Paul in Dusseldorf (Good memories from Hamburgh)

A apresentação de Paul McCartney em Esprit Arena em Dusseldorf, na Alemanha, marca o início de sua turne “One on One” na Europa.
Carismático, dizendo “Hallo Düsseldorf – Helau”, Paul cumprimenta os 27.500 espectadores, seus fãs, que vão ao delírio na noite de 28 de maio de 2016!

Estar na Alemanha lhe trouxe boas lembranças de Hamburgo, como ele mesmo diz neste vídeo…

E também revela em dado momento, antes de iniciar “We Can Work it Out”, quando diz que tem boas lembranças de Hamburgo, onde aprendeu a falar um pouco de alemão, mas são coisas que ele agora não pode repetir… (risos).

O set list:
1. A Hard Day’s Night
2. Save Us
3. Can’t buy me love
4. Letting Go
5. Temporary Secretary
6. Let me roll it
7. I’ve got a feeling
8. My Valentine
9. Nineteen Hundred and Eighty-Five
10. Here, There and Everywhere
11. Maybe I’m Amazed
12. We Can Work it Out
13. In Spite of All the Danger
14. You Won’t See Me
15. Love Me Do
16. And I Love Her
17. Blackbird
18. Here Today
19. Queenie Eye
20. New
21. Fool On The Hill
22. Lady Madonna
23. FourFiveSeconds
24. Eleanor Rigby
25. Being For The Benefit Of Mr Kite
26. Something
27. Ob-La-Di Ob-La-Da
28. Band On The Run
29. Back In The USSR
30. Let It Be
31. Live And Let Die
32. Hey Jude
33. Yesterday
34. Hi Hi Hi
35. Birthday
36. Golden Slumbers/Carry That Weight/The End

Um resuminho da apresentação de Paul McCartney em Dusseldorf, na Alemanha, dando início a sua turnê na Europa.

Fotos do evento, diretamente de Dusseldorf, Alemanha!

Paul in Dusseldorf by Michelle 039

Paul in Dusseldorf by Michelle 040

Paul in Dusseldorf by Michelle 038

Paul in Dusseldorf by Michelle 042

Paul in Dusseldorf by Michelle 043

Paul in Dusseldorf by Michelle 014

Paul in Dusseldorf by Michelle 015

Paul in Dusseldorf by Michelle 025

Paul in Dusseldorf by Michelle 026

Paul in Dusseldorf by Michelle 027

Paul in Dusseldorf by Michelle 028

Paul in Dusseldorf by Michelle 029

Paul in Dusseldorf by Michelle 030

Paul in Dusseldorf by Michelle 031

Paul in Dusseldorf by Michelle 032

Paul in Dusseldorf by Michelle 033

Paul in Dusseldorf by Michelle 034

Paul in Dusseldorf by Michelle 035

Paul in Dusseldorf by Michelle 036

Paul in Dusseldorf by Michelle 037

E no “gran finale”, como é de praxe, os papéis picados nas cores da Alemanha!

“And in the end, the love you take is equal to the love, you make”!

THANKS PAUL! 😉

E no "gran finale", como é de praxe, os papéis picados nas cores da Alemanha! "And in the end, the love you take is equal to the love, you make"!

E no “gran finale”, como é de praxe, os papéis picados nas cores da Alemanha!
“And in the end, the love you take is equal to the love, you make”!

Anúncios

“The Beatles Platz”, Hamburgo, Onde Tudo Começou!

IMG_1732

Os Beatles construíram sua reputação tocando em clubes de Liverpool e Hamburgo por cerca de um período de três anos desde 1960, inicialmente com a presença de Stuart Sutcliffe como baixista. O curioso é que Stu não sabia tocar mas era muito amigo de Lennon, então ele se apresentava no palco sempre de costas… e é assim, de costas, que fizeram a silhueta dele na The Beatles Platz em Hamburgo.

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 061

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 063

IMG_1730

Allan Williams, um empresário não oficial dos Beatles, organizou uma estada para eles em Hamburgo, mas como faltava um baterista em tempo integral no conjunto, eles fizeram um teste e contrataram Pete Best em meados de agosto de 1960. A banda, agora um quinteto, partiu quatro dias depois para Hamburgo, contratados pelo dono do clube, Bruno Koschmider, para o que seria uma residência de 3 meses e meio. O historiador dos Beatles, Mark Lewisohn escreveu: “Eles chegaram em Hamburgo no crepúsculo do dia 17 de agosto, a hora em que a zona de luz vermelha ganha vida… luzes de néon piscando exibiam os vários entretenimentos em oferta, enquanto mulheres seminuas se sentavam ousadamente nas vitrines das lojas esperando pelas oportunidades de negócio.”

Koschmider havia convertido um par de clubes de strip que havia no distrito em locais de música, e ele inicialmente colocou os Beatles no Indra Club…

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 093

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 096

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 100

Depois de fechar o Indra devido a reclamações de barulho, ele mudou os Beatles de lugar, levando-os para o Kaiserkeller em outubro…

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 138

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 071

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 073

Kaiserkeller

Quando ele ficou sabendo que eles estavam tocando no rival Top Ten Club, quebrando o contrato…

O Top Ten ficava neste prédio na Rua Reeperbahn, 136. Hoje nem o nome está mais lá...

