As capas dos álbuns lançados pelos Beatles.

“As Capinhas”

Texto traduzido por Dado Macedo

Sempre achei interessante a visão de Barry Miles – o autor de ‘Many Years From Now’, sobre os anos 60 e particularmente sobre Paul McCartney.

Ele foi aquele cara que montou, junto com John Dunbar, a ‘Indica Books & Gallery’ (com a ajuda de Paul) e onde John iria depois conhecer Yoko!

Ele lançou em 2005 um livro junto com Grant Scott e Johnny Morgan chamado ‘The Greatest Album Covers of All Time’, republicado em 2008.

The Greatest Album Covers of All Time

Além de milhares de capas de álbuns de todos os estilos e comentadas, ele coloca algumas coisas sobre as capas dos álbuns dos Beatles, que apesar de não serem novidade, gostaria de compartilhar com vocês.

“Em parte pela sua grande fama, mas também por que as suas capas eram genuinamente inovadoras, a arte das capas dos Beatles foi de uma enorme influência. Não existe uma ‘capa Beatle’ que não tenha sido copiada, parodiada ou mencionada de alguma forma.

Até os Beatles, eles mesmos, o fizeram, parodiando seu primeiro álbum ‘Please, Please Me’ na capa do ‘Blue Album’, The Beatles 1967-1970 [and ‘Red’], fazendo com que Ian Macmillan os clicasse novamente – só que cabeludos – em 1969, na mesma pose e posição.

Na época que a EMI saiu de Manchester Square a escadaria que o grupo posou tinha se tornado tão reverenciada como um artefato do Rock que eles a levaram junto, e depois a reinstalaram em sua nova sede.”

“‘With The Beatles’ já havia sido um sinal de distanciamento das capas pop normais, com o quarteto sendo clicado ‘sério’ e em preto-e-branco, para a decepção do pessoal de marketing da EMI.

‘Revolver’ foi um distanciamento ainda maior: ele dispensou o ‘clique’ e o substituiu por uma colagem e desenhos de seu amigo de Hamburgo, Klaus Voorman.

O ‘Sgt. Pepper’ supostamente foi uma diversão pra toda família, e não apenas para os hippies que entenderam as referências às drogas. O álbum se completou com uma capa interna dos 4 transmitindo “boas vibrações de amor” aos ouvintes e um cartão inserido que incluía um bigode falso e uma bateria para se recortar.

Encarte - Sgt. Pepper

‘Sgt Pepper’ foi o primeiro álbum a vir impresso com as letras na contracapa, enfurecendo os editores por serem privados de milhares de vendas de partituras, mas acrescentando algo a mais para quem comprou o disco.
Logo houve dúzias e depois milhares de paródias a esta capa, sendo a primeira a dos Mothers of Invention, com ‘We’re Only In It For The Money’.”

Primeiro álbum a vir com letras - sgt. pepper

Letras - Sgt. Pepper

“O minimalista ‘White Album’ chocou a todos, com as pessoas resmungando amargamente sobre a influência de Yoko Ono. ‘Muita gente, entre elas a própria Yoko, pensa que a capa foi ideia da própria Yoko,’ diz Richard Hamilton. ‘Mas meu contato com o projeto foi somente através de Paul.’

O álbum veio cheio de novidades, incluindo uma grande colagem feita por Richard Hamilton com arte de qualidade e quatro fotos dos Beatles separados, que poderiam ser enquadrados.
Era uma capa difícil de ser superada, mas em termos de influência ‘Abbey Road’ foi o mais copiado de todos – até mais parodiado que ‘Pepper’.

As capas dos Beatles não têm idade; são verdadeiros ícones do Rock, elas são uma referência constante para toda uma geração de desenhistas que bebem dessa fonte.”

With The Beatles – 1963

Desenho da capa e foto de Robert Freeman.

“Freeman tirou a foto no Hotel Palace Court em Bournemouth.
Os Beatles, fartos de sua imagem engraçadinha e alegre, mostraram a Freeman retratos da fotógrafa alemã Astrid Kirchherr, dizendo que queriam algo parecido.
Eles sentaram na frente de cortinas castanho escuras, usando camisas polo pretas, e com a janela deixando entrar a luz do sol. ‘Ele conseguiu esta foto triste e taciturna, que muita gente pensa ter sido muito difícil de fazer e ter envolvido muitos detalhes técnicos, mas levou apenas uma hora.’

