The Jordans e o LP “Studio 17”, de 1966.

Em janeiro de 1966 era lançado pela Copacabana o LP “Studio 17”, dos Jordans, e segundo relato de Waldemar Botelho Jr., o baterista Foguinho, este disco, a princípio, teve que ser retirado das lojas! Saibam por que, segundo depoimento do próprio artista.

Na capa do LP está escrito em azul, “contém Tema de Lara”, isso por que aconteceu de os Jordans gravarem as 12 canções para o álbum, porém uma delas não teve autorização de edição, tendo o disco sido lançado com apenas 11 faixas.

Nessa época o conjunto se apresentou no programa “Show do dia 7”, um programa mensal que havia na TV Record Canal 7, e no show eles tocaram um arranjo de “Tema de Lara”, do filme Dr. Zhivago. O sucesso foi tanto que eles tiveram que fazer um bis, a pedido da platéia.

O programa foi exibido em um sábado e no domingo os Jordans foram para o estúdio da Copacabana gravar “Tema de Lara”, a pedido do diretor da gravadora, Sr. Emílio Vitale.

Assim, todos os discos foram recolhidos das lojas e substituídos pelo que continha agora 12 faixas, incluindo o “Tema de Lara”.

Mas como disse o Foguinho, alguns exemplares escaparam e estão nas mãos de colecionadores, como este adquirido pelo amigo Oscar Fornari:

Fotos do LP “Studio 17” e autógrafos dos integrantes do conjunto The Jordans:

  • Aladdin (Romeu Mantovani Sobrinho)
  • Sinval (Olimpio Sinval Drago)
  • Tony (José de Andrade)
  • Irupê (Irupê Teixeira Rodrigues)
  • Neno (Demerval Teixeira Rodrigues)
  • Foguinho (Waldemar Botelho Junior

Depoimento do Foguinho:

Waldemar Botelho Jr. publicou no seu Mural.
“LUCY bom dia,você ficou surpresa que eu cantava nos lp’s,nesse que você tem aí autografado por todos,quem canta “SUZIE Q”sou eu,em todos os lp’s que eu gravei (12)tenho doze músicas cantadas.Nos bailes que tocávamos eu cantava 23 músicas,o MARQUINHO,25 músicas e 17 eram instrumentais.”

Nota: Quem grita “Lara” duas vezes durante a performance da canção é Aladim, conforme informação do Foguinho:

Waldemar Botelho Jr.

  • OIi LUCY TUDO BEM?QUEM GRITA “LARA”NA GRAVAÇÃO É O ALADIM.

Também eram os Jordans quem muitas vezes acompanhavam Erasmo Carlos em suas gravações, a exemplo de “Caramelo” e “O Pica-pau”, nesta última uma curiosidade: é Foguinho quem aparece contando o tempo da introdução, conforme ele mesmo contou aqui.

Grupo no Facebook: George Freedman

Anúncios

24 respostas em “The Jordans e o LP “Studio 17”, de 1966.

  1. Foguinho acaba de contar uma historia sobre o Tema de Lara, mas estou aqui prá retifica-la com a verdadeira historia.
    Não foi bem anssim. Os Jordans realmente tocaram essa música no Show do Dia 7 e eu estava lá e pude conferir, os Jordans contrataram uma equipe de som com uma gravação de aplausos e esses aplausos entravam no ar em alguns momentos, iludindo o auditório que automaticamente embarcava nesse som que vinha do além, a gravadora tambem pensou que os aplausos eram de verdade e do público e resolveram inclui-la no LP, vejam bem “LP” no tempo de Tarzan em Black & White. Percebe-se tambem que o Foguinho estava no banheiro e em determinada hora ele grita de lá Laraaaaa!!! Laraaaaaa!!!