O Top Ten ficava neste prédio na Rua Reeperbahn, 136. Hoje nem o nome está mais lá…

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 108

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 109

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 110

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 111

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 112

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 113

O dono do Indra, Koschmider, deu à banda um mês de aviso prévio de rescisão do contrato e relatou que Harrison era menor de idade e que ele somente tinha obtido permissão para ficar em Hamburgo por que mentiu às autoridades alemãs sobre sua idade. As autoridades arranjaram para que Harrison fosse deportado no final de novembro. Uma semana depois, Koschmider mandou prender McCartney e Pete Best por terem colocado fogo em um preservativo em um corredor do prédio, causando incêndio criminoso; as autoridades os deportaram. Lennon voltou para Liverpool no início de dezembro, enquanto Sutcliffe permaneceu em Hamburgo até o final de fevereiro com sua noiva alemã Astrid Kirchherr, que foi quem tirou as primeiras fotos semiprofissionais dos Beatles.

Durante os próximos dois anos, os Beatles residiram por períodos em Hamburgo, onde eles costumavam usar Preludin tanto para diversão como para manter a energia durante as apresentações durante a noite inteira. Em 1961, durante o segundo compromisso deles com Hamburgo, Astrid Kirchherr cortou o cabelo de Sutcliffe no estilo “exi” (existencialista), mais tarde adotado pelos demais Beatles.
Quando Sutcliffe decidiu deixar a banda no início daquele ano e retomar seus estudos de arte na Alemanha, McCartney assumiu o baixo.
O Produtor Bert Kaempfert contratou o que agora era um grupo de quatro peças a partir de junho de 1962, e usou o grupo como banda de apoio para o cantor Tony Sheridan em uma série de gravações para a Polydor Records. Como faziam parte das sessões, os Beatles assinaram com a Polydor por um ano.
Foi creditado como “Tony Sheridan & The Beat Brothers” o single “My Bonnie”, gravado em junho de 1961 e lançado quatro meses depois, chegando ao número 32 na parada de Musikmarkt.

Os Beatles tocaram também no The Star Club, que fica na 39 GroBe Freiheit…

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 076

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 080

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 083

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 084

Pasta 14 - Colônia e Hamburgo 085

Depois de terem concluído sua segunda residência em Hamburgo, eles começaram a colher os frutos de uma popularidade em ascenção em Liverpool, com o crescimento do movimento Merseybeat. No entanto, eles também estavam cansados da monotonia de inúmeras aparições nos mesmos clubes noite após noite.
Em novembro de 1961, durante um dos espectáculos frequentes do grupo no Cavern Club, eles encontraram Brian Epstein, um proprietário de loja de discos e colunista sobre música. Brian Epstein lembraria mais tarde: “… Eu imediatamente gostei do que ouvi. Eles eram joviais, e eles eram honestos, e eles tinham o que eu pensei que era uma espécie de presença … qualidade de estrela”.
Epstein acompanhou a banda durante os próximos dois meses e então eles o nomearam seu empresário em janeiro de 1962. Ao longo do início até meados de 1962, Epstein procurou libertar os Beatles de suas obrigações contratuais para com A Bert Kaempfert Productions. Ele, eventualmente, negociou a liberação do contrato dos rapazes com um mês de antecedência E em troca eles fariam uma última sessão de gravação em Hamburgo.
A tragédia os recebeu em seu retorno à Alemanha em abril, quando uma Kirchherr perturbada se encontrou com eles no aeroporto com a notícia da morte de Sutcliffe no dia anterior. Mais tarde foi descoberto ter sido uma hemorragia cerebral que o levou à morte.
Epstein começou algumas negociações com gravadoras para fazer um contrato de gravação. A fim de garantir um contrato de gravação no Reino Unido, Epstein negociou um fim antecipado do contrato da banda com a Polydor, em troca de mais gravações deles acompanhando Tony Sheridan.
Depois de uma audição no início de fevereiro, a Decca Records rejeitou a banda com o comentário: “grupos de guitarra estão chegando ao fim, Sr. Epstein. ”
No entanto, três meses mais tarde, o produtor George Martin assinou com os Beatles para o selo Parlophone da EMI…

O núcleo de Lennon, McCartney e Harrison passou por uma sucessão de bateristas, mais notavelmente Pete Best, antes de Ringo Starr se juntar a eles. O empresário da banda, Brian Epstein os moldou de forma que se tornassem profissionais e o produtor George Martin reforçou o seu potencial musical do grupo. Assim eles ganharam popularidade no Reino Unido depois de seu primeiro hit, “Love Me Do”, no final de 1962. Eles adquiriram o apelido de “Fab Four” quando a Beatlemania cresceu na Grã-Bretanha em relação ao ano seguinte, e pelo início de 1964 eles se tornaram estrelas internacionais , liderando a “British Invasion” do mercado pop dos Estados Unidos. A partir de 1965, os Beatles produziram o que muitos consideram seu melhor material, incluindo os álbuns inovadores e amplamente influentes, que foram o Rubber Soul (1965), Revolver (1966), o Sgt. Pepper`s Lonely Hearts Club Band (1967), The Beatles (mais conhecido como Álbum Branco, 1968) e Abbey Road (1969).

