Programa Jovem Guarda: quem não viu, ouviu falar!

Estamos perto de comemorar 50 anos do início do Programa Jovem Guarda, e devido aos incêndios ocorridos no Teatro Record e consequente queima dos arquivos do programa, muito pouco temos em registro de imagem, foto e datas, e pensando nisso, seguindo uma sugestão do músico Serginho Canhoto, que pertenceu ao conjunto The Jet Black’s de 1964 a 1966, fizemos uma pesquisa no grupo do Facebook, Eterna Jovem Guarda, para descobrirmos alguns detalhes que não estão nos livros que contam a historia do programa que deu origem ao movimento da Jovem Guarda, ou ao estilo de música denominado “iê iê iê”, o famoso “pop rock”, devido ao sucesso dos Beatles com a canção “She Loves You (Yeah Yeah Yeah)”.

Enfim, quais os cantores e conjuntos musicais que participaram do programa?
Quem estava nos bastidores, como maquiadores, câmera men, iluminadores, pessoas que organizavam o palco e estabeleciam a ordem de entrada e participação dos artistas, etc…?

Eu me lembro muito pouco sobre os programas, mas algumas coisas ficaram marcadas na minha memória, como a participação de George Freedman cantando “Coisinha Estúpida”, Prini Lorez cantando “La Bamba”, Martinha, apresentada como “o queijinho de Minas”, Ary Sanches, “a granada romântica do programa”, Wanderley Cardoso, Ed Wilson, Golden Boys, Trio Esperança, Reynaldo Rayol, o “boa pinta” Tony Campello, “o bidu” Jorge Ben(jor), Gilmar, Beatnicks, Vanusa, Wanderléa, Rosemary, Nalva Aguiar, Waldireni, Meire Pavão, a dupla Os Vips, Ed Carlos, Kátia, Jean Carlos e claro, Erasmo e Roberto Carlos, entre outros.

O Serginho Canhoto, por exemplo, me contou que Roberto Carlos queria que o conjunto The Jet Black’s fosse a sua banda, portanto estava lá no primeiro programa, pois The Jet Black’s havia sido contratado para acompanhar os cantores. Hoje infelizmente Sérgio é o único sobrevivente daquela formação que participou daquele primeiro programa, que era: Jurandi, Zé Paulo, Gato e Serginho Canhoto.

A dupla Leno e Lílian também participou, e há este registro aqui, a “boneca” e o “barra limpa”:

O Calhambeque estava na moda, devido ao sucesso da canção interpretada por Roberto Carlos, e a Magaldi, Maia & Prosperi (MM&P), agência que atendia a conta da emissora de Paulo Machado de Carvalho, vendeu a ideia a ele de criar as calças Calhambeque, aproveitando o sucesso da canção do Roberto.

Uma curiosidade: The Jet Black’s foi o primeiro conjunto a receber as famosas calças.

Quando os músicos viajavam para outros Estados, a Magaldi, Maia & Prosperi providenciava para cada um deles um talão com os horários e passagens, e também contatavam as pessoas da cidade que tivessem Calhambeque para que fossem ao Aeroporto esperar por eles, assim promovendo a marca “Calhambeque”.

Carreata em Belo Horizonte, promovida por Elmar Tocafundo, divulgador da CBS.

Carreata em Belo Horizonte, promovida por Elmar Tocafundo, divulgador da CBS.

Daisymar Tocafundo, filha de Elmar Tocafundo, divulgador da CBS em Belo Horizonte, conta que nasceu em 1963 mas acompanhava seu pai desde menina e também ficava ouvindo as conversas com os artistas que frequentavam sua casa, porém quem sabia de tudo e poderia contar muitas historias seria seu pai, que era ligado à CBS e seus artistas, além de ser radialista, e que sempre foi considerado o maior divulgador em Minas Gerais e um dos melhores do Brasil, mas que faleceu em 2001 aos 61 anos de idade… Muito respeitado no meio artístico e também pelos colegas da Rádio Itatiaia, Elmar foi responsável pelo início da carreira de Roberto Carlos, Renato e Seus Blue Caps, Jerry Adriani, Cláudio Fontana, Martinha, entre outros artistas, também de outras gravadoras como a Copacabana Discos, e continuou tendo grande importância também no início dos anos 70 e depois na RGE Discos.

