Memórias de Raul de Barros, o Tremendão!

Raul de Barros, também conhecido como Raul Tremendão, é músico, cantor e compositor, e também foi contrabaixista da banda “Os Tremendões”, de apoio do cantor e compositor Erasmo Carlos, durante os programas Jovem Guarda e também durante o movimento de mesmo nome, nos anos 60!
Hoje Raul vive nos Estados Unidos, mais precisamente no Estado da Flórida, em uma cidade de nome Sarasota e adotou o nome artístico de “Paul Albert”. Lá montou um estúdio de gravações, onde grava seus CD executando todos os instrumentos.

Os Tremendões: Da esquerda para a direita, Rubinho, Raphael, Raul, Regis, e Erasmo Carlos

Antes de tocar nos Tremendões, Raul tinha um grupo que se chamava Os Freedmans, e sobre eles já falamos neste post aqui.

Raul era tão amigo de George Freedman que até deu o nome dele ao seu conjunto, e um belo dia, sabendo que Erasmo Carlos precisava de um músico para integrar sua banda de apoio, indicou Raul, e foi assim que ele tornou-se um dos “Tremendões”!

Certa vez o compositor Oscar Fornari publicou esta foto do LP de Erasmo Carlos, perguntando ao Raul se ele havia tocado neste lançamento:

A resposta veio esclarecer nossas dúvidas, e soubemos então que o LP fora gravado em 1967, e recebeu o título de “Erasmo Carlos”:

Raul DE Barros

Raul DE Barros 22 de Julho de 2012 13:57

“Oscar, esse LP foi gravado em 1967 e o nome é Erasmo Carlos. Que eu me lembre, gravamos kaiser – Nenen, Corta Essa (O Erasmo fez o solo com um pente e um papel selofane) – O Caderninho, que fizemos tambem o vocal – Larguem Meu Pé (ele fala de cantoras da época) do lado B; só escutando prá lembrar, algumas vezes a gente gravava uma base e depois iam colocando outros instrumentos. Voce até me fez lembrar da minha coleção de LPs do Erasmo e vou colocá-los em exposição aqui no Facebook; o curioso é que quando fui me casar em 1969, fui com a Veva até a casa do Erasmo em São Paulo, levei os 5 LPs dos quais participei de alguma forma prá que ele os autografasse e comuniquei minha saída dos Tremendões. Ele autografou cada LP com uma dedicatória diferente e atrativa. Amanhã começo a coloca-los.”

Foi assim que pudemos desfrutar destas históricas dedicatórias nos LPs de Erasmo Carlos, publicadas pelo Raul de Barros no Facebook, e adicionadas aqui neste post para que mais pessoas possam tomar conhecimento destas raridades, pois isso é a mais pura história da Jovem Guarda!

O Primeiro LP: “A Pescaria”!

Primeiro LP lançado por Erasmo Carlos

Este foi o primeiro LP que Erasmo Carlos gravou em sua carreira solo, e recebeu o nome de “A Pescaria” (RGE).

Em 1969, depois do término do Programa Jovem Guarda, Raul de Barros conta que mudou radicalmetne de vida, pois parou de tocar para o público e foi ser comerciante. Sempre gostou disso e logo comprou um bar com sinuca na Rua Teodoro Sampaio, em São Paulo, perto da casa onde morava Genoveva, Veva, na época sua noiva.

Nesse mesmo ano eles se casaram e certa noite, ele pegou  seus 5 LPs que de certa forma faziam parte do seu trabalho com Erasmo, e foi com Veva até a casa dele no Brooklim Paulista, anunciar sua saída dos Tremendões. Quando lá chegaram, Raul pediu a Erasmo que fizesse dedicatórias nos LPs, e ele prontamente o atendeu. escrevendo em cada um uma dedicatória diferende da outra, todas muito significativas para o Raul. Este foi o primeiro, e como se pode notar, Erasmo fez a dedicatória e completou com o dezenho de um peixinho pulando fora d`água e dizendo: “oba! que pão…Hummm!” e desenhou tambem o bondinho do Pão de Açucar…

O Segundo LP: “Você Me Acende”!

