Pinceladas sobre a História do Rock no Brasil [2]

Nos dias atuais, é difícil encontrarmos jornalistas interessados em mostrar ao público a verdadeira estória por trás das cortinas da fama e dos sucessos nos primórdios da era do Rock no Brasil, enfim, a verdadeira história de um grande movimento musical, seus personagens, e tudo o que existiu num passado já bem distante, mas que marcou as nossas vidas.

Disse-me outro dia o radialista e comunicador Antonio Aguillar, que essas coisas publicadas por mim, as quais ele me envia, nunca foram mostradas em lugar nenhum e que ficariam escondidas do público se não fossem divulgadas. Ele me disse também que esse material ele já havia encaminhado em outras épocas para tantos jornalistas e nada foi publicado, talvez por que neste país, as pessoas destacam apenas o que seja de interesse pessoal, e não se dá o devido valor ao que representa para a história.

Aguillar cita o caso do cantor Jet Black (Little Black), por exemplo, e diz que é uma coisa inédita, pois ninguém havia dado publicidade ao fato.

Cantor Jet Black, também conhecido como Little Black

Cantor Jet Black, também conhecido como Little Black

O Bolão também ficou esquecido no tempo, mas representava muito naquele início, quando tudo era novidade. Tenho na memória (apesar dos meus 83 anos de idade) muitas outras coisas da época e assim que formos falando, vou revelando para você.

Bolão e Aguillar

Bolão e Aguillar

Gostaria agora de lhe passar um pequeno detalhe. Naquele tempo tínhamos no Rio de Janeiro, uma jornalista chamada Janete Adib, proprietária da Revista do Rock.

Revista Do Rock Rio-nº 10, de 1961, trazendo artigos sobre Ricky Nelson, Sedaka e Elvis Presley

Revista Do Rock Rio-nº 10, de 1961, trazendo artigos sobre Ricky Nelson, Sedaka e Elvis Presley


Revista Do Rock Rio-nº 5, de1960, com Paul Anka, Elvis, Sérgio Murilo, Celly Campelo

Revista Do Rock Rio-nº 5, de1960, com Paul Anka, Elvis, Sérgio Murilo, Celly Campelo

Essa revista publicava muita coisa na época, e devo ter revistas aqui guardadas não sei onde, mas vou ver os exemplares e assim que encontrar mando algumas informações mais importantes para você. Quem também dava muita força ao nosso movimento musical era a Revista Contigo e a Revista do Radio, que mais tarde passou a se chamar Revista do Rádio TV. Enfim, dá para ressuscitar muita coisa histórica. Meu livro publicou muita coisa, poderia ter muito mais, porém na ocasião do lançamento, a Editora Globo me apressou e disse vamos publicar aquilo que você tem em mãos no momento e depois faremos a 2a. edição com mais informações.
Vivenciei tudo, pois fui o responsável pelo movimento desde o início em São Paulo e Carlos Imperial no Rio. Tivemos lá o Jair de Taumaturgo e Isack, mas esses foram apenas comunicadores do movimento. Aqui em São Paulo tivemos Os Brotos Comandam na Radio Bandeirantes com Sergio Galvão e mais tarde com Luiz Aguiar. Na Radio Nacional eu tinha o programa Ritmos para a Juventude e mais tarde, na mesma emissora, Ademar Dutra com o Clubinho G-9, que divulgava as musicas jovens. Na Radio Piratininga de São Paulo o Ferreira Martins, que era meu fã no interior e influenciado pelo meu programa, veio a S.Paulo e trabalhou nessa emissora com a divulgação de musica jovem; depois saiu para ser locutor de estúdio fazendo jingle, onde continua até hoje, e assumiu Gilberto Lima já falecido. Tudo eu vivenciei e o próprio George Freedman pode confirmar pois ele conheceu o Jet Black cantor e depois a transformação do nome para o grupo com a entrada do José Proveti, o “Gato”, que faleceu (não sei se você sabe) na miséria, vendendo bilhete de loteria, talvez por causa da bebida e outras coisas mais. Essas realidades foram vividas. Adorei que você descobriu o nome do Bolão e colocou a informação detalhada dele. Foi exatamente como você escreveu. Naquele tempo predominavam as orquestras e ele era um dos componentes de orquestra. Depois passou a dar aula para muita gente e chegou a participar do meu programa como mostra esta foto comigo. É isso que precisa ser dito para quem deseja pesquisar e saber a realidade dos fatos e não a invenção das coisas da época áurea do movimento musical mais eloqüente do mundo. Tudo isso acontecia no mundo inteiro. Essa transformação era geral, por isso se fala até hoje e ainda se falará por muitos anos mais.”

Por Antonio Aguillar

“Pinceladas” sobre a História do Rock no Brasil [1]

Anúncios

7 respostas em “Pinceladas sobre a História do Rock no Brasil [2]

      • Aproveite a disposição dele, Lucia! Você tem relações com muita gente que vai adorar participar do registro histórico. O George Freedman (que eu via no programa da Bandeirantes, na rua Paula Souza, 151 – Programa Enzo de Almeida Passos) deve ser um deles. Ainda não foi escrito o grande livro da história do rock brasileiro. Força na peruca!

  1. Realmente é muito interessante a idéia dele. Ja se fez na televisão um programa contando a história do rock brasileiro e eu, Erasmo, Roberto e muitos outros participaram. Tenho em arquivo um DVD. Foi divulgado na TV Cultura e nos anos seguintes repedidamente nessa televisão e outras mais. A gente até pode aproveitar muitos depoimentos inseridos nesse DVD e constar do livro, claro citando a fonte. Até estou pensando em deixar de fazer a 2a. edição do meu livro e fazer esse livro que certamente dará maior resultado. O livro lançado por mim, diz muita coisa e nem seria necessário acrescentar ali outras mais. Acho que na história do Rockl brasileiro daria um resultado maior porque certamente o interesse se torna universal. O que acha? tem alguma sugestão? Vou falar com a Editora Globo e quem sabe possamos chegar lá…ehjeheh

  2. Esta história não passa de lenda.
    Jurandi em uma entrevista para a Rádio Cavaco 100,9 (Campinas) com o radialista Vlademir Ferreira, tocou no assunto e contou a verdadeira história que não tem nada a ver com o cantor e sim com uma musica dos Shadows chamada Jet Black,
    Tenho esta gravação e vou coloca-la no Youtube e enviar o link.

    Nada como o dono da história (Jura) contando a mesma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s