    • Raul de Barros, se você que é um “Tremendão”, está dizendo, deve ser verdade, mesmo por que até hoje se usa o recurso dos palmas em programas de auditório. haha
      Eu acho que você está brincando, em todo caso, vamos aguardar a réplica da parte do Foguinho. hehe

  2. Esse meu amigo RAUL é um pouco exagerado,quando ele foi para os USA e apresentou os documentos para a imigração,quase foi preso pois desconfiaram que eram falsos,mas depois de muitos estudos se comprovou a veracidade dos mesmos.Conclusão:desconfiaram dele porque os documentos eram feitos em papiro e depois de um exame médico comprovaram que se tratava de uma múmia viva e muito bem de saúde,e por isso até hoje ele se encontra na flórida (para ser estudado).

  3. Só você mesmo Lucy, eu tenho os dois, mas não lembrava que ele havia participado, pensei que era do The Jet Blacks, você está se tornando Expert heim!rs! Parabéns!

    • Que nada Oscar… tô é esquecendo as coisas, pois eu deveria me lembrar que o Neno fez parte dos Jordans, já que até tenho o autógrafo dele, mas confundi, quando na Rádio hoje eles falaram somente dos The Clevers.
      O Foguinho comentou lá, você viu? Olha o que ele escreveu:

      Waldemar Botelho Jr Foguinho: “OI LUCY,O NEGÓCIO FOI ASSIM,O NENO DISCUTIU COM OS THE CLEVERS E SAÍU DO GRUPO E NUMA REUNIÃO NA CASA DO LUIZ AGUIAR O PRÓPRIO TEVE A IDÉIA DE CONTRATARMOS O NENO PARA TOCAR PISTON JUNTO COM SEU IRMÃO IRUPÊ NO SAX,EM SEGUIDA CHAMAMOS O WALTINHO ESCOVÃO(MAESTRO ASA) TOCANDO TROMBONE,FICOU UM NAIPE MUITO LEGAL.BOA FASE DO GRUPO,
      ESSA DE1967.
      NA FOTO COM OS BEATLES ESTÃO IRUPÊ,NENO,TONY E ESTE AMIGO DE VOCÊS, LITTLE FIRE.”

    • Olá Druca Fate,

      O Foguinho respondeu assim:

      Waldemar Botelho Jr Foguinho:

      “Oi Lucy tudo bem? Nos gravamos as faixas nos estúdios pauta e quando o Aladim saiu em 1967 em seu lugar entrou o Marco Aurélio Rocha que saiu em 1970 aí entrou o José Aroldo Binda que saiu em 1972 e foi para os Incríveis, então o Marco Aurélio Rocha voltou e ficou até 1976.”

      • Gostaria, aqui, de agradecer a gentileza dessa figura exponencial da música jovem brasileira (o baterista inconfundível do notável conjunto “The Jordans”) a partir dos anos 60 em informar tanta coisa importante que, hoje, é História pura. É claro que fomos/somos muito fãs de The Ventures, The Shadows, The Cousins e outros grupos famosos daquela década, mas, não sei, não… ouvir The Jordans, The Jet Black’s, The Angels/Youngsters, The Clevers/Os Incríveis tinha um sabor especial. Desejo muita saúde e bem-estar a esse grande músico que juntamente com o seu grupo musical só tem sabido dar alegria e momentos de prazer aos amantes da música dos “anos dourados”. Muito Obrigado.

  4. Gostaria, outrossim, de confirmar com o grande baterista e vocalista Foguinho se realmente em “Caramelo (Mellow Yellow)” com Erasmo Carlos, o apoio instrumental é de The Jordans. Até onde eu sabia, The Jordans teria acompanhado Erasmo Carlos somente em “O Pica-pau”… Noticiou-se, na época, que “Caramelo” teria acompanhamento de “Os Wandecos”…