FONTE DA PESQUISA (1)
FONTE DA PESQUISA (2)

Neste vídeo filmei durante o dia As Silhuetas – ficam no início da rua Grosse Freiheit;

Kayserkeller – Esquina da 36 GroBe Freiheit;

The Star Club – Street off 39 GroBe Freiheit (perto de um clube de dança Tailandesa);

Indra Mt 64, 22767usikclub – Este foi o lugar onde os Beatles tocaram pela primeira vez. Fica na rua GroBe Freiheit;

The Top Ten – Concorrente do Indra, os Beatles tocaram lá causando desavença com os donos do Indra.
Entre março e julho de 1961 os Beatles tocaram no Top TeN e moraram no porão em cima do clube, quando faziam apoio ao cantor Tony Sheridan em sua primeira sessão de gravação oficial durante este período.

.

Álbum de fotos da cidade de Hamburgo

“Viagem pra Hamburgo, sonho de todo Beatlemaníaco!”

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10208151914057422.1073741903.1288187940&type=1&l=20ef71ee6d

Cliff Richard, os Shadows e os Beatles: Quem teria influenciado quem?

Cliff Richard & The Beatles: A Influência

Sir Harry Rodger Webb, OBE, mais conhecido como Cliff Richard, nasceu em Lucknow, Índia, no dia 14 de outubro de 1940 e tornou-se um dos cantores britânicos mais populares daquele país.

Com sua banda de apoio, The Shadows, ele dominou o cenário musical popular britânico no final dos anos 50 e começo dos 60, antes do surgimento dos Beatles.
Durante as últimas seis décadas Richard emplacou mais de 100 compactos de sucesso e detém o recorde (juntamente com Elvis Presley) de ser o único artista a estar na lista dos mais vendidos por toda a sua carreira (dos anos 50 até hoje), isso de acordo com seu website, que informa que Richard vendeu mais de 250 milhões de discos.

Sabemos que os Beatles surgiram também em final dos anos 50, início dos 60, e ouviam a música de Tony Sheridan e também dos Shadows, então poderíamos perguntar, quem influenciou quem?

Paul McCartney diz que no início dos anos 1960, época em que eram totalmente desconhecidos, The Beatles costumavam ir assistir as apresentações de Cliff e os Shadows para centenas de fãs ensandecidos.

The Beatles, muito inteligentemente, atuavam no palco representando Cliff e os Shadows (as maiores estrelas pop da Grã Bretanha) e seus “atos”. John Lennon tomou o papel de Hank Marvin no grupo (óculos de armação preta e “agindo como um tolo”). Paul McCartney era o bonitão (ficando no palco onde Bruce Welch ficava).

Rejeitados na Inglaterra, os Beatles tiveram que ir a Hamburgo para “aperfeiçoar” suas apresentações diante de uma platéia ao vivo.

Quando Cliff ocupava o espaço de tempo entre uma canção e outra durante sua apresentação para “conversar” com o seu público (entre gritos da platéia), os Beatles mantiveram e suportaram os gritos histéricos da platéia, passando constantemente de uma canção para a outra, sem dizer nada.

Eles basicamente “subiram na parada”, copiaram as apresentações ao vivo de Cliff e os Shadows, cortaram a conversa e mantiveram os gritos histéricos.

Resultado: funcionou!

In fact, George Harrison and John Lennon even wrote a little-known but fantastic Beatles song in tribute to them called “Cry for a Shadow” …

Na verdade, George Harrison e John Lennon até escreveram uma canção Beatle que ficou pouco conhecida mas que é fantástica, em tributo a eles, chamada “Cry for a Shadow”.

A canção Cry For a Shadow parece ter sido a primeira canção composta por George Harrison e John Lennon, inspirada pelo estilo dos Shadows, que eles curtiam fizeram esta canção como uma homenagem a Hank Marvin, e que foi relançada no Anthology 1. A citação é evidente já no título, ainda mais pela expressão “cry”, que era como o grupo de Cliff Richard solava as canções, fazendo a guitarra estrilar, sustentando as notas, como se ela cantasse.
Foi gravada em 22 de junho de 1961, na Friedrich-Ebert-Halle, Hamburg-Harbur, Alemanha e lançada pela Polydor em 1962.

The Beatles Cry For a Shadow – Video com fotos raras de 1956 a 1962, com John, Paul, George, Ringo e Pete Best!

Enquanto isso os Shadows atingiam o primeiro lugar nas paradas de sucesso em julho de 1960, com a canção Apache.