“Esse é o LP “VOCÊ ME ACENDE”, título da primeira faixa do disco, uma versão do próprio Erasmo para a música “You Turn Me On”. Esse foi no auge da Jovem Guarda, tudo que se gravava se vendia muito e nos shows a gente já tinha uma quantidade boa de sucessos prá tocar. A dedicatória por si já fala tudo: “AMIGO RAUL, MEU ABRAÇO E SAUDADE DA MELHOR ÉPOCA MUSICAL DE NOSSA VIDA…” ERASMO CARLOS.”

(texto por Raul de Barros)

Este LP eu comprei na época do seu lançamento, e como bem disso o Raul, no auge da Jovem Guarda!

Uma curiosidade:
 

Raul DE Barros escreveu:Lucinha Zanetti, na nossa primeira apresentação em Recife PE, estivemos numa boite convidados por uma pessoa da produção do show que iríamos fazer e dentro dessa boite estava o Reginaldo Rossi, ele pegou o Erasmo pelo braço e falou: tenho uma música prá voce gravar e que será o maior sucesso, vamos lá fora e vou te mostrar, o Erasmo me chamou e fui com ele, o Rossi mostrou a melodia O Pão e enquanto cantava o Erasmo que estava estourado nas paradas com Vem Quente Que Eu Estou Fervendo me olhava de rabo de olho como quem diz “Como Vou Gravar O Pão”? se estou nas paradas com Vem Quente!!!, voltamos pra boate e mais tarde o Reginaldo em SP estourou com a música, isso quer dizer que o Rossi passou perto mas não participou.

É uma das minhas relíquias, e esta foto a seguir é do meu disco, que guardo desde aqueles tempos, com o maior amor e carinho!

O terceiro LP: “O Tremendão”!

Este é o terceiro LP da coleção de Raul de Barros, que Erasmo Carlos. usando o título do disco, fez a dedicatória: “Ao Tremendão Raul, um abração do Tremendão: Erasmo Carlos.

A primeira faixa deste disco é justamente a música “O Tremendão”, composição de Marcos Roberto e Dori Edson, participação especial de “Os Tremendões”.

O quarto LP: Erasmo Carlos!

Mais um LP da fase Raul Tremendão e Os Tremendões. Este foi o penúltimo da série Erasmo Carlos 1967, e a dedicatória diz: RAUL, DEPOIS DESTA FOTO, NÃO SOBROU NENHUMA “GATA” PARA OS OUTROS, ERASMO CARLOS”.

Erasmo ficou encantado com a foto da capa desse LP. Na contra-capa tem uma montagem com 6 fotos do Erasmo no seu Rolls Royce. Neste LP estão as músicas Nenen, Corta Essa (O Erasmo fez o solo com um pente e um papel selofane) – O Caderninho, que teve Raul ajudando no vocal – Larguem Meu Pé (Erasmo fala de cantoras da época).

Os Tremendões tiveram diversas participações, destaque para a música “Só Sonho Quando Eu Penso Que Você Sente O Que Eu Sinto” composição de Martinha.

O quinto e último LP: “Erasmo”!

“Este é o quinto e último LP da série Raul Tremendão nos Tremendões, gravado em 1968. Nesse LP o Erasmo escreveu simplesmente assim: “O INICIO DO FIM…!
E assim foi minha despedida dos Tremendões, me casei em 1969 e sou muito feliz com minha familia, eu e a Veva etamos juntos há quase 50 anos. Nesse LP, gravamos apenas 4 músicas que são, Meu Disquinho (de Luiz Fabiano) – Todas As Mulheres Do Mundo (de Erasmo Carlos) – Mil Bikinis (de Elizabeth), a gravação dessa música teve história, nosso guitarrista Raphael estava doente e não podia gravar, Erasmo chamou Sergio e Arnaldo (Mutantes), Sergio fez guitarra e Arnaldo tocou gaita, eu no baixo e Rubinho na bateria, a quarta musica foi – Para O Diabo Os Conselhos De Voces (de Carlos Imperial e Nenéo). Depois gravei a última música com Erasmo, “Sentado À Beira Do Caminho” e peguei minha estrada…”

Por Raul de Barros, em 27 de julho de 2012.

