chamando-o de volta, e isso não seria bom para ele. “Mais tarde, sobre assunto remuneração, Nicol recordaria:” Quando Brian Epstein falou de dinheiro na frente deles [Lennon, McCartney e Harrison], fiquei muito, muito nervoso . Eles me pagaram £ 2.500 por show e um bônus de assinatura de £ 2.500. Agora, aquilo me derrubou. Quando John falou em protesto dizendo “Por Deus, Brian, você vai deixar o cara louco!’, eu pensei que havia acabado. Mas logo depois de ter dito aquilo, ele falou, ‘Dê-lhe 10 mil! ” Todo mundo riu e eu me senti muito melhor. Naquela noite eu não consegui dormir nada. Eu era um Beatle, porra! ” Estas somas de dinheiro, que teria sido grande em 1964, nunca foram verificadas.

O primeiro concerto de Nicol com The Beatles ocorreu apenas 27 horas depois, em 4 de junho, no KB Hallen, em Copenhague, na Dinamarca.

Foi-lhe dado o distintivo do penteado Beatle estilo Moptop, deram-lhe o terno de Ringo Starr (apesar de as calças serem demasiado curtas) e subiu ao palco para uma platéia de 4.500 fãs dos Beatles. Paul McCartney brincando lembrou:: “Ele estava sentado em cima desta tribuna, apenas observando todas as mulheres. Íamos começar “She Loves You”: um, dois, nada, um, dois, e ainda nada!” Aquele número foi reduzido de onze canções para dez, pulando o vocal de Ringo Starr, “I Wanna Be Your Man”.

McCartney, para mexer com Ringo, enviou a ele um telegrama dizendo: “Apresse-se e fique bem Ringo, Jimmy está usando todos os seus ternos. “Comentando mais tarde sobre a natureza instável de sua breve celebridade, Nicol refletiu: “Um dia antes de ser um Beatle, nenhuma das meninas estavam interessadas em mim. No dia seguinte, com o terno e o corte Beatle, andando na parte de trás da limusine com John e Paul, elas estavam morrendo de vontade de receber um toque meu. Foi muito estranho e muito assustador. “Ele também foi capaz de sentir como eles passavam o tempo entre os shows: “Eu achava que pudesse beber e estar com mulheres com o melhor delas até estar com esses caras.” Na Holanda, Nicol e Lennon supostamente passaram uma noite inteira em um bordel. Lennon disse: “Quando chegamos na cidade, nós chegamos mesmo. Não havia dúvidas sobre isso. Há fotografias minhas rastejando de joelhos em Amsterdam, saindo de casas de prostituição e coisas do tipo. A polícia escoltava-me para os lugares, porque eles nunca queriam escândalos.” Os Beatles estavam agora tornando-se cada vez mais limitados por causa de sua fama crescente, passando a maior parte de seu tempo livre dentro de suítes de hotel. Mas Nicol descobriu que, além de agir como um Beatle, ele poderia se comportar também como qualquer turista: “Muitas vezes eu saía sozinho. Quase ninguém me reconhecia e eu podia passear por lá. Em Hong Kong fui ver as milhares de pessoas que viviam em pequenos barcos no porto. Vi os refugiados em Kowloon, e eu visitei uma casa noturna. Gosto de ver a vida. Um Beatle jamais poderia fazer isso”.

Long Tall Sally (Jimmy Nicol drums, Holland)

Nicol tocou em um total de oito shows até Starr voltar ao grupo em Melbourne, na Austrália, em 14 de Junho. Porém ele não pôde dizer “adeus” aos Beatles, por que eles ainda estavam dormindo quando ele saiu, e ele não queria perturbá-los. No aeroporto de Melbourne, Brian Epstein lhe presenteou com um cheque de £ 500 e um relógio com uma pulseira de ouro Eterna-matic com a inscrição: “From The Beatles and Brian Epstein to Jimmy – with appreciation and gratitude.” (“Dos Beatles e Brian Epstein para Jimmy – com reconhecimento e gratidão.”). George Martin mais tarde prestou homenagem a Nicol embora reconhecendo os problemas que ele experimentou na tentativa de se reajustar a uma vida normal novamente depois dos Beatles: “Jimmie Nicol era um baterista muito bom que veio e aprendeu as partes de Ringo muito bem. Ele fez o trabalho excelentemente, e desapareceu na obscuridade logo em seguida “. O próprio Nicol iria manifestar sua desilusão vários anos mais tarde: “Ficar no lugar de Ringo foi a pior coisa que já me aconteceu. Até então eu estava muito feliz ganhando trinta ou quarenta libras por semana. Depois que as manchetes morreram, eu comecei a morrer também.” Ele resistiu à tentação de vender sua história, declarando em uma rara entrevista em 1987: “Depois que o dinheiro ficou difícil de ganhar, pensei em ganhá-lo de alguma forma ou de outra. Mas o momento não era certo. E eu não queria subir às custas de pisar nos Beatles. Eles tinham sido muito bons por mim e pra mim.”