Elmar Passos Tocafundo tinha um programa chamado “Telefone Pedindo Bis”, iniciou sua carreira nos Diários Associados em 1956 e vale ressaltar que foi o primeiro radialista no Brasil a abraçar o movimento da Jovem Guarda, programando as músicas nas duas maiores rádios dos Diários Associados em Belo Horizonte e com seu prestígio não foi difícil levar os cantores da CBS a estourarem nas paradas de sucesso, a CBS que era a maior gravadora que havia no Brasil naquela época.

“Telefone Pedindo Bis” – Rádio Itatiaia/BH

Para ilustrar o que contou o Serginho Canhoto, sobre os Calhambeques que eram levados ao aeroporto para apanhar os artistas, aqui está Elmar e a carreata que parou a cidade de Belo Horizonte em 1967. Uma fila de Calhambeques acompanhava o da frente, onde estavam Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa, desde o Aeroporto da Pampulha, passando pela Avenida principal da cidade, a Afonso Pena e pararam no Minas Centro, onde estava sendo feita a divulgação das calças Calhambeque. Naquele dia, todas foram vendidas.

Recorte de Jornal com a notícia - Acervo Daisymar Tocafundo

Recorte de Jornal com a notícia – Acervo Daisymar Tocafundo

Renato Barros conta que seu conjunto Renato e Seus Blue Caps viria a participar somente tempos depois do Programa Jovem Guarda, pois Roberto, Erasmo e Wanderléa não “avisaram” que tinham um programa em São Paulo, apesar da convivência que tinham no Rio de Janeiro, mas depois Roberto Carlos trocou sua empresária Edy Silva pelo empresário Marcos Lázaro, que levou Renato e Seus Blue Caps para participarem do programa.
Naquela época os artistas tinham que seguir a “cartilha” de Edy Silva, e muitos artistas foram prejudicados por não aceitarem as regras estabelecidas… Ary Sanches, Prini Lores e Rosemary são alguns exemplos.

Os Jordans também estavam no primeiro programa Jovem Guarda, e participaram até os últimos a serem levados ao ar, como conta o Marquinhos…

Marco Aurélio Carvalho Rocha
Marco Aurélio Carvalho Rocha 15 de julho de 2015 18:53
Oi Lucinha.
Eu não participei do primeiro programa.
A minha estreia na Jovem Guarda, foi exatamente no dia em que o Roberto Carlos se apresentou, após retornar da Itália como campeão do Festival de São Remo, em 1968.
A música que eu solei, como guitarrista dos Jordans, foi o Tema de Aranjuez.
Que por sinal, está gravada no Edição Extra nr2. Grande abraço.
Marquinho

George Freedman, que foi um dos pioneiros do Rock no Brasil e que fez muito sucesso com a canção versionada por Leno, “Coisinha Estúpida”, era contratado da emissora e também deu seu sincero e verdadeiro depoimento…

George Freedman
George Freedman 15 de julho de 2015 23:41
Eu, por minha vez, era contratado do programa e, recebia por mês. Após ficar ausente por 3 programas, devido uma hepatite que contraí, fui proibido de participar por ordem médica para tratar da doença. Foi na época do auge das calças calhambeque. Quando fui munido dos documentos comprobatórios ao escritório do Marcos Lázaro, este tentou me passar a perna se negando a me pagar os dias ausentes. Arrumei o maior “salseiro” na porta do escritório, pois havia ficado doente independente de minha vontade. Ameacei entrar na justiça e a levar o caso ao Paulinho, como era carinhosamente chamado o Dr. Paulo Machado de Carvalho. Quando o M. Lázaro, percebeu que eu falava sério, ele resolveu acertar as contas comigo. Infelizmente, uma passagem desagradável mas, marcou tanto que foi a primeira coisa que me veio à cabeça. Em outra ocasião contarei passagens mais agradáveis. Esta foi para mostrar como o meio que envolve muito dinheiro é corrupto. Me perdoem. Abraços!!!

O cantor italiano Dick Danelo conta sobre a sua participação no programa…

Dick Danello
Dick Danello 16 de julho de 2015 10:05
A jovem Guarda era uma festa. Nós cantores participávamos dos programas, no Teatro Record, na rua da consolação, e tínhamos horário para ensaiar. Mas, sinceramente nem dava pra ensaiar todo o mundo. Então, muitas vezes entrávamos em cena, direto. Me lembro que num programa cheguei em cima da hora, e o Marcos Lázaro (que era um grande empresário), falou: agora é vc. Eu dava o tom e os Jet Blaks ficavam meio que assustados, mas tudo dava maravilhosamente certo. Que coisa linda, era ver o público do Teatro aplaudindo freneticamente. Saudades daquelas tardes de domingo….e…..arrivederci!!!!

