Historias sobre Roberto Carlos, contadas por Geraldo Alves no livro “O MESTRE DAS ESTRELAS”..

Muitos que viveram a época da Jovem Guarda e mesmo aqueles das novas gerações que apreciam a boa música, se reportam aos anos 60/70 e com certeza já ouviram falar que o início da carreira dos grandes ídolos da música brasileira não foi nenhum “mar de rosas”, e todos tiveram que lutar muito, passando até mesmo por humilhações, como foi o caso de Roberto Carlos, que entre outras coisas, recebeu um NÃO de Ayrton e Lolita Rodrigues para cantar no programa Almoço com as Estrelas, só pra citar um exemplo.

Recentemente o primeiro empresário de Roberto Carlos, que foi Geraldo Alves, lançou um livro onde ele conta essas e muitas outras historias sobre os muitos artistas que empresariou.

Trata-se do livro “O MESTRE DAS ESTRELAS”, onde podemos ler historias como esta a seguir:

ROBERTO CARLOS ROMPE COM SEU PARCEIRO ERASMO CARLOS

“O movimento da Jovem Guarda cresceu tanto que sempre eram alvos de fofocas e intrigas dos grupos adversários e numa dessas aconteceu um momento em que o bicho pegou. Roberto estava com Geraldo Alves no estúdio da CBS, gravando, quando um dos assessores, sem o seu consentimento, ligou para ele dizendo que o Erasmo estava num programa de televisão na Record dando uma entrevista onde dizia que era ele, Erasmo, o gênio da Jovem Guarda. Na verdade essas palavras saíram do apresentador Wilson Simonal, com quem inocentemente Erasmo concordou, como ele mesmo recorda: “um tremendo mal entendido: fui homenageado como compositor no programa do Wilson Simonal na TV Record. Cantei um medley de 10 canções de sucesso da dupla Roberto/Erasmo, só que em nenhum momento alguém se lembrou de dizer que Roberto Carlos era coautor das músicas. A indústria da “fofoca” fez o resto. Ficamos um ano sem nos falar”.

Isso me causou uma profunda mágoa, por que depois desse fato a dupla de maior sucesso da Jovem Guarda estava separada. A amizade continuou, porém superficialmente. Passaram muito tempo sem compor. Depois desse período, o Erasmo marcou uma reunião comigo (Geraldo Alves) e disse:
_ Geraldo, você está muito ocupado com o Roberto, por isso… se você não fizer questão… vou arrumar outro empresário.”

Estas e outras historias estão no livro “O Mestre das Estrelas”, de Geraldo Alves.

Aqui algumas fotos do seu acervo.

Anúncios

GERALDO ALVES, PRIMEIRO EMPRESÁRIO DE ROBERTO CARLOS, CONTANDO SUAS MEMÓRIAS

Ao ler no Facebook um comentário de uma pessoa que contestava ter sido ele o primeiro empresário artístico de Roberto Carlos, Geraldo Alves houve por bem me enviar esta mensagem a qual publiquei neste vídeo a seguir…

.

FOTOS DO ACERVO DE GERALDO ALVES

Abelardo Barbosa e Carlos Aguiar

Batizado da filha dE Geraldo Alves, Deborah Cristina Pellisare Alves. Na foto aparecem o cantor Paulo Sérgio e Geraldo Alves.

Cantores da Jovem Guarda: Da esquerda pra direita estão Netinho, Ronald, Bobby de Carlo, Marcio, Joelma, George Freedman, Marcos Roberto e Ronnie Von; embaixo estão Jerry Adriani, Nenê, Manito e Mingo dos Incríveis.

Geraldo Alves concedendo entrevista por telefone durante jantar em comemoração aos 20 anos de sua carreira. Geraldo Alves, Roberto Carlos e o comunicador Carlos Aguiar. e amigos

Geraldo Alves e seu pai José Olímpio dos Santos com o comunicador Antonio Aguillar.

Cantor Paulo Sérgio com a cantora Nalva Aguiar.

Programa Clube dos Artistas – Jerry Adriani e Nalva Aguiar.

Roberto Carlos em um Show em Presidente Prudente/SP no ano de 1964. O baixista Bruno Pascoal aparece ao fundo. Detalhe: o palco era uma carroceria de caminhão.

 

TV Record 1971 Trofeu Chico Viola Wilson Simonal, Ângelo Máximo e Geraldo Alves.

A cantora Wanderléa no programa Jovem Guarda.

.
O SANFONEIRO GERALDO ALVES
.

Geraldo Alves, primeiro Empresário Artístico de Roberto Carlos lança livro de memórias.