Durante a breve temporada com os Beatles, Lennon e McCartney costumavam sempre perguntar-lhe como ele se sentia em estar copiando, ao que sua resposta seria sempre “Está ficando melhor.” Três anos mais tarde, McCartney estava passeando com seu cachorro, Martha, com Hunter Davies, o biógrafo oficial dos Beatles, quando o sol saiu. McCartney observou que o tempo estava “ficando melhor”, e começou a rir, lembrando Nicol. Este evento inspirou a música “Getting Better” , em 1967, do LP Sgt. Pepper`s Lonely Hearts Club Band. McCartney faz referência a Nicol novamente nas fitas do Let It Be de 1969, dizendo: “Eu acho que vocês vão achar que nós não vamos viajar para o exterior porque Ringo acaba de dizer que não quer ir para o estrangeiro. Você sabe, ele bateu o pé. Se bem que Jimmie Nicol pode ir nessa viagem…”

Apresentações com os Beatles

No mês de junho/1964, durante a ausência temporária de Ringo Starr, Jimmie Nicol foi seu substituto nas apresentações listadas abaixo:

_ 04 de junho de 1964: KB Hallen, Tivoli Gardens, Copenhagen, Denmark.

_ 05 de junho de 1964: Treslong, Hillegom, Holland, (recording TV show, VARA).

05-06-1964: Os Beatles, com Jimmy Nicol, se apresentam em um programa de TV ao vivo em Amsterdam, na Holanda.

Foto: Calendário do Rock => 05-06-1964: Os Beatles, com Jimmy Nicol, se apresentam em um programa de TV ao vivo em Amsterdam, na Holanda.

_ Hillegom’s Café-Restaurant Treslong, Hillegom (The Netherlands) – 5 de junho de 1964

Esta é a segunda apresentação sem Ringo Starr na bateria; Jimmie Nichol é quem toca. Desde as 5h30 da tarde os Beatles ensaiam para sua apresentação na VARA-TV, e a gravação começa às 20h. Na primeira parte do programa eles responderam perguntas vindas da forte audiência (150). Os Beatles estavam sentados no bar com Berend Boudewijn, que traduzia suas respostas e as retransmitia para Herman Stok, que estava sentado no auditório.

Para a segunda parte eles fizeram mímica para as versões de estúdio de seis canções; como seus microfones estavam ligados, o grupo de vez em quando cantava junto com as canções. Durante Long Tall Sally”, membros da platéia, a maioria homens, subiu no palco para dançar com o grupo. Seus números aumentaram durante “She Loves You”, e na hora de “Can´t Buy me Love” o grupo foi acompanhado pelos membros do público, dando um efeito “surrounded”. Mal Evans, Neil Aspinall e Derek Taylor tentaram em vão esvaziar o palco, mas eventualmente os Beatles foram forçados a deixá-lo. Como o grupo havia feito mímica, a música continuou tocando sem eles.

Texto original:
(This is the second performance without Ringo Starr on drums; Jimmie Nichol play it. From 5.30pm, The Beatles rehearsed for their appearance on VARA-TV, and recording began at 8pm. In the first part of the programme they answered questions from the 150-strong audience. The Beatles were seated in the bar with Berend Boudewijn, who translated their answers and relayed them to Herman Stok, who was seated with the audience. For the second part they mimed to the studio versions of six songs; As their microphones were left on, the group occasionally sang along to the songs. During “Long Tall Sally”, members of the audience, mostly male, got onto the stage to dance with the group. Their numbers increased during “She Loves You”, and by “Can’t Buy Me Love” the group was surrounded by members of the public. Mal Evans, Neil Aspinall and Derek Taylor tried in vain to clear the stage, but eventually The Beatles were forced to leave instead. As the group had been miming, the music carried on playing without them.)

_ 06 de junho de 1964: Auction Hall (Veilinghal), Blokker, Holland.

_ 09 de junho de 1964: Princess Theatre, Kowloon, Hong Kong.

_ 12 de junho de 1964: Centennial Hall, Adelaide, Australia.

_ 13 de junho de 1964: Centennial Hall, Adelaide, Australia.

05 de junho de 1964 – SHOW NA HOLANDA E COM JIMMY NICOL NA BATERIA

Fonte: Wikipedia

Traduzido por: Lucinha Zanetti

NOTA: Não se sabe o paradeiro de Jimmie Nicol, e nem mesmo seu filho sabe onde ele vive até hoje, conforme disse em entrevista Jim Berkenstadt, autor do livro ‘The Beatle Who Vanished’.

2 respostas em “Jimmie Nicol e seus Doze dias de Fama como um Beatle!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s