Neste vídeo os Shadows tocam Apache em  uma apresentação datada de1964

Outro som classic deles é “Man of Mystery” (1960)

E também F.B.I. – “Crackerjack” Show (1961)

The Shadows mostrava ótimos timbres de guitarra, já como que antecipando alguns modos de utilização do instrumento que iria se consolidar nos anos seguintes. E além de tudo esses  vídeos dão uma pequena idéia do cenário que os Beatles encontraram na música pop. Olhando agora é fácil supor, mas é como se tudo estivesse preparado para os Beatles acontecerem. Fica bem claro como a combinação músicas/comportamento deles encontrou um ambiente receptivo.

E Brian Epstein sabia disso e hoje, como sabemos, deu tudo certo!

Texto original:

Paul McCartney says that in the early 1960’s (then totally unknown), The Beatles used to go and see Cliff and the Shadows perform on stage to hundreds of screaming fans.

The Beatles very cleverly ‘homed in’ on Cliff Richard and the Shadows (the biggest pop stars in Britain) and their ‘act’. John Lennon took the Hank Marvin role in the group (black-framed glasses and ‘acting the fool’). Paul McCartney was the handsome one (standing where Bruce Welch did on stage).

Rejected in England, they had to go to Hamburg to ‘perfect’ their act in front of a live audience. Where Cliff took time in between the songs to ‘chat’ to his audience (between the screams), the Beatles kept the screams going constantly by going from one song to the other.

They basically ‘upped the ante’, copied Cliff and the Shads’ live act, cut the chat and kept the screams coming.

Result… it worked!!!

Cry For a Shadow – This seems to be the first song composed by George and John surely inspired by the Shadows style. . It was recorded on 22 June 1961 at the Friedrich-Ebert-Halle, Hamburg-Harbur.

Fonte: Clique Aqui

Museu dos Beatles em Hamburgo fecha as portas por falta de público!

Seria o fim da Beatlemania, justamente quando ela comemora 50 anos?

O museu dos Beatles em Hamburgo fecha as portas devido a falta de público para visitação.

Hamburgo, a cidade onde a Banda tocou regularmente por dois anos, entre 1960 e 1962, está prestes a fechar devido a falta de interesse.

Fonte: The Telegraph

Tópico relacionado: “A Importância de Hamburgo”, com fotos do museu, trazidas por Debora Dumphreys.

Beatles museum in Hamburg closing due to ‘lack of interest’

The Beatles, The Beat Brothers & Tony Sheridan

Pesquisando sobre o inicio da carreira dos Beatles em Hamburgo, época em que eles fizeram a famosa participação com Tony Sheridan, um cantor de certa fama nos “early sixties”, resolvi criar este tópico a título informativo.

Tony Sheridan

A banda de apoio de Tony Sheridan em Hamburgo, com quem os Beatles compartilharam gravações e apresentações, era a chamada “The Beat Brothers”, cujos integrantes eram:

Colin Milander (bass – baixo)

Johnny Watson (drums – bateria)

Roy Young (organist – órgão)

Rikky Barnes (sax – saxofone)

Era uma banda jazzística e em algumas apresentações chamaram Ringo Starr, dos Hurricanes, para tocar na bateria com eles.

Separei algumas fotos da época e também de capas do disco contendo as canções de Tony Sheridan e os Beatles (The Beat Brothers)

Dezembro de 1962, Ringo na bateria acompanhando Tony Sheridan e sua banda de apoio, The Beat Brothers

Dezembro de 1962 - Ringo na bateria acompanhando Tony Sheridan e sua banda de apoio, The Beat Brothers, com Tony Sheridan

Março de 1962 – Ringo deixou os Hurricanes para tocar bateria com Tony Sheridan e The Beat Brothers em Hamburgo; não gostou e retornou para os Hurricanes

Março de 1962 - Ringo deixou os Hurricanes para tocar bateria com Tony Sheridan e The Beat Brothers em Hamburgo; não gostou e retornou para os Hurricanes

Tony sheridan and The Beat Brothers

Tony sheridan and The Beat Brothers

George, John e Tony Sheridan (Paul atrás, ao piano) – Tony and the Beatles

Tony Sheridan and the Beatles: George, John e Tony Sheridan (Paul atrás, ao piano)

