A 1a. transmissão da canção Yesterday, de Paul McCartney.

A 1a. transmissão da canção Yesterday aconteceu em 16 de agosto de 1965, quando George Harrison anunciou: “And so, for Paul McCartney of Liverpool, opportunity knocks!”

Há 49 anos a canção foi executada pela primeira vez ao vivo durante um concerto dos Beatles para a televisão, o Blackpool Night Out.

Paul ficou no palco sozinho com seu violão e interpretou “Yesterday”. “Obrigado, Ringo. Foi maravilhoso”, disse após o número um zombador John Lennon, trocando o nome de Paul pelo do baterista dos Beatles quando os outros membros do grupo retornaram perante o público.

Paul McCartney escreveu “Yesterday” após uma viagem à Espanha, como informou em reportagem Carlos Gosch em agosto de 2010:

CARLOS GOSCH – DA EFE, EM MADRI

A melodia de “Yesterday” rondou a mente de Paul McCartney com o insólito nome de “Ovos Mexidos” até que o beatle conseguiu chegar ao título definitivo da canção durante as férias que iniciou na Espanha em maio de 1965.

O processo criativo da canção foi minuciosamente descrito pelo norte-americano Peter Ames Carlin na exaustiva biografia “Paul McCartney: A Life”.

Carlin situa a origem de “Yesterday” em uma manhã no fim do outono de 1963. McCartney acordou na casa da família de sua namorada na época, a atriz Jane Asher, após ter sonhado com uma melodia.

“Foi uma coisa mais do que estranha. Ao abrir os olhos em seu quarto na cobertura dos Asher, ele se atirou da cama e foi até o piano da sala de música da senhora Asher, onde seus dedos encontraram a teclas corretas”, relata o biógrafo.

O músico britânico pensou que havia “roubado inconscientemente” aquela melodia de alguma outra canção, por isso passou meses mostrando-a a amigos e conhecidos, que lhe confirmaram que nunca a tinham escutado.
Entre eles estava Dick James, o editor das canções dos Beatles, que, no entanto, não ficou impressionado com a melodia, segundo conta Carlin.

James teve o privilégio de escutar a música das mãos de McCartney, que a interpretou no piano, mas o editor se limitou a perguntar ao beatle se ele não tinha outra dessas canções com algum “yeah, yeah, yeah”, como os que cantava em “She Loves You”.

Paul comprovou que aquela melodia lhe pertencia, mas não conseguia encontrar a letra adequada para acompanhá-la. Durante meses a cantou com um texto absurdo que começava com: “Scambled eggs…(Ovos mexidos)”, até que em maio de 1965 o beatle e Jane “voaram para a Espanha para passar férias”, explica Carlin no livro.

“A caminho do litoral meridional de Portugal de carro, enquanto sua namorada assassinava uma música a seu lado, o inquieto Paul começou a dar voltas às palavras que encaixassem no riff inicial. Então, em algum lugar no meio daqueles campos tórridos e baldios, apareceu a palavra inicial: Yesterday” (ontem), conta a biografia.

Uma vez encontrada a palavra chave, que expressava à perfeição a melancolia da música, o resto do texto saiu “aos borbotões” da caneta de McCartney, que escreveu as palavras de um homem “que reflete sobre sua solidão emocional”, para tratar “da história de qualquer história de amor feita em pedaços”, ressalta Carlin.

Já com sua letra definitiva, em uma noite de junho de 1965 Paul apresentou o tema a seus companheiros e ao produtor artístico do grupo, George Martin, que acabou o convencendo a gravar “Yesterday” com um quarteto de cordas.

O resultado foi impressionante, mas naquela canção já não havia rastro dos outros três membros do grupo. “Yesterday” foi editada como a penúltima música do álbum “Help!”, embora não tenha passado despercebida: o selo Capitol a publicou como single nos Estados Unidos.

Paul early years

“780 mil pessoas já visitaram a Exposição Norte-Americana, que terminará amanhã à noite”.

Este foi o título da reportagem que saiu no início dos anos 60 e que um historiador, amigo de Paulo César Barros, encontrou ontem e enviou pra ele, pois o conjunto Renato e Seus Blue Caps fizeram parte dela, como consta na foto cuja transcrição segue abaixo.