McCartney lembra de um executivo da EMI mais tarde dizer: ‘Porque eles estão tão sérios? Nós queremos Beatles alegres para fãs alegres.'”

Rubber Soul – 1965
Fotografia de Robert Freeman.

“O título era um típico trocadilho Beatle. ‘Foi idéia de Paul ,’ disse John. ‘Era como ‘Yer Blues’, eu acho, significando ‘Alma Inglesa’. Só um trocadilho.’
A foto foi tirada por Robert Freeman na casa de John em Kenwood, Weybridge.
‘O efeito distorcido na foto era um reflexo da mudança de seu estilo de vida,’ disse Freeman.
A imagem escolhida pelos Beatles foi esticada após ser fotografada de novo de outro ângulo.
A inscrição, um exemplo do psicodelismo inicial britânico, foi influenciada pelo trabalho de Alan Aldridge que mais tarde publicaria o livro ‘The Beatles Illustrated Lyrics.”

Sgt Pepper – 1967

Arte da capa de Peter Blake e Jann Haworth, baseado em desenho de Paul McCartney. Foto de Michael Cooper.

“A capa foi baseada num desenho de Paul da banda vestindo longos uniformes militares, em frente a uma parede de fotografias de seus ídolos, e atrás de um relógio floral.
O marchand Robert Fraser sugeriu que Peter Blake o executasse. Modelos de cera dos Beatles de 1963 foram emprestados do Museu de Madame Tussauds.

A EMI insistiu em conseguir autorizações de todos os heróis dos Beatles, o que foi problemático.
Ela também objetaria a presença de Ghandi por causa do mercado indiano, e Hitler, escolha de John, foi descartado na última hora.
O ‘quadro vivo’ foi clicado no estúdio de Michael Cooper na Flood Street, Chelsea.”

White Album – 1968
Arte da capa de Richard Hamilton.

“Paul McCartney trabalhou com Richard Hamilton na capa. Hamilton comentou: “Já que ‘Pepper’ foi tão grande, eu fiquei inclinado a fazer uma coisa bem puritana, quase uma edição limitada.’ Ele [Paul] não me desencorajou, então eu fui em frente com a ideia de um álbum todo branco.”

“Eu ainda queria algo sobre o branco’, continua Hamilton, ‘Eu sugeri que poderiam numerar todas as cópias, para criar a irônica situação de uma edição numerada de algo em torno de 5 milhões de cópias.”
“John conseguiu a cópia nº1 por que ele gritou mais alto”, lembra Paul.

Abbey Road – 1969
Desenho da capa de Paul McCartney. Foto de Ian Macmillan.

“Em 8 de agosto de 1969, Ian Macmillan tirou a famosa foto dos 4 Beatles atravessando em cima da faixa de segurança em frente aos estúdios da EMI na Abbey Road, onde virtualmente todos os álbuns deles foram gravados.

Como ‘Sgt Pepper’, a capa foi baseada num esboço a caneta de Paul McCartney.
A capa tem sido muito parodiada, incluindo uma do próprio McCartney em seu álbum ‘Paul is Live’ de 1993.

Fãs dos Beatles e turistas adoram ter seus retratos eternizados atravessando Abbey Road, e ela se tornou um dos pontos clássicos de Londres, como o Big Ben e o Palácio de Buckingham.”

Para quem curte capas de álbuns recomendo o livro ‘The Greatest Album Covers of All Time’.

Outro muito bom é o ‘1000 Record Covers’ de Michael Ochs da editora Taschen de 1995. Como o título já diz, são 1000 capas de álbuns, algumas comentadas.

Tem também o ‘100 Best Album Covers’ de Storm Thorgerson & Aubrey Powell (leia-se ‘Hipgnosis’ que fizeram várias capas para álbuns de Paul) – Editora Dorling Kindersley de 1999. Muitos detalhes sobre as 100 capas selecionadas.

Texto publicado originalmente na comunidade do Orkut, We Love the Beatles Forever, por Dado Macedo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s