Capa do disco: Tony Sheridan foi substituído na capa pelos Beatles

Tony Sheridan foi substituído na capa pelos Beatles

The Beatles - This Is The-Savage Young Beatles

The Beatles & The Beat Brothers – Early Tapes of the Beatles – Foto da Capa 1

The Beatles & The Beat Brothers - Early Tapes of the Beatles - Foto 1

The Beatles & The Beat Brothers – Early Tapes of the Beatles – Foto da Capa 2

The Beatles & The Beat Brothers - Early Tapes of the Beatles

Reunindo uma combinação de fatos através de vídeos e documentários que assisti sobre os Beatles, descobri que o produtor alemão Bert Kaempfert, da Polydor alemã, já tinha idéia de gravar os Beatles. Inclusive foi este produtor quem trouxe os Beat Brothers para a Alemanha, e lá houve o encontro deles com Tony Sheridan, e passaram a ser sua banda de apoio, como já vimos acima.
Este produtor tinha uma casa de shows em Hamburgo e começou a contratar algumas bandas de Liverpool. Nessa época Tony Sheridon já fazia algum sucesso por lá.
Esta casa veio a se chamar Star Club.
Os Beat Brothers tocavam com Tony Sheridon na casa de espetáculos chamada Blue Angels, e algumas vezes os músicos que o acompanhavam eram substituídos.
Allan Williams levou os Beatles para Hamburgo e quando chegaram lá, foram para o Indra Club e depois para o Top Ten Club, por que receberam uma grande proposta para serem contratados neste clube, desrespeitando o contrato com o Indra. Foi aí que o dono até chamou a polícia, denunciando George por ser menor de idade.
Bert Kaempfert, sabendo dos Beatles, fez um contrato para que eles tocassem também com o Tony Sheridan. A Polygram alemã não achou nada de especial neles, e o primeiro LP, chamado The Swing, saiu com o nome de Tony Sheridan & The Beat Brothers, sendo o carro chefe a música My Bonnie – lançado em novembro de 1961.
Descobriu-se depois que eram os Beatles quem tocavam e faziam backing vocal em My Bonnie. Há várias estórias a respeito desta constatação, como aquela do rapaz que foi à loja de Brian e pediu o disco.
No meio das gravações, os Beatles demonstraram a Bert que sabiam a que vieram, e gravam Ain´t she Sweet e Cry for a Shadow, porém estas gravações não foram aproveitadas.

Não foi uma atitude muito digna da parte da gravadora Polydor alemã, que desprezou o lançamento do disco, mas logo depois, lançou o LP cujo nome era The Beatles First, contendo na capa somente os Beatles, apenas citando o nome de Tony Sheridan, e em seguida, em 06 de janeiro de 1962, sai o compacto contendo My Bonnie e The Saints pela Polydor alemã.
Bert Kaempfert não gostou e foi então que saiu do projeto.

Nesta foto eles já eram The Beatles!

Capa do disco (frente e verso)

Capa do disco - frente

Contracapa do disco

The Beat Brothers Colin Melander, Peter Wharton, Tony Sheridan e Rick Hardy († 2006) – Foto recente

The Beat Brothers: Colin Melander, Peter Wharton, Tony Sheridan e Rick Hardy († 2006)

Segue um video com canções de Tony Sheridan, com a participação dos Beatles

01 – WhY (Can`t You Love me Again)
02 – Cry For a Shadow
03 – Let`s Dance
04 – Ya , Ya
05 – What`d I Say
06 – Ruby Baby
07 – Take Out Some Insurance
08 – Sweet Georgia Brown

The Beatles aprovam este tópico!!! hahaha

Tópico Relacionado: “A Importância de Hamburgo”

Nota: Tony Sheridan faleceu em 16 February 2013, aos 73 anos.

Nota postada em sua fan page no Facebook, pela família:

“Tony Sheridan,
Our beloved father and friend!
Thank you for your love and inspiration.
You left us today at 12:00 pm.

Your loving family,
Wendy, Bennet, Felim, Amber and Arunima
Rosi and Ricky
The close family and friends”

R.I.P. Tony Sheridan!

Fatos e Fotos sobre a História dos Beatles – “Early Years” – Parte III

Este ano de 2012 faz 50 anos que a Beatlemania tomou conta do mundo, e os Beatles estavam ainda no topo quando em 10 de abril de 1970 Paul McCartney anunciou que eles estavam se separando!
Em homenagem aos 50 anos com a Beatlemania, e 42 anos desta triste data para os fãs da Banda, é que vou escrever aqui um pouco dos “early years” na vida dos Beatles, com ilustrações da trajetória dos FAB FOUR, mostrando em rápidas pinceladas um pouco daquela época, quando tudo começou…

LINK PARA A PARTE I

LINK PARA A PARTE II

05 Março 1963 - E.M.I. Studios - Manchester Square - Abbey Road NW8 - Londres - com Dick James e George Martin

05 Março 1963 - E.M.I. Studios - George Martin, Dick James e Brian Epstein

05 Março 1963 - Nas escadas dos E.M.I. Studios - Manchester Square - Abbey Road NW8 – Londres

05 Março 1963 - E.M.I. Studios - 5 Março 1963 - E.M.I. Studios - Manchester Square - Abbey Road NW8

05 Março 1963 - E.M.I. Studios - Manchester Square - Abbey Road NW8 – Londres

05 Março 1963 - E.M.I. Studios - Manchester Square - Abbey Road NW8 - Londres - Beatles reunidos para gravarem "From me to you", "Thank you Girl" e "One After 909"

05 Março 1963 - E.M.I. Studios - Manchester Square - Abbey Road NW8 - Londres - Beatles gravando "From me to you", "Thank you Girl" e "One After 909"

05 Março 1963 - E.M.I. Studios - Manchester Square - Abbey Road NW8 - Londres - Beatles gravando "From me to you", "Thank you Girl" e "One After 909"

