Gram Parsons e o destino que escolheu.

Gram Parsons nasceu Ingram Cecil Connor II em 05-11-1946, na Flórida, e pertenceu a bandas como The Byrds e Flying Burrito Brothers.
Foi um dos precursores do country rock, era fã de música country desde pequeno, e considerava-se um músico country.
Gram Parsons

Em 1967 ele lançou seu primeiro disco com a International Submarine Band, chamado “Safe at Home”, e este disco trouxe algumas pérolas countries como Blue Eyes e Do You Know How it Feels to Be Lonesome?, que ficaram perfeitas no timbre caipira urbano, inconfundível, de Parsons.

Blue Eyes

Do You Know How It Feels To Be Lonesome?

Roger McGuinn, dos Byrds, o convida para a banda em 1968, resultando o álbum “Sweetheart of the Rodeo”, que marcou o country-rock.
Gram foi impedido de cantar devido a problemas contratuais mas na década de 90, em sua edição em CD, “Sweetheart” traz como bônus os vocais de Gram em One Hundred Years From Now, Hickory Wind, The Christian Life, Life in Prison, entre outras.
O relacionamento entre Parsons e McGuinn nunca havia sido muito bom e culmina quando Gram se nega a viajar em turnê para a África, resultando em sua saída da banda.
Em 1969 Parsons encontra o baixista Chris Ethridge e juntos decidem criar seu próprio grupo, que chamaram de The Flying Burrito Brothers.
Em 1970 ele deixa o grupo e decide partir para a carreira solo, na tentativa de desenvolver seu estilo, que ele definiu como “Cosmic American Music”.
Em 1972 Gram conhece Emmylou Harris, possuidor de uma bela voz, e o convidou para participar de seu primeiro álbum solo, que se chamaria “GP”.
Foi um sucesso e Gram decide ficar com Emmylou e com N.D.Smart II na bateria e Kyle Tullis no baixo, criando a banda Gram Parsons and the Fallen Angels, com a qual grava em 1973 o disco chamado “Grievous Angel”.
Em 1973, durante o funeral de Clarence White, antigo membro dos Byrds e muito seu amigo, Gram comenta com os parceiros e com seu roadie, Phil Kaufman, que quando morresse não queria ser enterrado, mas sim levado a Joshua Tree, no sul da Califórnia, para ser cremado. Gram gostava muito desse deserto onde passava férias e buscava inspiração para suas músicas.
No dia 19 de setembro de 1973, Gram estava em férias, hospedado no Hotel Joshua Tree Inn, quando sofreu uma parada cardíaca devido a uma overdose de drogas e álcool e apesar de ser socorrido na hora, morreu aos 26 anos.
Phil Kaufman cumpriu à risca o pedido de Gram Parsons, pois quando seu corpo já estava no aeroporto pronto para ser trasladado para a Florida, ele “roubou” o corpo e o levou de volta ao deserto, onde foi cremado!
Em 1999 Emmylou Harris organizou um álbum com as músicas de Parsons interpretadas por artistas como Beck, Elvis Costello, The Pretenders, Cowboy Junkies e Sheryl Crow, além da própria Emmylou, que chamou o disco de “Return of the Grievous Angel”.
Esta foi a última homenagem ao menino rico da Florida, que um dia sonhou apenas ser um cantor de música country, mas que acabou por influenciar várias gerações.

Fonte: Livro “Alto e Bom Som” – Ruídos, Chiados e Pinceladas Musicais.
Autor: Eduardo Lenz de Macedo

Livro Alto e Bom Som
Alto e Bom Som - livro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s