Cerca de 780 mil pessoas visitaram a exposição Aliados no Progresso dos Estados Unidos, na Quinta da Boa Vista, desde a sua inauguração, em 1º. De julho, até a noite de ontem. Hoje e amanhã a exposição estará aberta em seu horário normal, das 15h às 23 horas, quando se encerrará.
Segundo os guias da exposição, todos os “stands” despertaram praticamente igual interesse, destacando-se, porém, como atração para o público as exibições com o cinturão-foguete e a cápsula idêntica à utilizada pelo astronauta John Glenn, a “Amirade VII”, no primeiro voo orbital norte-americano, em 1962.

“Twist” na Exposição, EUA – Todas as noites o coordenador de departamento artístico da Exposição dos Estados Unidos, Sr. Charles Mertz, tem promovido “show” de vários conjuntos.
Quarta-feira, foi a “Noite do Twist”, com o conjunto Renato e Seus Blue Caps e o cantor Ed Wilson.
Os primeiros, que ali se apresentaram pela segunda vez, executaram números variados para um grande público, que está aproveitando os últimos dias para visitar a Exposição na Quinta da Boa Vista.
Os “Blue Caps” farão mais duas exibições, hoje à tarde e à noite.
E aqui vemos os jovens instrumentistas Paulo César, Tônio, Erasmo Carlos e o cantor Ed Wilson, num número de “twist”.

Exposição norte americana - Renato e Seus Blue Caps

“O meu velho pai conseguiu colocar seus filhos pra tocar nessa Exposição dos USA na Quinta da Boa Vista no Rio de Janeiro, no início da década de 60.” (Paulo César Barros)

A despedida de Roberto Carlos do seu Programa Jovem Guarda.

Roberto Carlos despediu-se oficialmente do seu Programa Jovem Guarda no domingo dia 17 de janeiro de 1968 e na sua despedida ele apareceu vestindo um terno azul-marinho, paletó esporte, camisa branca olímpica e uma capa preta de gola vermelha muito larga sobre os ombros. Cantou “Quando”, faixa do álbum RC Em Ritmo de Aventura, que havia sido lançado há pouco mais de um mês. Após abraçar os amigos ele voltou ao centro do palco para mostrar a mais nova canção, “Como é grande o Meu Amor Por Você”, e na despedida final ainda cantou a canção símbolo daquela fase do pop brasileiro e que o projetou definitivamente no cenário artístico: ”Quero que vá tudo pro Inferno.”

RC quando 1

A saída de Roberto Carlos do Jovem Guarda foi resultado de um amadurecimento e de uma transformação de sua imagem.

A Record, com a saída de Roberto Carlos do Jovem Guarda, queria que ele apresentasse um novo programa em horário nobre e a ideia inicial era a de que seria O Rei e Eu em dupla com Chico Anísio, mas o programa que ele comandou recebeu o nome de “Roberto Carlos à Noite”.

Na sua última apresentação no Jovem Guarda sua mãe, dona Laura, preferiu não assistir a gravação e só o pai dele, Sr. Robertino Braga, esteve presente.

Na despedida ele cantou a Valsa da Despedida em ritmo de iê.iê, iê. Roberto, Erasmo e Wanderléa foram flagrados por todos os fotógrafos chorando muito, sempre abraçados. O programa passou então ao comando duplo de Wanderléa e Erasmo Carlos.

Andre enviou 3

Continuou sob o comando de Erasmo Carlos e Wanderléa durante o período de 5 meses, mas em junho de 1968, saiu do ar definitivamente!

Na época, Roberto Carlos deu a seguinte declaração sobre o fim do programa:

“A Jovem Guarda não acabou só porque um programa com o seu nome saiu do ar. Isto não quer dizer que o movimento acabou. O Programa Jovem Guarda cumpriu suas finalidades, e até ultrapassou a expectativa desse movimento.
Jovem Guarda quer dizer renovação, porque é sinônimo de juventude, como uma corrida de revezamento, entende? Um vai passando o bastão para o outro, só que esta corrida não tem fim, porque a juventude é eterna, dinâmica, e, graças aos Céus, tem sempre fome de coisas novas.”

Fonte: Site oficial de Roberto Carlos e informações de Vlademir Ferreira, comunidade MC e JG.