Nós que vivemos nossa juventude nos anos 60, e que não perdíamos aqueles programas especiais nas tardes de domingo, sabemos o valor destas informações tão despretenciosamente publicadas pelo querido amigo Raul no Facebook, as quais ele gentilmente me autorizou a publicar, pois faz parte da história do movimento Jovem Guarda no Brasil!

“Esse foi o CD com a dedicatória que Erasmo me mandou quando gravou o CD Erasmo Rock’n’Roll Carlos: “Alô amigo raul: Aceite muitos beijos do “cover”do Erasmo…valeuuuu! Rio 2009. Erasmo sempre muito criativo e brincalhão com seus amigos.”
Erasmo em 2009 com Raul

“Outro CD do Erasmo lançado no mesmo ano, foi Erasmo Carlos Convida – Volume II, e na dedicatória ele escreveu: “AO AMIGÃO RAUL “TREMENDÃO” O CARINHO ESPERTO DO AMIGO DESSES ARTISTAS TODOS…BEIJOS. RIO 2009.”
CD Erasmo de 2009

Imagens dos Tremendões, não as temos, pois que o incêndio na TV Record privou-nos dos registros, mas a música, as fotos e o próprio Tremendão continuam aqui, pra nos contar estas maravilhosas estórias de vida!

Foto de Raul, na época em que tocava com os Tremendões

Raul e seus famosos anéis, formando seu nome…

Estes anéis tive o privilégio de ver pela WEB CAM, a mim mostrados pelo meu amigo Raul… privilégio para poucos, obrigada Raul!

E Raul continua nos contando suas memórias, que na medida do possível, vou registrando aqui…

Segue mais uma foto do Erasmo na Cachaçaria Tremendão, Praia do Canto, Vitória/ES.
Nesta foto ele autografa o CD “Erasmos Carlos *HOMEM DE RUA*”. A dedicatória diz assim:
“RAUL NÓS SOMOS OS “TREMENDÕES DE RUA” BEIJOS ERASMO CARLOS 92.”
Esse é um CD com 10 músicas e um destaque para “A Carta” com a participação de Renato Russo. Muitos pensam que essa música é uma composição do Erasmo porque no final diz: “Do sempre sempre teu, Erasmo”, mas é uma composição de Raul Sampaio e Benil Santos.

A seguir, mais uma foto do Erasmo com o Raul, que escreveu: “MAIS UMAZINHA DO ERASMO QUANDO ESTEVE NOS VISITANDO NA CACHAÇARIA TREMENDÃO-PRAIA DO CANTO-VITÓRIA ES. ELE INVENTOU UM PAPO DE ASSOBIO E NÃO PARAVA DE ASSOBIAR, SE COMUNICAVA EM FORMA DE ASSOBIO.”

Mais fotos ilustrando as memórias do Raul, nesta sequência de quando o Erasmo visitou a Cachaçaria Tremendão em Vitória. Ele empunhando um cigarrinho e apontando para o fotógrafo, na mesa um litro da Cachaça Tremendão e uma garrafinha com o mesmo produto, a pequena o Raul tem com ele até hoje, a grande o tempo levou…

Mais uma foto da sequência “Erasmo visitando a Cachaçaria Tremendão em Vitória/ES

No momento em que Erasmo entrega ao Raul o CD com a dedicatória, ele fez questão de registrar o acontecimento. O baterista de sua banda aparece no meio e o amigo do Raul,  Alexandre Alvares, que filmou tudo, também aparece com sua câmera e sua pochete a tiracolo.
Erasmo segurando uma daquelas garrafinhas de cachaça Tremendão que Raul fabricava em seu Alambique Artesanal, no quintal da casa dele e que distribuia aos amigos como brinde.
Detalhe: em Vitória ele usava um spray de pimenta que está pendurado num chaveiro do seu lado direito na foto abaixo:
E quem não se lembra do Rubinho, RUBENS DOMINGUES BASTOS CRUZ, amigo e companheito do Raul e do Erasmo, responsável pela formação dos Tremendões, e que teve uma morte pré-matura em um acidente de vespa (lambreta) há alguns anos… ele faz falta para os amigos e companheiros, um músico aplicado e dedicado!