Estas duas imagens a seguir são do grupo The Clevers em sua segunda formação…

O ano era 1965 e nessa ocasião Roberto Carlos iniciava à frente do recém lançado programa, o Jovem Guarda da TV Record, e prometia colocar a banda no Jovem Guarda para promover a nova versão dos Clevers, porque os anteriores tinham migrado para “Os Incríveis”, cujo nome era o título dos LPs dos Clevers.

Foi um sufoco, muita confusão na época, mas Antonio Aguillar conta que conseguiu ultrapassar todos os obstáculos e fazer sucesso com a versão da música “No Reply” dos Beatles, título “SEM RESPOSTA”, versão escrita por Norberto de Freitas, um discotecário da Radio Nacional de São Paulo.
Essa banda chegou a tocar no Reino da Juventude da TV Record e fez outros programas de televisão em São Paulo além de ampla divulgação do sucesso “Sem Resposta”.

Em vista de se vestirem como os Beatles e lembrarem os músicos ingleses com suas roupas e cabeleiras, acabaram sendo contratados para tocar no Beco, uma casa promovida pelo famoso Abelardo Figueiredo.

Em 1968 acabou o programa Jovem Guarda e eles também se debandaram, cada um seguindo seu caminho solo, o nome ficou fora da mídia até que Aguillar voltou ao radio em 2005, com o programa Jovens Tardes de Domingo pela Radio Capital, quando formou um novo grupo com a patente The Clevers, chegando a gravar dois CDs e um DVD e continua até hoje tocando em shows e bailes.

Estou contando esta historia por que no próximo dia 9 de abril ocorrerá o lançamento do livro de Geraldo Alves, o primeiro empresário artístico de Roberto Carlos e de muitos outros artistas da Jovem Guarda, e a banda The Clevers em sua formação atual estará presente no Bar Brahma acompanhando a apresentação dos artistas convidados para o lançamento do livro.

Um detalhe: Roberto Carlos autorizou o livro de Geraldo Alves.

Hoje a formação dos Clevers tem Rod Spencer na guitarra solo, Luiz Monteiro na guitarra base e vocalista, Satoru no contra baixo, João Kramer no teclado e Evaldo Correa na batera.

Segue uma entrevista levada ao ar pela Rádio Capital em 26/03/2017, ocasião em que Antonio Aguillar conversou com Geraldo Alves. Ele contou alguns detalhes do início de carreira de Roberto Carlos, convidou para o lançamento de seu livro no dia 09 de abril, às 16h30 no Bar Brahma em São Paulo, e citou alguns cantores lançados por ele como Paulo Sérgio, Altemar Dutra, entre outros.

Ao final temos a oportunidade de ouvir um depoimento do saudoso Sérgio Murilo a Antonio Aguillar, contando por que cantava com as mãos…

Ouçam!

Geraldo Alves foi o primeiro empresário artístico de Roberto Carlos. Ele era açougueiro em Limeira, interior de São Paulo, e também acordeonista. Quando trabalhava com Roberto Carlos no inicio de carreira, Geraldo Alves levava Roberto a fazer shows em circos (era moda na época) e acompanhava o cantor com o seu acordeom ou sanfona, como era chamada na época, enquanto Roberto tocava seu violão.

.

Geraldo Alves diz que Roberto Carlos abandonou todas as pessoas e não é mais o mesmo!

Geraldo Alves e Roberto Carlos

Geraldo Alves foi o primeiro empresário artístico de Roberto Carlos. Ele era açougueiro em Limeira, interior de São Paulo, e também acordeonista. Quando trabalhava com Roberto Carlos no inicio de carreira, Geraldo Alves levava Roberto a fazer shows em circos (era moda na época) e acompanhava o cantor com o seu acordeom ou sanfona, como era chamada na época, enquanto Roberto tocava seu violão.

Geraldo Alves e Roberto Carlos 2

Depois Roberto cresceu muito artisticamente e o Geraldo foi demitido de suas funções para dar lugar ao empresário Marcos Lázaro, que era poderoso na época da Jovem Guarda.

Geraldo Alves e Roberto Carlos em 2004

Geraldo Alves e Roberto Carlos em 2004

Enfim, nesta entrevista a seguir Geraldo Alves e sua assessora Fátima conversam com Antonio Aguillar, onde ele fala também sobre o livro que escreveu e que está nas mãos de Roberto até hoje, sem nenhuma posição e ainda aguardando um depoimento de Roberto.

É uma entrevista valiosa e importante para os fãs que acompanham a carreira de Roberto Carlos.

Atualmente Geraldo Alves está residindo novamente em Limeira e não está em boas condições, nem de saúde e nem financeira… mas são coisas da vida!

(Por Antonio Aguillar)