Show “Jovem Guarda para Sempre” realizado no Canecão faz 10 anos.

O Show idealizado para a comemoração dos 40 anos da Jovem Guarda, e que depois saiu em DVD, está completando 10 anos!

Realizado em outubro de 2004, contou com a presença de artistas do Rio de Janeiro e de São Paulo, como me disseram Bobby de Carlo e Paulo César Barros, que contam em entrevista e depoimento suas impressões e experiência sobre o evento.

Paulo César Barros gentilmente respondeu as minhas perguntas:

1. Como surgiu a ideia de realizar este show?
R: A ideia de se realizar este show foi de uma produtora, não sei se do RJ ou SP, mas ela usou a lei Rouanet para o projeto.

2. Quem foram os convidados?
R- Que eu me lembre foram: Eu, Leno e Lilian, Golden Boys, Bobby de Carlo, Deny e Dino, Ed Wilson, Vanusa, Waldirene, Wanderley Cardoso, Os Incríveis, Getúlio Cortes etc…

3- Onde foi realizado, Rio ou São Paulo?
R- Foi no RJ, no Canecão.

4- A ideia do DVD veio depois ou o Show foi em intenção de se fazer o DVD? Ou teria sido para comemorar os quase 40 anos da Jovem Guarda na época (1965 – 2004)?
R- A ideia do show foi para festejar os 40 anos da JG com um DVD.

5- Conte sua experiência, quem você encontrou naquela oportunidade e que fazia tempo que não via, quem o contatou para participar, se você tocou sozinho ou com banda, que músicas tocou e/ou cantou na ocasião e que está no DVD.
R- Na verdade eu já não via essa turma, com algumas exceções, há 40 anos e foi muito bacana pôr os papos em dia. Cantei quatro musicas, mas só saíram duas no DVD (Feche os Olhos e Menina Linda ). As outras duas foram: Dona do meu coração (arranjo do Estrada), e Não me diga Adeus.

 

Depoimento de Paulo César Barros em vídeo:

Bobby de Carlo também foi muito gentil enviando seu depoimento sobre o Show:

“Este Show foi uma mescla com um pessoal de S.Paulo e do Rio.

De S.Paulo estavam Vanusa, Waldirene, Deny e Dino, Wanderley Cardoso e os Incríveis.

Do Rio, Golden Boys, Leno e Lilian, Ed Wilson, Getúlio Côrtes e Paulo César Barros.

Há muito não via o Getúlio Côrtes (Negro Gato) compositor que me cedeu 2 musicas, “O Ermitão” e “Cuidado pra não Derreter”, gravadas na época da J.Guarda.

O saudoso Ed Wilson, grande caráter. Os Golden Boys, em especial o Roberto meu amigão. Foi um show muito bem montado que rodaria o Brasil mas, não sei porque não aconteceu. A principio o DVD contava com grandes patrocinadores (veja foto 1) porem, logo em seguida criaram uma nova capa e lançaram o DVD na praça, sem os patrocinadores (veja foto 2).”

Foto 1 - Capa do DVD com os patrocinadores

Foto 1 – Capa do DVD com os patrocinadores

Foto 2 - Capa do DVD sem os patrocinadores

Foto 2 – Capa do DVD sem os patrocinadores

Também encontrei no Youtube os depoimentos de Getúlio Cortes, Lílian e Leno:

Depoimento de Getúlio Côrtes, o Negro Gato:

Depoimento de Lílian e também de Leno:

Agora é aguardarmos as comemorações para os 50 anos da Jovem Guarda, que esperamos seja outra “Festa de Arromba”! 🙂

Ronnie Von e sua relação com o álbum “Revolver” dos Beatles!

Lançado em 05 de agosto de 1966 no Reino Unido e em 08 de agosto de 1966 nos EUA, no Brasil o álbum demorou mais pra chegar às casas de discos, e isso era comum acontecer, havendo demora de até seis meses a um ano para que chegassem por aqui.
Um fato que merece destaque envolvendo o álbum Revolver está contado no livro “Ronnie Von, o Príncipe que podia ser Rei”, e também neste depoimento em áudio feito pelo próprio cantor.