O cantor Reynaldo Rayol também participou do programa, contratado já na época do empresário Marcos Lázaro:

Reynaldo Rayol
Reynaldo Rayol 19 de julho de 2015 17:53
No meu caso fui contratado por Paulinho Machado de Carvalho via Marcos Lázaro.

Da participação do Reynaldo Rayol há este registro:

Bobby de Carlo participava do programa de Ronnie Von e também do Jovem Guarda…

Roberto Caldeira Dos Santos
19 de julho às 19:40
Fui contratado pela Record para atuar efetivamente no programa “O Pequeno Mundo de Ronnie Von” aos sábados à tarde, por intermédio de Marcos Lázaro. Logo em seguida, me tornei parte integrante do programa Jovem Guarda, tanto em São Paulo como no Rio, contrariando algumas afirmativas de que, quem participasse do programa do Ronnie não faria parte da Jovem Guarda. Isto ocorreu no final de 1966 e durou até o final de ambos os programas.

Há também quem esteve assistindo na plateia, como o radialista Nilton Gonzaga…

Nilton Gonzaga
Nilton Gonzaga 16 de julho de 2015 07:28
Além de estar presente nos programas da Jovem Guarda, ia todo paramentado com a marca Calhambeque, inclusive usando o famoso anel Brucutu, retirados dos fuscas. Lembro-me bem que nos finais do programa, muitos cantores e grupos participavam de outros shows, como exemplo, várias vezes foram ao Teatro Paulo Eiró, em Santo Amaro, onde fiz meu primeiro teste como locutor comercial, com o Mário Ferraz, que apresentava o Clube dos Bairros, que possuía um restaurante na praça Marechal, em Sto. Amaro. O Baragatti nesse tempo era da Rádio Santo Amaro.

Se você que está lendo esta postagem foi um câmera man, um maquiador, ou esteve na plateia em um dos programas, quais são as suas recordações?

Conte aqui a sua historia com a Jovem Guarda, deixando um comentário.😉

Uma resposta em “Programa Jovem Guarda: quem não viu, ouviu falar!

  1. NOSSO COLEGA DICK DANELLO ME REMETEU A UM TÓPICO JA ESQUECIDO. AS APRESENTAÇÕES AO VIVO NOS PROGRAMAS ( DE RÁDIO E TV) VIVI ISSO COMO MEMBRO DE ” CONJUNTO MUSICAL” ( THE FLEMINGS E UM POUCO COM “THE BLUE JEANS ROCK” ONDE PAULO CESAR ERA GUITARRISTA DE SOLO NAS FESTAS DAS BALAS PING PONG) ISSO NA PRE JOVEM GUARDA ( 63,64) E DEPOIS COMO VOCALISTA( PAULO E MARY E OS JOVENS) ERA UMA LOUCURA. COMO GUITARRISTA” APRONTAMOS” COM DIVERSOS COLEGAS CANTORES (AS) A WANDECA FOI UMA QUE A GENTE SABIA O TOM DELA E O ANDAMENTO DA MÚSICA, MAS COLOCAMOS DOIS TONS ABAIXO DO ORIGINAL E EM “PAULEIRA” O RITIMO .( PORQUE SO TU …E DA ME DA ME DA ME DA ME FELICIDADE…..” , FICOU IGUAL AO ” BRASILEIRINHO” ELA ME” FUZILAVA” COM O OLHAR ENQUANTO CANTAVA “ROUQUEJANDO” E A TODA COMO UMA “ADEMILDE FONSECA” DA JOVEM GUARDA.! JA ESTÁVAMOS NA CBS E LEVEI P ELA VER SE GRAVAVA UMAS MÚSICAS Q FIZ COM A BETA ( ELIZABETH) E ELA N ÃO QUIZ SABER., SE VINGOU E NÃO GRAVOU MAS A MUSICA FEZ SUCESSO DEPOIS EH EH EH ! WANDECA. ÉRAMOS TODOS MUITO JOVENS . NO SHOW DO AQUILLAR VOU TE PEDIR PERDÃO DE JOELHOS BJS

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s