    • É que eu me referi a um outro tipo de música “jovem”: a da era pré-Beatles (Ventures, Shadows, Cousins, Jokers, Fireballs, etc, etc… Mas, claro que Beatles estarão sempre presentes no panteão dos grandes conjuntos da juventude de todos os tempos. Gostaria de, aproveitando essa providencial deixa, tocar num ponto que, geralmente, é negligenciado. Historicamente falando. Trata-se das incursões de vários conjuntos dos anos 60 em repertórios sob pseudônimos. Hoje, passados tantos anos, já foram identificadas as personificações de The Fevers em selos pequenos do Rio de Janeiro e da própria Odeon. O grande conjunto The Jordans não ficou de fora desse esquema alternativo bastante válido. Quando um grupo de aficcionados nos reunimos ouvindo discos, conseguimos identificar indubitavelmente, a presença de Aladim e de Foguinho (respectivamente, guitarra e bateria inconfundíveis). Assim, além de identificarmos as gravações em que The Jordans apoiaram outros artistas, também identificamos as suas gravações sob pseudônimos.
      Alguns pseudônimos utilizados por The Jordans:
      The Star Boys (LP selo Hi-Fi Atila, 1966)
      Nielsens Boys (LP selo TVP,1966)
      The Angel’s (com apóstrofo) (LP selo Cáritas, 1966) (não confundir com The
      Angels (selo Copacabana, a essa altura já assumido como
      The Youngsters)
      Os Texanos (Compacto Duplo selo Continental, 1966).
      Um abraço.

      • Muito bom, Druca, você me parece ser do ramo, e um grande conhecedor.
        Na verdade eu consigo identificar Os Jordans e os Incríveis, talvez, nada além disso. hehe
        Tenho muito contato com George Freedman, que sempre era acompanhado pelos Jordans, e o Foguinho que sempre me conta essas estórias da época. Mais recentemente tenho conversado muito com o Antonio Aguillar, que está divulgando o novo CD do The Clevers em sua terceira formação; ouvi o CD e achei muito bom o trabalho deles tambem! 🙂

  5. Olá, Lúcia Zanetti!
    Parabenização pelo bastante instrutivo espaço.
    Cumprimentos ao fenomenal The Jordans.

    O extraordinário The Jordans, ouço desde a infância nos anos ’60, era denominado na minha localidade, por várias pessoas adultas de “conjunto orquestra”, até hoje e ainda por tempo indeterminado. Um espetáculo!

    Festas dançantes, na residência de familiares e parentes, várias vezes amigos. Lembro que por vários encontros(festas dançantes), em finais de semana, a música “Studio 17”, se tornou um prefixo, iniciava e encerrava e durante o encontro, executada a pedidos, que não faltava. Rádios locais em amplitude modulada/frequência modulada (AM/FM), em seus programas executando música de juventude, apresentadores (comunicadores) ou também denominados “disc-jockey”, adotaram “Studio 17”, abrindo e/ou encerrando o programa naquele determinado horário, tanto à época, o quanto posteriormente, especialmente quando nas décadas de ’80 e ’90, reacendeu a Jovem Guarda, na Capital cearense, que sempre garantiu no mínimo, considerada presença de público, aos renomados talentos no cenário nacional, em excursões/turnês, pela região.

    Um banho, um show de talentos, insuperáveis e imbatíveis, por qualquer tecnologia, que apesar de todo o desenfreado avanço, nunca será páreo para a talentosa rapaziada/moçada de “outrora”.

    Saudações e satisfação,
    Você e The Jordans.
    Raimundo Júnior
    Fortaleza-CE

  6. Como pode se notar, já naquela época existiam batedores de carteira, quando os Jordans estavam se apresentando, perceberam que alguem estava mexendo nos seus objetos ao lado do palco e o Aladim desesperadamente começou a gritar lá do palco: “LARGA…LARGA… mas não teve jeito, o larápio levou boa parte da grana desses meninos ingênuos.

  7. Pingback: The Jordans, um conjunto de Rock Instrumental dos anos 60. | WE LOVE THE BEATLES FOREVER

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s