O pai de Ronnie era ministro plenipotenciário em Londres e passava metade do ano na Inglaterra, desta forma quando vinha para o Brasil, trazia as novidades musicais para o filho, trazendo pra ele tudo que os Beatles lançavam, pois esta era a forma de deixa-lo mais próximo da Beatlemania.
E foi o que aconteceu com o álbum Revolver, que Ronnie recebeu meses antes de ser lançado no Brasil.

Tendo que estrear um programa na TV Record, chamado “O Pequeno Mundo de Ronnie Von”, e devido ao bloqueio que sofreu na emissora para encontrar atrações para se apresentarem no seu programa, Ronnie conversou com sua amiga Rita Lee, que também é Beatlemaníaca como ele, e escutaram juntos todo o LP Revolver.
Rita tinha um grupo de seis integrantes, mas brigaram, sobrando apenas ela e os irmãos Baptista, Arnaldo e Sérgio. Por sugestão de Ronnie Von eles formaram os Mutantes e foi assim que no dia 15 de outubro de 1966, lá estavam Ronnie e Os Mutantes na estreia do programa, ocasião em que tocaram todo o lado A do disco Revolver na primeira parte, e na outra meia hora seguinte, todo o lado B. Só não tocaram uma música, que foi Eleanor Rigby, porém na semana seguinte ensaiaram e montaram juntamente com o maestro Cyro Pereira e um quarteto de cordas, mantendo o mesmo arranjo que a mãe do Arnaldo e do Sérgio havia copiado do original de George Martin. O sucesso foi tanto que só o aplauso demorou mais que o tempo da música e eles bisaram 10 vezes!

"Beatles, indiscutivelmente. Tem um que revolucionou. Tem quem fale em Sgt. Peppers, eu acho que não. O processo revolucionário começou antes. O Rubber Soul já tinha uma pegada, mas Revolver mudou mesmo. Para mim, esse é o disco revolucionário dos Beatles. Desde o primeiro disco deles começou a mudar o meu jeito de ouvir música. Rubber Soul começou a virar minha cabeça para 180 graus e o Revolver para mais 360º [risos]."

“Beatles, indiscutivelmente. Tem um que revolucionou. Tem quem fale em Sgt. Peppers, eu acho que não. O processo revolucionário começou antes. O Rubber Soul já tinha uma pegada, mas Revolver mudou mesmo. Para mim, esse é o disco revolucionário dos Beatles. Desde o primeiro disco deles começou a mudar o meu jeito de ouvir música. Rubber Soul começou a virar minha cabeça para 180 graus e o Revolver para mais 360º [risos].”

Revolver foi um amadurecimento das ideias musicais presentes nos álbuns anteriores e um divisor entre os álbuns contendo musicas que podiam ser tocadas ao vivo e os álbuns que foram gravados exclusivamente em estúdio.

Alguns acham que Revolver foi o verdadeiro divisor de águas na discografia dos Beatles, outros acham que teria sido Rubber Soul, outros ainda dizem que foi o Sgt. Pepper!

A revista Rolling Stone o elegeu como sendo o 3º melhor álbum de todos os tempos, atrás somente do Sgt. Pepper e do Pet Sounds, dos Beach Boys.

John Lennon disse em entrevistas que gostava mais do som do White Álbum, George Harrison dizia que o Revolver era uma continuação do Rubber Soul, como se fosse um álbum duplo.
O fato é que este disco chegou ao Brasil e abriu caminhos para muitos músicos da época, como foi o caso de Ronnie Von, Rita Lee e Os Mutantes!

revolver

Ronnie Von no Programa “Agora é Tarde”, em 12-03-2014, fala sobre o livro lançado recentemente contando sua historia, dá a receita de um drink criado por ele e apresenta seu filho Leo Von para cantar uma de suas antigas composições.

Ronnie Von – Programa Agora é Tarde – 12-03-2014 from Lucinha Zanetti on Vimeo.

