Em entrevista (1988), George Harrison fala sobre Paul McCartney!

O assunto ” Beatles” é tão apaixonante que a gente está sempre atrás de alguma “novidade”, mas sabemos que tudo já é velho e por vezes já bem digerido por todo Beatlemaníaco. O fato é que mesmo assim, volta e meia a gente volta ao passado para rever ou analisar algum fato ou acontecimento.

Sabemos que Paul McCartney era amigo de infância de George Harrison e depois de entrar para o Quarry Men, levou o amigo pra fazer parte do conjunto, como vimos aqui neste post:

De como George Harrison entrou para a Banda The Beatles

Sabemos também que com o passar do tempo, algumas desavenças surgiram entre os companheiros de banda, e um problema entre Paul e George começou em 1966, antes do show do “Candlestick Park”.
Paul queria continuar em turnê e George achava que a banda estava tocando mal e eles sequer conseguiam fazer uma nota decente, por exemplo, ao executarem Paperback Writer (isso está no Anthology).
Na ocasião, George disse que se era pra continuar com shows mas sendo péssimos músicos, ele sairia!
Paul foi voto vencido e eles deixaram de fazer os shows….

Paul queria continuar com os Shows, George queria parar por que se preocupava com a qualidade, então começava ali o “estranhamento” dos dois.

Nas gravações do Álbum Branco, George compôs a lindíssima “While my Guitar Gently Weeps” e trouxe Eric Clapton pra fazer o solo, contra a vontade de Paul!

Depois de uma discussão áspera entre os dois, George disse a Paul que a musica era dele e que ele chamaria quem ele quisesse para tocar nela!

Dias depois Paul se desentendeu com Ringo, que também saiu!
George havia dito que Os Beatles eram quatro: Johh, Paul, George e Ringo, então ou voltavam assim ou não se faria mais nada!
Foi então que Paul encheu a bateria dele de flores com um bilhete: “Você é o melhor baterista do mundo”.
Logo depois aconteceram as filmagens de “Get Back” e George saiu mais uma vez… mas esta é uma outra estória.

E que tal a gente ouvir o próprio George Harrison falando sobre Paul McCartney?

George Harrison - thebeatlesareinductedintohallofame
É o que ocorre nesta entrevista, onde o assunto era a indicação dos Beatles para o “Rock and Roll Hall of Fame em 1988”.

Nesta ocasião, George, Ringo, Yoko, Julian e Sean foram homenageados e houve uma jam session com Mick Jagger, Bruce Springsteen, Bob Dylan, George, Ringo, Billy Joel e muitos outros… mas Paul McCartney não esteve presente.

the-beatles-rock-and-roll-hall-of-fame

Segue o vídeo com a entrevista, e a transcrição do texto realizada por Debora Dumphreys e traduzido por mim.

Repórter: Em primeiro lugar, o que aquela apresentação significou pra você?

George: “Well, I must say it didn’t mean anything to me until I got there, because, you know, it is just some idea somebody had and, you know, it’s been only 2 or 3 years. It really didn’t mean that much to me, but somebody said: you might not see much now, but it is history and you’ll enjoy it. So I went along and I was glad I went, had a great night, after everybody settled down it was a bit hectic and it was fantastic just to see all those people, the children and, you know, all the guys there, really enjoyed it but now is like I got my little statue that says The Beatles before the fame, and I’m sure as it goes more into the future, you know, it’s going to be something which I’m certainly glad I’d not miss it…….””

George: “Bem, devo dizer que não significou nada para mim até chegar a hora, por que você sabe, foi apenas uma idéia que alguém teve e, sabe, já faz dois ou três anos. Na verdade não significou nada demais pra mim, mas alguém disse: talvez você possa não achar nada agora, mas isso é histórico e você vai gostar disso. Por isso eu fui em frente e fiquei contente por dar continuidade, tive uma grande noite, depois que todo mundo se instalou em seus lugares ficou meio agitado e foi fantástico ver todo aquele pessoal lá, as crianças e, sabe, todos os rapazes lá, realmente me diverti muito mas agora é como se eu tivesse ganhado minha estatueta que diz “Os Beatles antes da fama”, e eu tenho certeza que com o passar do tempo, no futuro, sabe, será algo que certamente terei prazer em jamais esquecer…”

Reporter: Are you saddened that Paul McCartney wasn’t able to appear?

