Os apelidos e Pseudônimos dos Fab Four

 

THE BEATLES - 2013 (18)

Sabemos que “Beatle Ed” foi um apelido dado por John a Paul e que surgiu certa vez, quando estava em sua casa conversando com George, enquanto Yoko preparava a mesa…

Mas sabemos também que George, em sua carreira solo, usou vários pseudônimos, como por exemplo quando apareceu com a canção intitulada “If you’ve got Love”, no álbum de Dave Mason chamado “It’s like you never left”; aí ele assinou como “Son of Harry” .

Hari Georgeson – pseudônimo usado no album “Shankar Family and Friends”, The Splinter album ” China Light”, na música de Billy Preston , “That´s Life”, do album “It´s My Pleasure”.

“Jai Raj Harisein” nas músicas Costafine Town, Drink All Day, The Place I Love, Somebody´s City, do album -The Place I Love ( Splinter , e que ele também produziu)

George H – no album tb do Billy Preston , I Wrote a Simple Song.

George também assinou L’Angelo Misterioso (Anjo Misterioso) e OHNOTHIMAGEN, este no disco Extra Texture, de 1975 e em outros discos deste mesmo ano.

George e Ringo contribuíram para a canção “Badge”, do Cream, e ajudaram na letra – para esta canção George usou o nome de L’Angelo Misterioso; também usou este mesmo nome no álbum de Jack Bruce, de agosto de 1969, intitulado “Songs for a Taylor”, onde ele tocou guitarra na música “Never Tell Your Mother She’s Out of Tune”.

John Lennon usou o nome “Dwarf McDougal” no álbum “Walls and Bridges”.

Refere-se ao estilo de Bob Dylan tocar guitarra, estilo este que John usou em algumas faixas. Dwarf era o nome da empresa de Dylan, enquanto McDougal era o nome da rua onde ficava o apartamento de Dylan em Greenwich Village.

Paul usou o pseudônimo de Billy Martin enquanto trabalhava secretamente em seu álbum “McCartney”, de 1970.

E em seu álbum Thrillington, de 1977, Paul usou o pseudônimo de Percy “Thrills” Thrillington.

Ringo usou o pseudônimo de Richie Snare no álbum de Harry Nilsson chamado “Son of Schmilsson”.

George também apareceu neste álbum, tocando guitarra na música “You’re Breakin’ My Heart”, com o nome de George Harrysong.

Fonte

Ainda quando eram “Silver Beatles” e excursionavam pela Escócia de 20 a 28 de maio de 1959, com Johnny Gentile, usavam os pseudônimos de Johnny Silver, Paul Ramon, Carl Harrison, Stu DeStael, e Tommy Moore.

O nome de George, “Carl”, era em homenagem a um de seus guitar heroes, Carl Perkins.

Stu Sutcliffe, um artista nas horas vagas, pegou o nome de um famoso pintor, Nicholas deStael, que coincidentemente também morreu jovem.

Paul usou o pseudônimo “Paul Ramon” na Escócia e também quando tocou bateria, baixo, e fez backing vocals na música “My Dark Hour” pela Steve Miller Band.

“My Dark Hour” apareceu no álbum de Miller “BRAVE NEW WORLD” e num single Americano em 6 de Junho de 1969. John depois negou veemente ter usado o nome “Johnny Silver”, mas os outros membros ainda juram ser verdade.”

Fonte: Blog Beatles to the People

Ringo também foi OGNIR RRATS em 1978, quando fez o especial Ognir Rrats (Ringo Starr ao contrário) para a rede de televisão norte-americana NBC, ainda inédito. É uma versão para O Príncipe e o Mendigo, de Mark Twain, com o Ringo no papel principal e participações de George Harrison, Angie Dickinson, Carrie Fisher, John Ritter, Vincent Price entre outros.

Parte 01/06

Parte 02/06

Parte 03/06

Pate 04/06

Parte 05/06

Parte 06/06

Anúncios

3 respostas em “Os apelidos e Pseudônimos dos Fab Four

  1. Pingback: Os apelidos e pseudônimos dos Fab Four | The Beatles College

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s