A propósito, Ronnie nega ter participado do programa Jovem Guarda, mas eu conheço no mínimo duas testemunhas além de mim, que o assisti participando… 😉

“O Ronnie falou que nunca foi mas foi, me lembro que uma vez depois do programa quando ele saiu do Teatro, as meninas rasgaram sua camisa, ele pegou carona conosco e passamos na casa do Rubinho que lhe emprestou uma camisa pra ele ir pra sua casa.” (Raul de Barros, que acompanhava Erasmo Carlos, foi um dos Tremendões).

http://musica.uol.com.br/noticias/redacao/2015/08/27/eu-nao-tinha-nada-a-ver-com-a-jovem-guarda-diz-ronnie-von.htm

“Abbey Road”, o 12° álbum dos Beatles.

Capa Abbey Road

Abbey Road foi o 12° e penúltimo álbum dos Beatles, tendo sido lançado em 26 de setembro de 1969, levando o mesmo nome de uma rua de Londres onde fica o estúdio de gravações Abbey Road. Foi produzido e orquestrado por George Martin para a Apple Records.

Apesar de ser o penúltimo álbum a ser lançado, foi o último a ser gravado; o último lançado foi o álbum Let It Be, com músicas que foram gravadas pouco tempo antes. O álbum foi um dos melhores da banda e parecia que os momentos de turbulência tinham passado e tudo havia voltado ao normal entre eles. O produtor George Martin considera Abbey Road o melhor disco que os Beatles fizeram. E não é para menos: ele é o mais bem acabado de todos, um dos mais cuidadosamente produzidos (comparável somente a Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band. Sua estrutura foi bastante pensada e discutida, e as visões discordantes dos integrantes da banda só contribuíram para a riqueza da criação final.Também foi em Abbey Road que George Harrison se firmou como um compositor de primeira linha.
Após anos vivendo sob a sombra de Lennon e McCartney, ele finalmente emplacou dois grandes sucessos com este álbum: Here Comes the Sun e Something. Ambas foram regravadas incessantemente ao longo dos anos, sendo que “Something” chegou a ser apontada como a segunda música mais interpretada no mundo, atrás somente de Yesterday. Este disco foi marcado pelo uso de novos recursos tecnológicos que estavam surgindo na época. Um deles foi o sintetizador Moog, que começava a ser utilizado em maior escala dentro do rock. Ele possibilitava que virtualmente qualquer som fosse gerado eletronicamente. O Moog pode ser notado claramente em músicas como “Here Comes the Sun” e “Because”.
Em 20 de agosto de 1969 os Beatles se reuniram pela última vez nos Estúdios Abbey Road para gravarem a música “I want you (she’s so heavy)”, sexta faixa Lado A do LP.

No livro intitulado “1001 Discos para se ouvir antes de morrer”, Abbey Road é um dos 7 discos dos Beatles escolhidos pelos 90 críticos do mundo todo, e lá eles dizem o seguinte:

“Geralmente negligenciado nas enquetes de melhor disco dos Beatles em favor do estilo mais technicolor de ‘Sgt. Pepper…’ e do mais obscuro e menos ortodoxo ‘Revolver’, o último álbum gravado pelo grupo (‘Let It Be’ foi apenas o último a ser lançado) é uma coleção imprevisível de músicas e fragmentos de músicas. É tão inovador como tudo o que os Beatles sempre fizeram e recheado de reviravoltas emocionais, graças ao caos de seus anos finais como banda.

Apesar das diferenças fundamentais entre eles, naquela altura, McCartney e Lennon eram ainda capazes de compor um material combustível. George Harrison, por muito tempo considerado, com Ringo Starr, um Beatle menor, havia se tornado um compositor para ser levado a sério, contribuindo com a superinspirada ‘Something’ e com ‘Here Comes the Sun’, muito mais doce que qualquer canção de John e Paul.

Mas é a crônica social ácida de Lennon e McCartney que torna ‘Abbey Road’ essencial, um álbum com um quê de vingança. Há o rock sexual de ‘Come Together’, o monstro psicodélico ‘I Want You’ – marcado pelo baixo ágil de McCartney – e a suíte que ocupa o lado B, amada e odiada pelos fãs dos Beatles na mesma medida. ‘Sun King’ é uma dose musical de LSD, ‘Golden Slumbers’ é um épico sob a forma de uma cantiga de ninar; e ‘The End’ é uma profética mostra de virtuosismo na qual todos fazem um solo – até Ringo”.

Por seu trabalho em Abbey Road, os engenheiros de som Geoff Emerick e Phillip McDonald ganharam o Grammy Award.