Repórter: Você ficou chateado que Paul McCartney não pôde aparecer?

George: For him… it’s a pity that he missed it cause he would have had a good time. You know it was nice to see people’s, after all we’ve done, you know, it’s all it was really, get the lads there, give them a pat on the back and give them a medal. And it’s a shame he missed it because he contributed so much to it…but it didn’t spoil our night, at least we had fun without him.

George: Pra ele, foi uma pena ele ter perdido isso porque ele teria se divertido. Sabe, foi bom ver o pessoal, depois de tudo que fizemos, sabe… isso é tudo… foi realmente… encontrar os meninos lá, dar um tapinha nas costas deles e dar-lhes uma medalha.
É uma lástima que ele tenha perdido o evento, porque ele contribuiu demais para isso… mas isso não estragou nossa noite, pelo menos nós nos divertimos sem ele.

Reporter: Have you been able to have any reconciliantion with Paul since that particular event?

Repórter: Você teve oportunidade de fazer alguma reconciliação com Paul desde aquele evento particular?

George: He’s ok, yeah, he’s ok. He was just trying to use that situation for some personal motive that he had and it just didn’t work. But, you know, we’re long past all the squabbles now.

George: Ele está bem, sim, ele está bem. Ele estava só tentando usar aquela situação para algum motivo pessoal que ele tinha, mas não deu certo. Mas, sabe, agora deixamos no passado todas aquelas contendas.

Reporter: How did you feel when you heard the McCartney’s versions of your old songs in ‘Broad Street’?

Repórter: Como você se sentiu quando ouviu as versões de McCartney de suas velhas canções em “Broad Street”?

George: I think they were ok, I didn’t notice that they were new versions (laughter). I only watched it once. I quite liked it but …I remember dancing, one of the ballroom dancing and stuff…I don’t remember the old ones.

George: Acho que ficaram boas, eu não ouvi dizer que elas eram novas versões (risos). Eu apenas assisti uma vez. Eu gostei muito mas… eu me lembro da dança, um dos salões de dança e o pessoal todo… eu não me recordo das versões antigas.

Reporter: He said that he wanted to tackle some of the other old songs, including possibly some of John Lennon’s songs like ‘Beautiful Boy’ and ‘Imagine’. Does that surprise you that he would do that?

Repórter: Ele disse que ele queria deter algumas daquelas outras velhas canções, incluindo possivelmente algumas das canções de John Lennon como “Beatiful Boy” e “Imagine”. Foi surpresa pra você que ele quisesse fazer isso?

George: Paul?

Reporter: Yeah.

George: Maybe cause he ran out of good ones of his own.

Reporter: Well, now we got that on record!! (Laughter)

George: Well, it’s true.

George: Paul?
Reporter: Sim
George: Talvez porque acabaram as boas de sua autoria.
Reporter: Bem, agora nós registramos aqui!! (risos)
George: Bem, é verdade.

(Vídeo):

George: For the last few years I’ve said my mind to him, you know, just whenever I felt, you know, something like ‘Broad Street’, I thought was a big mistake, not to make the film, because I quite enjoyed it myself, but the idea trying to write and do everything yourself, that was a mistake. (No more lonely nights)

(Video):

George: Durante estes últimos anos, eu tenho dito a ele o que penso, sabe, exatamente todas as vezes que senti, sabe, algo como “Broad Street”, eu achei que foi um grande erro, não fazer o filme, porque eu mesmo me diverti muito, mas a idéia tentando escrever e fazer tudo você mesmo, aquilo é que foi o erro. (entra a canção No More Lonely Nights).

Paul have asked, you know, suggested maybe the chance of me and he writing together something, and ….err, it’s a bit funny really, cause I mean I’ve only been there about 30 years in Paul’s life, and it’s like now he wants to write with me, but I think it may be quite interesting sometime to do that.
Paul tem me perguntado, sabe, talvez sugerido a oportunidade de eu e ele escrevermos alguma coisa juntos, e… err… é meio engraçado até, porque… quero dizer… estive lá por cerca de 30 anos na vida de Paul, e parece que agora ele quer escrever comigo, mas eu acho que pode ser muito interessante algum dia fazer isso…

“Beatles aceitam a indicação ao prêmio no Rock and Roll Hall of Fame – 1988”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s