05 Março 1963 - E.M.I. Studios - Manchester Square - Abbey Road NW8 - Londres - Beatles gravando "From me to you", "Thank you Girl" e "One After 909"

08 Março 1963 - Apresentação no Royal Albert Hall

08 Março 1963 - Royal Albert Hall

25 Março 1963 - Horner Brothers barbershop - Beatles cortam o cabelo

25 Março 1963 - Horner Brothers barbershop - Ringo corta o cabelo

25 Março 1963 - Horner Brothers barbershop - George corta o cabelo

25 Março 1963 - Horner Brothers barbershop - John corta o cabelo

25 Março 1963 - Horner Brothers barbershop - Paul corta o cabelo

25 Março 1963 - Horner Brothers barbershop - Bom Humor "Beatle" ao cortarem os cabelos

25 Março 1963 - Horner Brothers barbershop - Beatles cortando o cabelo

25 Março 1963 - No The Cavern Club

25 Março 1963 - 20 Forthlin Road - endereço de Paul em Liverpool

25 Março 1963 - Allerton Golf,Liverpool

25 de março de 1963 - Allerton Golf, Liverpool

25 de março de 1963 - Allerton Municipal Golf Club, Liverpool

25 Março 1963 - Allerton Golf, Liverpool

25 Março 1963 - Allerton Golf, Liverpool

25 Março 1963 - Allerton Golf, Liverpool

25 Março 1963 - Allerton Golf, Liverpool

25 Março 1963 - Allerton Golf, Liverpool

31 Março 1963 - The Tower Ballroom - com Tommy Roe e Chris Montez

Os Beatles em março de 1963

04 Abril 1963 - The Beatles são homenageados pela "Stowe School" onde fazem um show às 17:30h no salão da escola "Roxburg Hall"

04 Abril 1963 - The Beatles são homenageados pela " Stowe School" onde fazem um show às 17:30 hrs no salão da escola "Roxburg Hall"

04 Abril 1963 - The Beatles são homenageados pela " Stowe School" onde fazem um show às 17:30 hrs no salão da escola "Roxburg Hall"

04 Abril 1963 - The Beatles são homenageados pela "Stowe School" onde fazem um show às 17:30 hrs no salão da escola "Roxburg Hall"

04 Abril 1963 - The Beatles são homenageados pela " Stowe School" onde fazem um show às 17:30 hrs no salão da escola "Roxburg Hall"

04 Abril 1963 - The Beatles são homenageados pela " Stowe School" onde fazem um show às 17:30 hrs no salão da escola "Roxburg Hall"

04 Abril 1963 - The Beatles são homenageados pela " Stowe School" onde fazem um show às 17:30 hrs no salão da escola "Roxburg Hall"

04 Abril 1963 - The Beatles são homenageados pela " Stowe School" onde fazem um show às 17:30 hrs no salão da escola "Roxburg Hall"

05 Abril 1963 - Beatles recebem disco de platina pela vendagem do Lp "Please Please me" - E.M.I. House

10 Abril 1963 - The Majestic Ballroom

10 Abril 1963 - The Majestic Ballroom

10 Abril 1963 - The Majestic Ballroom

10 Abril 1963 - The Majestic Ballroom

10 Abril 1963 - The Majestic Ballroom

14 Abril 1963 - Thank you Lucky Stars

14 Abril 1963 - Thank you Lucky Stars (Beatles no backstage com as garotas)

18 Abril 1963 - The Royal Albert Hall

18 Abril 1963 - The Royal Albert Hall

19 Abril 1963 - BBC Tapes

19 Abril 1963 - BBC

21 Abril 1963 - Pigalle Club - com os The Castaways

21 Abril 1963 - Empire Club

24 Abril 1963 - Majestic Ballroom

24 Abril 1963 - Majestic Ballroom

26 Abril 1963 - Music Hall (backstage)

26 Abril 1963 - Music Hall (backstage)

26 Abril 1963 - Music Hall (backstage)

26 Abril 1963 - Music Hall (backstage)

26 Abril 1963 - Music Hall (backstage)

11 Maio 1963 - Imperial Ball Room

12 Maio 1963 - Thank Your Lucky Stars - Eles tocam From me to You

12 Maio 1963 - Thank Your Lucky Stars - Eles tocam From me to You (imagens nunca lançadas devido aos óculos de John Lennon)