Capa: A famosa fotografia da capa do álbum foi tirada do lado de fora dos estúdios Abbey Road em 8 de agosto de 1969 por Iain Macmillan. A sessão de fotos durou dez minutos e foram feitas seis fotos. Paul McCartney escolheu a que achou melhor. A foto foi objeto de rumores e teorias de que Paul McCartney estaria morto, vítima de um acidente de moto em 1966. Apesar de ter sido apenas uma brincadeira e puro marketing do grupo, a “lenda” ainda é assunto de alguns beatlemaníacos. Na capa do LP os Beatles estão atravessando a rua em uma faixa de segurança a poucos metros do Estúdio Abbey Road, e ficou marcada para sempre para muitas pessoas. A foto conteria supostas
“pistas” que dariam força ao rumor de que Paul estava morto: Paul está descalço, fora de passo com os outros, está de olhos fechados, tem o cigarro na mão direita, apesar de ser canhoto, e a placa do carro estacionado é “281F” supostamente refere-se ao fato de que McCartney teria 28 anos se (if em inglês) estivesse vivo. (O “I” em “28IF” é
realmente um “1,” mas isso é difícil de se ver na capa. Um contra-argumento é que Paul tinha somente 27 anos no momento da publicação de Abbey Road, embora alguns interpretem isso como “ele teria um dia 28 anos se ele estivesse vivo”.)
Os quatro Beatles na capa, segundo o mito “Paul está morto”, representam o Padre (John, cabelos compridos e barba, vestido de branco), o responsável pelo funeral (Ringo em um terno preto), o Cadáver (Paul, em um terno mas
descalço–como um corpo em um caixão), e o coveiro (George, em jeans e uma camisa de trabalho denim). Além disso há um outro carro estacionado, de cor preta, de um modelo usado para funerais. O homem de pé na calçada, à direita, é Paul Cole, um turista dos EUA que só se deu conta que estava sendo fotografado quando viu a capa do álbum meses depois.

Sobre o fato de estar descalço, o próprio Paul McCartney disse recentemente que foi devido ao calor que fazia no dia das fotos… 🙂

Faixas do álbum Abbey Road

Come together
Something
Maxwell’s silver hammer
Oh! Darling
Octopus’s garden
I want you (she’s so heavy)
Here comes the sun
Because
You never give me your money
Sun king
Mean Mr. Mustard
Polythene Pam
She came in through the bathroom window
Golden Slumbers
Carry that weight
The end
Her majesty

Tradução das letras das canções, realizada na comunidade Chá com a Beatlemania, por Samuel Dutra:

Come Together – Vem Comigo
Here come old flat top
Aí vem o velho “careca”
He come groovin’ up slowly
Ele vem gingando vagarosamente
He got joo joo eyeballs
Ele conseguiu uns olhos mágicos
He want holy rollers
Ele quer patins sagrados
He got hair down to his knees
Ele deixou os cabelos crescerem até os joelhos
Got to be a joker
Se transformou em um brincalhão
He just do what he please
Ele faz apenas o que lhe agrada

He wear no shoeshine
Ele não costuma engraxar os sapatos
He got toe jam football
Ele esmagou o dedo do pé no football
He got monkey finger
Ele ganhou dedo de macaco
He shoot Coca Cola
Ele arremessa latas de Coca Cola
He say I know you, you know me
Ele diz eu te conheço, você me conhece
One thing I can tell you is
A única coisa que posso lhe dizer é
You got to be free
Você tem que ser livre
Come together, right now
Vem comigo, agora mesmo
Over me
Supere-me

He bag production
Ele foi feliz na produção
He got walrus gumboot
Adquiriu botas de pele de morsa
He got Ono sideboard
Ele conseguiu um buffet da Ono
He one spinal cracker
Ele tem uma espinha quebrada
He got feet down below his knees
Ele se dobra até abaixo de seus joelhos
Hold you in his armchair
Te abraça em sua poltrona
You can feel his disease
Você pode perceber a sua doença
Come together, right now
Vem comigo, agora mesmo
Over me
Supere-me