Rubinho Tremendão – R.I.P.

As fotos mostradas a seguir, terão a narração do próprio Raul de Barros:

“Meu compadre Eduardo Araujo e eu no quintal de casa e nosso Alambique Artesanal no meio. Esse alambique destilava com capacidade de 30 litros de caldo prá processar em média 3 litros de cachacinha pura em cada alambicada, eu comprava a cana, lavava, muía e colocava nos côxos prá fermentação, após a fermentação que era natural, eu fazia a bendita…” (Raul de Barros)

Eduardo Araújo e Raul Tremendão na Cachaçaria em Vitória/ES

“Erasmo e eu passamos para a parte principal da Cachaçaria Tremendão e fizemos um brinde cachaçal; o Alcides, secretário do Erasmo, brindou com um copo de água, ele não bebia. O brinde foi feito e degustamos em pose de amizade enlaçada, uma forma inédita na vida do meu Amigo. (Detalhe: perto do rosto do Alcides está uma foto, eu e Erasmo numa de nossas viagens. No balcão, barricas com cachaça envelhecendo).”

“Mais fotos da visita do Erasmo Carlos na Cachaçaria Tremendão, Vitória ES. Foram muitas fotos e porisso as coloco uma de cada vez. DAS MELHORES COISAS QUE HAVIAM NO JOVEM GUARDA, DESTACO AS AMIZADES INGÊNUAS QUE SE FORMAVAM; MUITOS SE FORAM E EU SINTO MUITO MAS ALGUMAS CONTINUAM ATÉ HOJE.”

Erasmo autografando a camiseta de Raul, que ele guarda até hoje!

Erasmo na parte de dentro da Cachaçaria Tremendão em Vitória/ES (dando conselhos ao Raul…)

“Erasmo e Banda foram fazer um Show em Anchieta/ES, durante uma comemoração da cidade. Erasmo me ligou antes de chegar me convidando prá que eu fosse com eles no ônibus que os pegaria no aeroporto de Vitória; falei que ia no meu Furgline, chamei meu amigo Baddini (gerente do Itaú – Praia do Canto) e fomos prá la. Encontramos com Erasmo num Kiosque da praia e já tomamos umas, não vimos banheiro por perto e fomos num terreno onde tinha uma construção, ficamos atraz dessa mureta e molhamos o mundo; falei pra ele que ele deveria parar de fumar e ele fez uma gracinha me apontando o cigrarro. Baddini registrou, conforme foto abaixo. Isso foi quando o Erasmo estava fazendo 50 anos de idade, percebe-se pela camiseta que usava. Isso já faz bem uns 20 aninhos…”

“A foto que segue abaixo foi tirada no programa Jovem Guarda em Alta Tensão -TV Rio – Rio de Janeiro. Rubinho na bateria, eu no contra-baixo e Erasmo na guitarra. O baixo que estou tocando foi fabricado pelo Claudio Cesar Dias Baptista irmão do Arnaldo e Sergio Mutantes, foi o primeiro baixo com distorcedor e tinha 4 captadores na horizontal sendo um prá cada corda. O Claudio estava com epatite e de cama, fui até sua casa para tirar a medida do braço do baixo e isso foi feito com ele na cama, estava proibido pelos médicos de se levantar, era repouso total. Tinha lugares que a gente ia tocar e alguns músicos iam nos assistir prá ver de perto esse baixo que viam através dos programas.”

Programa Jovem Guarda em Alta Tensão -TV Rio – Rio de Janeiro. Rubinho na bateria, Raul no contra-baixo e Erasmo na guitarra.