17 Maio 1963 - Grosvenor Room Ticket

17 Maio 1963 - Grosvenor Room

04 Junho 1963 - Ringo - Town Hall

04 Junho 1963 - Paul - Town Hall

14 Junho 1963 - Tower Ballroom

07 Julho 1963 - ABC Cinema – Blackpool

08 Julho 1963 - Winter Gardens

08 Julho 1963 - Winter Gardens

19 Julho 1963 - John Lennon - Ritz Ballroom, North Wales

02 Agosto 1963 - Grafton Rooms, Liverpool

05 Agosto 1963 - Abbotsfield Park, Lancashire

05 Agosto 1963 - Abbotsfield Park, Lancashire

06 Agosto 1963 - Springfield Ballroom, Jersey

19 Agosto 1963 - Gaumont Cinema, Bournemout

19 Agosto 1963 - Gaumont Cinema, Bournemout

15 Setembro 1963 - Royal Albert Hall

19 Outubro 1963 - Pavillion Gardens, Buxton

29 Outubro 1963 - Sporthalen, Eskilstuna, Sweden

28 Outubro 1963 - Borashalen, Boras, Sweden

27 Outubro 1963 - Circus, Goteborg, Sweden

27 Outubro 1963 - Kungliga Tenishalen, Stockholm, Sweden

27 Outubro 1963 - Kungliga Tenishalen, Stockholm, Sweden

25 Outubro 1963 - Karlstad, Sweden

25 Outubro 1963 - Karlstad, Sweden

25 Outubro 1963 - Karlstad, Sweden

29 Outubro 1963 - Borashalen, Boras, Sweden

Pete Best com a Lee Curtis and All Stars

The Pete Best Band

The Pete Best Four

06 Novembro 1963 - ABC Cinema - North Hampton (backstage)

06 Novembro 1963 - ABC Cinema - North Hampton

20 Novembro 1963 - ABC Cinema , Manchester

07 Dezembro 1963 - The Impire Theatre – Liverpool

07 Dezembro 1963 - The Impire Theatre – Liverpool

02 Dezembro 1963 - Grosvenor House Hotel

02 Dezembro 1963 - Grosvenor House Hotel

21 Dezembro 1963 - Gaumont Cinema, Bradford

THE END

Pesquisa fotográfica realizada por Johnny di Botafogo em The Savage Young Beatles

Tópicos Relacionados e já publicados neste Blog:

1 – Convivendo há mais de 50 anos com a Beatlemania!

2 – Os Apelidos e Pseudônimos dos Fab Four

3 – Liverpool planeja festividades para comemorar os 50 anos da estréia dos Beatles no Cavern Club

A Importância de Hamburgo

Assistindo a este vídeo de uma entrevista de Brian feita em 1963, fiquei pensando:
E se eles não tivessem ido para Hamburgo, na Alemanha, como teria sido?

Será que este fato influenciou na carreira deles, e teria sido o que trouxe para os Beatles novas oportunidades?

The beatles no palco do The Top Ten Club em Hamburgo - 1961

The beatles no palco do The Top Ten Club em Hamburgo – 1961

É certo que “ralar” em Hamburgo, foi importantíssimo para os Beatles. Tocar na noite ensina os macetes e todas as saídas para as dificuldades, ainda mais quando se começa com equipamento ruim e sem a tecnologia de hoje. Eles aprenderam em Hamburgo um posicionamento de palco que compensava o som não tão bom e que veio a ajudar depois no estilo diferenciado da banda para a época. Algo que era ao mesmo tempo alegre, irreverente, disciplinado, planejado.

Stuart Sutcliffe, que faleceu em abril de 1962, o baixista dos Beatles no início de carreira e que atuou em Hamburgo, deu alguns toques, já que sua namorada Astrid Kirchherr trabalhava com atividades de designer e fotografia, e assim dava palpites na estética dos Beatles. Foi ela quem sugeriu o corte de cabelo (penteado) que depois ficou consagrado como marca registrada dos Beatles durante um certo tempo, e que outras bandas vieram a adotar.
Se mais tarde conseguimos ouvir a banda completamente harmonizada em vocais e afinação, mesmo se apresentando ou gravando ao vivo, isto é resultante do aprendizado de Hamburgo.

Claro, não podemos deixar de somar a isso o visual “clean” no vestir, trazido por Brian Epstein, assim como a disponibilização tecnológica que ia chegando aos poucos, mais as “viagens” que em algum momento os Beatles experimentaram mas que em tempo certo saíram delas, e tudo isso complementa o produto final.

Sem Hamburgo talvez Brian Epstein não tivesse se interessado pelos Beatles do Cavern (ele confessa que foi a batida, o beat, que o cativou).

John Lennon disse: “Eu cresci em Liverpool, mas foi em Hamburgo que me tornei adulto”.

Desde 29 de maio de 2009 os fãs dos Beatles e apreciadores de sua música têm a chance de visitar em Hamburgo a mostra “Beatlemania”, um evento que conta com muitos detalhes o especial capítulo da passagem do quarteto pela Alemanha no início dos anos 1960.
Uma época remota em que o grupo tinha como integrantes além de John, Paul e George, dois outros músicos, o baixista Stuart Sutcliffe (que morreu em Hamburgo em abril de 1962) e o baterista Pete Best, que viria a ser substituído, ainda em Hamburgo, por Ringo Starr. Sediada no ex-Hamburger Erotic Art Museum, um moderno prédio de cinco andares que foi alugado pela firma FKP de Folkert Koopmans, a exposição reúne diversas raridades e artigos da memorablia do grupo, num local que fica a poucos metros da Praça dos Beatles, bem no centro da Reeperbahn, a zona de meretrício de Hamburgo. Um submarino amarelo inflável de dez metros sinaliza, à entrada do edifício, onde começa a viagem musical no tempo.