He roller coaster
Ele anda de patinete
He got early warning
Ele recebeu aviso prévio
He got muddy water
Ele tomou água com lama
He one Mojo filter
Ele que é um filtro Mojo
He say one and one and one is three
Ele diz que um mais um mais um são três
Got to be good looking
Melhor dar uma boa olhada
‘cause he’s so hard to see
Porque ele é muito difícil de se ver
Come together right now
Vem comigo agora mesmo
Over me
Supere-me

Come together, yeah
Come together, yeah
Come together, yeah
Come together, yeah

(Traduzida por mim)

Come Together – Chegue junto
(Traduzida pelo Samuel)

Here come old flat top
Aí vem ele com o seu cabelo curto à moda antiga
He come grooving up slowly
Ele vem abrindo espaços devagarzinho

He got joo-joo eyeball
Ele tem as pupilas dilatadas ( talvez pelo efeito de drogas)
He one holy roller
Ele é um crente fanático

He got hair down to his knee
O cabelo dele vai até os joelhos

Got to be a joker he just do what he please
Tem que ser um gozador que só faz o que acha graça fazer

He wear no shoeshine
Ele não dá brilho nos sapatos
He got toe-jam football
Ele machucou o dedo do pé jogando futebol
He got monkey finger
Ele tem dedos de macaco
He shoot coca-cola
Ele atira em latas de coca-cola
He say “I know you, you know me”
Ele diz “ eu te conheço, você me conhece”

One thing I can tell you is you got to be free
Uma coisa eu posso lhe dizer: você tem que ser livre

Come together right now over me
Chegue junto, agora, comigo (há uma interpretação com conotação sexual insinuando um pedido de John para que Yoko venha por cima dele)

He bag production
Ele aderiu ao “sacolismo” ( referência ao movimento “bagism” que John e Yoko criaram, pq segundo eles, se as pessoas vivessem dentro de uma sacola não daria pra saber sua cor de pele, ou tamanho do cabelo e coisas assim, daí não haveria preconceito).

He got walrus gumboot
Ele tem uma bota de pelo de morsa
He got Ono sideboard
Ele tem as costeletas da Ono
He one spinal cracker
Ele é um quebra-ossos

He got feet down below his knee
Ele tem os pés abaixo do joelho

Hold you in his armchair you can feel his disease
Sente-se na cadeira de braço dele pra poder sentir a doença dele

Come together right now over me
Chegue junto, agora, comigo
He roller-coaster he got early warning
Ele tem altos e baixos Ele tem premonições
He got muddy water he one mojo filter
A água dele é turva Ele é um médium de magia negra ( clara referência ao Blues, em que a palavra mojo aparece na canção “Got My Mojo Working” cantada pelo famoso bluesman Muddy Waters).
He say “One and one and one is three”
Ele diz “um mais um mais um é três”

Got to be good-looking ‘cause he’s so hard to see
Ele tem que melhorar a aparência porque é muito duro olhar pra ele

Come together right now over me
Chegue junto, agora, comigo

Something – Alguma Coisa
SOMETHING IN THE WAY SHE MOVES
Alguma coisa na maneira de como ela anda
ATTRACTS ME LIKE NO OTHER LOVER
Me atrai como nenhum outro amor
SOMETHING IN THE WAY SHE WOOS ME
Alguma coisa na maneira dela me cortejar
I DON´T WANT TO LEAVE HER NOW
Eu não quero deixá-la agora
YOU KNOW I BELIEVE AND HOW
Você sabe eu acredito e como
SOMEWHERE IN HER SMILE SHE KNOWS
Alguma coisa em seu sorriso ela sabe
THAT I DON´T NEED NO OTHER LOVER
Que eu não preciso de nenhum outro amor
SOMETHING IN HER STYLE THAT SHOWS ME
Alguma coisa em seu estilo que me mostra
I DON´T WANT TO LEAVE HER NOW
Que não quero deixá-la agora
YOU KNOW I BELIEVE AND HOW
Você sabe que eu acredito e como
YOU´RE ASKING ME WILL MY LOVE GROW
Você me pergunta se o meu amor vai crescer
I DON´T KNOW, I DON´T KNOW
Eu não sei, eu não sei
YOU STICK AROUND NOW IT MAY SHOW
Fique por aqui agora talvez você perceba
I DON´T KNOW, I DON´T KNOW
Eu não sei, eu não sei
SOMETHING IN THE WAY SHE KNOWS
Alguma coisa na maneira dela saber
AND ALL I HAVE TO DO IS THINK OF HER
E tudo que tenho a fazer é pensar nela
SOMETHING IN THE THINGS SHE SHOWS ME
Alguma coisa nas coisas que ela me mostra
I DON´T WANT TO LEAVE HER NOW
Eu não quero deixá-la agora
YOU KNOW I BELIEVE AND HOW
Você sabe eu acredito e como

