Paul diz que não pode chorar no palco!

Paul McCartney diz: “Eu não posso chorar no palco”.
(Publicado por Entertainment News em 12 de julho de 2015)

Paul McCartney I can't cry on stage

Sir Paul McCartney nunca acha que está indo muito bem em sua carreira e revisa suas canções enquanto ele as canta para parar de se emocionar com elas.

O legendário músico ficou famoso com a banda The Beatles em 1960 e desde então tem sustentado uma carreira solo bem sucedida assim como enquanto esteve à frente de seu próprio grupo, o Wings.

Suas faixas são conhecidas pelas letras cheia de significado, muitas das quais foram inspiradas por acontecimentos de sua própria vida. Ele não deixa as emoções assumirem demais o controle durante a execução delas no palco embora como ele as compreenda, suas canções são interpretadas de várias maneiras.

“Na verdade eu as interpreto por que elas são canções. Quero dizer, quando eu canto “Let it Be” não estou pensando na minha mãe. Se há uma coisa que eu sei é que cada pessoa naquela plateia está pensando diferente. E aqueles são 50 mil pensamentos diferentes, dependendo da capacidade do local,” explicou Paul McCartney à Revista Britânica Esquire. “Obviamente, quando eu canto “Here Today” como eu sempre faço, aquilo é muito pessoal. Aquele sou eu conversando com John (Lennon, ex companheiro de Paul nos Beatles, que foi assassinado em 1980). Mas conforme você as canta você as analisa. Então eu vou [canto] “E sobre a noite que nós choramos? “ E estou pensando, “Oh, sim: Key West”. Estávamos todos bêbados. Nos atrasamos em Jacksonville por causa de um furacão.”

Ele argumenta que se ele se deixasse levar pelas historias atrás das canções ele acabaria chorando no palco, e isso é a última coisa que ele quer fazer.

Apesar de ter um enorme fã clube pelo mundo e uma longa lista de realizações ligadas ao seu nome, Paul ainda sente como se tivesse algo a provar. Ele sabe que é uma tolice duvidar do seu talento especialmente quando ele olha para sua montanha de realizações, mas isso não o faz parar de querer incentivar a si mesmo.

“Talvez eu pudesse escrever algo que fosse mais relevante ou novo. E que sempre te empurrasse para frente”, acrescentou ele. “Quero dizer, eu na verdade nunca senti que… “Oh, eu fui muito bem.” Ninguém pensa assim. Mesmo no auge dos Beatles. Eu prefiro pensar que há sempre algo que eu não esteja fazendo muito bem, e assim estou constantemente trabalhando nisso para melhorar.”

Fonte: Revista Britânica Esquire

Tradução: Lucinha Zanetti

Texto original:

Sir Paul McCartney never thinks he’s done well in his career.

Sir Paul McCartney reviews his songs as he sings them to stop himself becoming emotional.

The legendary musician found fame in band The Beatles in 1960 and has since forged a successful solo career as well as fronting his own group Wings.

His tracks are known for their meaningful lyrics, many of which were inspired by events in his own life. He doesn’t let the emotions take over him too much while performing though as he understands his songs are interpreted in various ways.

“I’m really doing them just because they’re songs. I mean, when I do Let it Be I’m not thinking about my mum. If there’s one thing I know it’s that everyone in that audience is thinking something different. And that’s 50,000 different thoughts, depending on the capacity of the hall,” he explained to British magazine Esquire. “Obviously, when I do Here Today as I do, that is very personal. That is me talking to John [Lennon, Paul’s former Beatles bandmate who was killed in 1980]. But as you sing them you review them. So I go, [sings] ‘What about the night we cried?’ And I’m thinking, ‘Oh, yeah: Key West’. We were all drunk. We’d delayed Jacksonville because of a hurricane.”

He reasons that if he let himself get caught up in the stories behind the tunes he’d end up crying on stage, and that’s the last thing he’d want to do.

Despite having a huge fan base the world over and a long list of accomplishments to his name, Paul still feels as though he has something to prove. He knows it’s “silly” to doubt his talents, especially when he looks at his mountain of achievements, but that doesn’t stop him from pushing himself.

“Maybe I could write something that’s just more relevant or new. And that always drags you forward,” he added. “I mean, I never really felt like, ‘Oh, I did good.’ Nobody does. Even at the height of The Beatles. I prefer to think there’s something I’m not doing quite right, so I’m constantly working on it.”

2 respostas em “Paul diz que não pode chorar no palco!

  1. Continuo curtindo e MUITO SUAS PUBLICAÇÕES!
    Obrigadooooooooooooooooo. . .
    Bjs com carinho.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s