De como The Clevers se tornou Os Incríveis e com isso surgiu o conjunto The Flyers!

Já contamos aqui a “Historia das Bandas de Rock criadas por Antonio Aguillar e o caso da banda The Clevers, mas hoje vamos falar sobre o conjunto The Flyers e de como The Clevers se tornaram Os Incríveis.😉

The Flyers foi um grupo criado por Antônio Aguillar e que só gravou um único disco, o qual fez até sucesso e hoje é uma raridade.
O conjunto era formado por Patinho (guitarra solo), Pulinho (bateria), Lumumba (sax), Tico (guitarra base) e Fafá, como informava a Revista Melodias Nº 89 de Dezembro 1964.

The Flyers 1

Fle Flyers 2

Aqui a capa e contra capa do LP lançado pela RCA Victor, com “The Flyers” (Os Voadores).

contra capa LP The Flyers (1)

contra capa LP The Flyers (2)

Soube que este grupo parou após ter feito sucesso com este único disco, então perguntei qual foi o motivo disso ao Antonio Aguillar, que me contou o seguinte:

“Este foi o único disco dessa banda, criada por mim e lançada em 1964, quando eu tinha o meu programa na TV Record Canal 7 e fazia o “Reino da Juventude” no Teatro Record, Av. da Consolação, 1992, onde um ano depois teve início o programa “Jovem Guarda”, do Roberto Carlos.

Tudo começou quando a meu convite Rita Pavone, que fazia um programa especial no Teatro Record, esteve no meu programa para receber uma guitarra de ouro de fabricação Giannini.

Aguillar e Rita Pavone 1964

Falei com os rapazes da minha banda, os “The Clevers”, para brindá-la tocando “Datemi Un Martello”, seu grande sucesso internacional. A italianinha não se conteve diante do auditório e acabou cantando sem ensaio e sem autorização do seu empresário Ted Reno, e foi um acontecimento inusitado, que redundou num convite para que a banda a acompanhasse em suas apresentações seguintes no Teatro Record e na ida deles à Italia para acompanhá-la numa turnê pelo seu Pais.

Como naquele tempo a televisão ainda não dispunha da tecnologia de hoje e os vídeo-tapes também eram um tanto obsoletos, não se tinha uma segurança para a realização de um programa gravado e deixá-lo assim se houvesse a necessidade de se ausentar. Inseguro e não podendo viajar com a banda, que seria o ideal pois assim cuidaria do esquema com a maior segurança possível, fui obrigado a aceitar a interferência de uma pessoa e isso foi a pior coisa que eu fiz na vida…
No decorrer do tempo lá na Itália, fizeram a cabeça dos componentes da banda The Clevers para que rompessem relações comerciais comigo, pois assim ganhariam mais dinheiro e maior fama. Eles entraram nessa, se esquecendo do investimento e todo o tipo de promoção feita por mim em torno deles.
Simplesmente voltaram ao Brasil e disseram-me: “viemos romper com você”.

Não acreditei, porém era verdade. Chorei durante uma semana, porque tinha eles como uma espécie de filhos. Produzi cerca de 5 LPs com eles, inclusive usando um título sui-generis, ‘OS INCRÍVEIS THE CLEVERS’. E quando disse a eles que The Clevers era uma patente de propriedade de Antonio Aguillar, eles disseram que iriam utilizar o nome “Os Incríveis” e assim ficou.

Mas as semanas, os meses se passaram e a televisão, emissoras de rádio, divulgaram uma miscelânea de coisas, sem entender as verdadeiras razões e quem acabou ficando na pior já viu..fui eu, que agora me tornava pequeno diante dos rapazes que ficaram internacionais.
Eu me lembro que a musica ERA UM GAROTO QUE AMAVA OS BEATLES E OS ROLLING STONES, estava em minhas mãos para fazer a versão. Diante dos acontecimentos, dei o compacto simples importado para eles dizendo que não teria como fazer essa versão. Se fosse maldoso, teria feito para o grupo “The Flyers”, que criei após ter sido abandonado pelos Clevers…

Bem, a história é longa, mas resumindo: The Flyers não foram para frente diante de tantas coisas contra mim e acabaram se desmanchando e cada um foi para o seu canto. Portanto, o LP com The Flyers numa gravadora de grande peso acabou ficando no meio do caminho. Mas era um grupo maravilhoso e tocavam muitoooo…

Enfim, se na ocasião em que eles foram para a Itália, tivessem respeitado o trabalho do próximo, todos poderiam ter ficado ricos.

Mas já é passado, está morto!

(Por Antonio Aguillar, em 15 de fevereiro de 2013)

Antonio aguillar diz Os jovens foram ingratos

Muito se falou na mídia naquela época, e as reportagens nas revistas não pouparam o comunicador da juventude feliz e sadia…

Revista - Aguillar é um explorador

Revista - Festival da canção italiana

Revista - Pai de Manito fala de Aguillar

Revista - Sucessos Continental Os Incríveis

Revista - Tudo é paz entre Os Incríveis e Aguillar

Mas hoje Aguillar tem o devido respeito de todos, inclusive dos que já se foram, como o guitarrista Neno, que aqui fala de sua gratidão:

E também de Manito, o grande saxofonista dos Clevers/Incríveis:

E ainda temos o depoimento do Netinho, que continua fazendo sucesso como baterista, inclusive tendo participado do conjunto “Casa das Máquinas”!

Uma resposta em “De como The Clevers se tornou Os Incríveis e com isso surgiu o conjunto The Flyers!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s