John & Yoko, uma mensagem para quem realmente é fã de Lennon!

“Jamais vou conseguir entender uma pessoa que diz ser fã do John e desrespeita sua mulher, o grande amor da sua vida, sua inspiração, seu tudo. Você não precisa gostar dela cantando, nem da sua arte, nem de tudo que ela diz/faz, mas RESPEITO é essencial. Pentelha? Pois é, ERA O JOHN QUE FAZIA QUESTÃO DELA ESTAR DO SEU LADO O TEMPO TODO. Se algum de vocês tivesse visto os dois juntos, como eu vi muitas vezes, e entendessem a dimensão desse amor – que a maioria dos seres humanos jamais vai experimentar – talvez fizessem diferente. A outra coisa é o PRECONCEITO: mulher, oriental, forte, inteligente, culta, toca piano clássico desde os 5 anos, de família milionária, quase uma família real no Japão, etc. etc. Se fosse uma loraburra que abrisse as pernas pro marido, botasse laquê no cabelo, se arrumasse toda e ficasse calada, todo mundo ia achar bacana. VIVA A YOKO E TODAS AS MULHERES FORTES DESTE MUNDO!!! P.S. O John ia detestar pessoalmente cada um de vocês que fala desse jeito da mulher dele.
Como mulher que saiu de casa aos 15 anos e trabalha desde então, que criou a filha sozinha dando muito duro, que sempre defendeu o direito à igualdade entre homens e mulheres, fico MUITO injuriada com quem insulta a Yoko. Deixar passar batido seria concordar, e isso não farei jamais.”

John e Yoko 2

Palavras do John numa entrevista pra Playboy:

“But what about the charge that John Lennon is under Yoko’s spell, under her control?
LENNON: Well, that’s rubbish, you know. Nobody controls me. I’m uncontrollable. The only one who controls me is me, and that’s just barely possible.
Still, many people believe it.

LENNON: Listen, if somebody’s gonna impress me, whether it be a Maharishi or a Yoko Ono, there comes a point when the emperor has no clothes. There comes a point when I will see. So for all you folks out there who think that I’m having the wool pulled over my eyes, well, that’s an insult to me. Not that you think less of Yoko, because that’s your problem. What I think of her is what counts! Because… fuck you, brother and sister… you don’t know what’s happening. I’m not here for you. I’m here for me and her and the baby!”

Traduzindo: “Mas e a respeito do que dizem que John Lennon está sob o jugo de Yoko, é controlado por ela?

LENNON: Bem, isso é lixo, você sabe. Ninguém me controla. Eu sou incontrolável. O único que me controla sou eu, e isso nem é tão possível.
Ainda assim, muitas pessoas acreditam nisso.
LENNON: Escute, se alguém vai me impressionar, seja um Maharishi ou uma Yoko Ono, chega um momento em que o rei se desnuda. Chega um momento em que eu vou ver. Então para todos vocês pessoas aí que pensam que eu estou sendo subjugado, bem, isso é um insulto para mim. Não por que vocês desfazem de Yoko, porque isso é um problema de vocês. O que eu penso dela é o que conta! Por que … foda-se, irmão e irmã … vocês não sabem o que está acontecendo. Eu não estou nem aí pra vocês. Estou aqui para mim pra ela e para o bebê!

Texto escrito por Lizzie Bravo

Lizzie Bravo e John Lennon em 1968

Lizzie Bravo e John Lennon em 1968

7 respostas em “John & Yoko, uma mensagem para quem realmente é fã de Lennon!

    • Certo Lizzie, entendo, e por isso compartilhei aqui, por que há muitos Beatlemaníacos entre os jovens de hoje, como podemos ver no grupo “We Love” no Facebook, e eles ouvem falar e acreditam em tudo, então achei importante propagar um depoimento de alguém que conviveu com eles, no caso, você, e também para que alguns fanáticos percebam a diferença entre gostar da pessoa e aceitar a esposa de Lennon…
      Como eu comentei lá no grupo, não gosto da presença dela nas coisas dos Beatles, e sempre vou falar isso, mas temos que respeitar a pessoa e a artista que ela é, além de ser a escolhida de John Lennon…

  1. Pois é, concordo. Acho extremamente ridículo ver em todos os lugares um “pré-conceito” com a Yoko. Em todos os lugares tem algum perfil chamado “Yoko isso”, “Yoko aquilo”, cheio de preconceito. Eu já li algumas coisas sobre ela que não achei “certo”, principalmente em relação ao Julian. Não sei se é completamente verdade, mas o que ela viveu com o John eu chego a admirar. Eles formaram uma bolha só deles. Sim, teve o tempo de extroversão com os Beatles, que foi genial. Mas passou. Ele precisava daquele tempo longe de tudo, com alguém que “entendesse” ele. Ou, mesmo sem entender, estivesse ao lado dele sempre. Eles formaram alguma coisa só deles, e acho realmente cansativo todo esse pré conceito que fazem dela. Bom, concordo completamente com você, Lizzie.

  2. Desculpem-me! Mas se existe uma legião de pessoas que ficam injuriadas porque uma outra legião não suporta a Yoko, isso é problema exclusivo de quem fica injuriado! Eu não sou obrigado a gostar da Julieta porque ela gostava do Romeu, independentemente de sua origem, raça, religião, condição social, dotes físicos, cor de cabelo, etc, etc, muito menos por saber que ela foi a paixão maior de um ídolo universal. Essa leitura é muito simplista!
    Há um aspecto com o qual concordo plenamente: não deveria jamais haver a falta de respeito. Agora, ter um ponto de vista, BASEADO NA HISTÓRIA DOS BEATLES, que faça com que você nutra uma aversão e antipatia absolutas por essa pessoa, é um direito legítimo de qualquer um que o defenda. Pra mim, não interessa absolutamente nada que diga respeito à vida particular deles como casal! Isso deve, na minha opinião, ficar restrito a eles e considero uma total leviandade qualquer tipo de juízo de valor. Acho até imoral! Mas, à parte do casal, existiram impactos diretos, contundentes, óbvios, inquestionáveis da sua interferência no núcleo beatle, independentemente dala estar “apenas seguindo o pedido do marido”! Isso chama-se falta total de senso de oportunidade, falta de bom senso, falta de humildade! Denota um ego exacerbado a um nível exponencial! Eu duvido que minha mulher iria querer participar da reunião do clube do Bolinha só porque eu pedi ou “autorizei”! Quem contrapõe essa obviedade, ou não quer admitir o óbvio, ou não entende nada desse universo. Volto a repetir: se sua indignação se deve exclusivamente à falta de respeito, estamos 100% de acordo. Respeito deve existir em qualquer situação. Costumo dizer que até rupturas definitivas podem acontecer de forma pacífica se houver respeito. No entanto, se a indignação extrapola esse aspecto, sinto muito! Acredito que não haja a menor necessidade de expormos nossos argumentos. De minha parte, eles serão sempre respeitados mesmo que eu pense de maneira diametralmente oposta. Trata-se apenas do direito inalienável de qualquer pessoa sentir aquilo que sente! OM SHANTI xxx

  3. Pingback: John & Yoko – Uma mensagem para quem realmente é fã de Lennon! | The Beatles College

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s