“Mais uma foto foi no PROGRAMA JOVEM GUARDA EM ALTA TENSÃO, que ia ao ar pela TV Rio às terças-feiras, no Rio de Janeiro. O baixo era um Giannini Apollo cedido gentilmente pela Giannini; meu cabelão e meus 4 anéis, cada um com uma letra do meu nome, são visíveis nesta foto de maio de 1967.”

Raul de Barros no Programa Jovem Guarda em Alta Tensão – Maio de 1967

RESTAURANTE TREMENDÃO – SP

O Erasmo abriu um restaurante e não poderia ter nome diferente, “Restaurante Tremendão” e uma vez por semana a gente fazia uma apresentação destinada às crianças e isso acontecia toda quinta-feira; ele dava autógrafos e brincava com as crianças, era bem divertido. Eu sempre estava presente nas fotos que tiravam, eu tinha as manhas de ficar sempre atraz do Erasmo e assim saia em todas as fotos. No restaurante “The Rebels” tocavam com frequência e a gente usava seus instrumentos e equipamentos.

Restaurante Tremendão

SHOW DO ERASMO E OS TREMENDÕES EM SOROCABA QUASE ACABA EM TRAGÉDIA!
Fomos fazer um show na cidade de Sorocaba/SP e na saída do Clube houve uma encrenca com uns boyzinhos que não se conformaram com o acesso de suas namoradinhas ao Erasmo e Os Tremendões, nos esperaram na saída e queriam encrencas, depois do Erasmo distribuir algumas porradas num tal de alemão, a policia nos deu cobertura até pegarmos a estrada. Estávamos no Karmanguia do Erasmo, os caras furaram o cêrco da policia e nos cercaram na estrada, o cara que estava no lado do carona numa caminhonete, atirou por 6 vezes em nossa direção mesmo em velocidade, mas felizmente nenhum tiro nos atingiu. Fomos ainda de madrugada fazer a queixa na Delegacia e já tinha fotógrafo esperando. A foto que segue foi tirada na delegacia. Eu e Erasmo Carlos.

Erasmo Carlos e Raul de Barros quando estiveram dando queixa na delegacia de Sorocaba

Os Tremendões no Programa Ronnie Von da TV Record, anos 60. Ronnie Von, Garçon da Record, Caçulinha bunda grande, Vicente (Wandeko) Baterista (Wandeko), Bobby Di Carlo, Eduardo e Seus Menestreis, Cata Milho (Regional do Caçulinha), Rita Lee, Arnaldo Baptista, Raul Tremendão, mais um músico do Eduardo (Menestreis), Rubinho na bateria. Erasmo ao microfone com sua guitarra correia curta.

Tremendões no programa Ronnie Von TV Record anos 60

Jovem Guarda em Alta Tensão era o nome do programa apresentado pela TV Rio toda terça-Feira no Rio de Janeiro. No palco, por falta de espaço, ficava sempre uma só bateria montada e no caso era sempre dos Fevers, grupo que acompanhava a maior parte dos cantores que se apresentavam.
Na foto abaixo, Rubinho na bateria e Raul de Barros com seu baixo de 4 captadores (um para cada corda) e com distorcedor, uma invenção do irmão do Sérgio e Arnaldo Baptista (Mutantes).

Raul Tremendao e Rubinho

6 respostas em “Memórias de Raul de Barros, o Tremendão!

  1. Lucinha, voce é uma pessoa maravilhosa e que eu admiro muito. Quando quizer saber alguma coisa a respeito de Jovem Guarda, não se prive em perguntar, o que sei respondo com o maior prazer, de nada valeria ficar tudo guardado sómente nas memórias de quem vivenciou tudo de tão perto e até participando, tenho ainda muitas fotos e recortes de jornais que aos poucos vou postando, a Veva montou na época dois cadernos de desenho com esses recortes e fotos, os cadernos já estão se desfazendo mas estamos recuperando tudo que podemos. Beijos carinhosos prá voce, continue assim…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s