O big-bang dos besouros!

Os visitantes de “Beatlemania” vão se deparar com peças de inestimável valor, como o primeiro contrato assinado pelo grupo para a gravação de um disco. O acordo foi firmado com o músico e produtor alemão Bert Kaempfert. Cartões postais enviados pelos músicos e fotos até então inéditas dos Beatles também fazem parte da mostra, assim como produtos que vieram a ser lançados posteriormente, quando a banda já gozava de fama internacional. Algumas das casas noturnas de Hamburgo em que os Beatles tocaram tiveram suas fachadas reconstruídas dentro do novo museu, dentre elas as do Top Ten, Kaiserkeller e o cabaré Indra.

Lugares nos quais os músicos chegaram a tocar por mais de dez horas seguidas, quase que diariamente, durante dois anos, para ganhar cada um um cachê semanal de 35 marcos. Quem gosta de cantar pode gravar sua interpretação de uma música dos Beatles num estúdio de karaokê e levá-la para casa, ou quem sabe colocar seu rosto no painel que reproduz a capa do disco Sargent Pepper’s Lonely Hearts Club Band, clássico de 1967 da discografia “flower power”. Nela aparecem diversas personalidades ao lado dos Beatles, dentre elas Bob Dylan, Albert Einstein, Karl Marx e Marlene Dietrich. Já as crianças podem entrar em um submarino e apreciar quadros originais do desenho animado Submarino Amarelo, de George Dunning, levado às telas de cinema em 1968.

Maior fenômeno da música pop.

Num dos 12 espaços temáticos espalhados pelos 1.300 metros quadrados ocupados pela mostra está uma sala multimídia em que os visitantes podem experimentar a sensação que era assistir aos Beatles no auge da carreira. Antes de as cortinas do “cinema” se abrirem, uma voz em off anuncia a entrada da banda no palco. Projetores começam a lançar nas paredes da sala imagens da plateia histérica que estava no concerto no Shea Stadium (1965/66), em Nova York, um impressionante concerto que atraiu 50 mil espectadores. “Beatlemania” custou à iniciativa privada cerca de dois milhões de euros.

Visitando Hamburgo

Recentemente tive dois amigos que visitaram Hamburgo. Eles fizeram algumas fotos bem legais, as quais vou compartilhar abaixo.

Fotos de Debora Dumphreys visitando Hamburgo

A “bagagem” dos Beatles

Dados de John Lennon

Curriculum Vitae do “leader do grupo”

O Curriculum de Paul McCartney

O Curriculum de George Harrison

O Curriculum de Pete Best

Debora em frente ao Kaiserkeller

Debora em frente ao Indra Club

Video com Astrid Kirchherr falando sobre suas famosas fotos dos Beatles na época em que estavam em Hamburgo.

Fotos de Samuel Dutra Visitando Hamburgo

Uma visão panorâmica da famosa rua que ainda preserva o clima de bebedeira, luxúria e agitação da época.

Comenta-se em Hamburgo, presunçosamente, que o fenômeno Beatles deu-se graças ao fato de terem tocado diversas vezes em Hamburgo. Estas silhuetas são de metal. Efeitos especias como este, que dão forma às guitarras e bateria, são produzidos por focos de luzes de lâmpadas instaladas no chão.

Estas silhuetas são de metal. Efeitos especias como este, que dão forma às guitarras e bateria,são produzidos por focos de luzes de lâmpadas instaladas no chão

Em agosto de 1960, os Beatles subiram ao palco do INDRA.

Essas silhuetas ficam no início da rua Grosse Freiheit onde os Beatles tocavam no INDRA (fica no final da rua) e no STAR CLUB (este fica mais ou menos no meio da rua).

Foto dos Beatles estampada na parede da frente do INDRA, ao lado da porta de entrada do mesmo, além das grades que fecham a entrada.

Visão panorâmica do final da famosa rua a partir do Indra Club

Silhueta do Stu com o baixo voltado para baixo, característica copiada de uma foto dele junto com os Beatles.

As silhuetas

Uma visão da fachada do INDRA de baixo para cima.

…The group had finally settled on “The Beatles” just before their first trip to Hamburg in August, 1960. Now John, Paul, George, Stuart and Pete would head off for Hamburg.

… O grupo tinha finalmente estabelecido o nome “The Beatles”, pouco antes de sua primeira viagem a Hamburgo em Agosto de 1960.

Pesquisa: We Love the Beatles Forever

E assim como os meus dois amigos acima, este final de semana que passou, dias 23 e 24 de janeiro de 2016, eu também tive a oportunidade de visitar Hamburgo e como não poderia deixar de ser, fiz vários registros…

ÁLBUM DE FOTOS

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10208151914057422.1073741903.1288187940&type=1&l=20ef71ee6d

.
VÍDEOS

1

2

3

4