Maxwell’s Silver Hammer
O Martelo Cor de Prata de Maxwell

Joan was quizzical; studied pataphysical science in the home.
Joana era meio estranha; estudava em casa uma ciência chamada patafísica
Nota: a patafísica teria por missão explorar os campos negligenciados pela física e pela metafísica.

Late nights all alone with a test tube.
Ela ficava sozinha com o seu tubo de ensaio, noites e noites até tarde
Oh, oh, oh, oh.

Maxwell Edison, majoring in medicine,
Maxwell Edison, formado em medicina,
Calls her on the phone.
perguntou-lhe ao telefone
“Can I take you out to the pictures,
”Posso levá-la ao cinema, Joana?”
Joa, oa, oa, oan?”

But as she’s getting ready to go,
Mas assim que ela estava pronta para sair
A knock comes on the door
Ouviu-se uma batida na porta

Bang! Bang! Maxwell’s silver hammer
Bang! Bang! Assim soaram as marteladas do martelo cor de prata de Maxwell
Came down upon her head
que ela recebeu na cabeça
Bang! Bang! Maxwell’s silver hammer
Bang! Bang! O martelo cor de prata de Maxwell
Made sure that she was dead
foi o que a levou, com certeza, à morte

Back in school again Maxwell plays the fool again
Ao voltar à escola Maxwell continuou se fazendo de bobo
Teacher gets annoyed
irritando a professora
Wishing to avoid an unpleasant
que queria evitar se aborrecer
Sce, e, e, ene,
Que cena!

She tells Max to stay when the class has gone away,
Ela disse para Max não sair da sala depois da aula
So he waits behind
Então ele ficou lá atrás aguardando
Writing fifty times “I must not be
Escrevendo cinquenta vezes “ Eu não devo ficar
So, o, o, o..”
bem, bem, bem, bem…”

But when she turns her back on the boy,
Mas quando ela deu as costas pra ele
He creeps up from behind
Ele saiu por trás de fininho

Bang! Bang! Maxwell’s silver hammer (repete…)
P. C. Thirty-one said, “We caught a dirty one.”
O Policial identificado como 31, disse: “Nós pegamos o ordinário”.
Maxwell stands alone
Maxwell viu-se sozinho
Painting testimonial pictures
imaginando quem poderia falar em sua defesa
Oh, oh, oh, oh.

Rose and Valerie, screaming from the gallery
Nisso, Rosa e Valéria presentes ao plenário
Say he must go free
falaram bem alto: ele deve ser absolvido
(Maxwell must go free)
(Maxweel deve ser absolvido)
The judge does not agree and he tells them
O juiz não concordou e disse para elas
So, o, o, o.
bem, bem, bem, bem…”

But as the words are leaving his lips,
Mas no momento que ele pronunciava estas palavras
A noise cames from behind
fez-se um grande alarido de vozes lá atrás

Bang! Bang! Maxwell’s silver hammer
Bang! Bang! Assim soaram as marteladas do martelo cor de prata de Maxwell
Came down upon her head
que ela recebeu na cabeça
Bang! Bang! Maxwell’s silver hammer
Bang! Bang! O martelo cor de prata de Maxwell
Made sure that she was dead
foi o que a levou, com certeza, à morte
Whoa, oh, oh, oh.
Silver hammer
Um martelo cor de prata

Oh! Darling – Oh! Querida
Oh! darling, please believe me
Oh! querida, por favor, acredite em mim
I’ll never do you no harm
Nunca irei lhe fazer mal algum
Believe me when I tell you
Acredite em mim quando eu te digo
I’ll never do you no harm
que nunca irei lhe fazer mal algum

Oh! Darling, if you leave me
Oh! querida, se você me deixar
I’ll never make it alone
eu nunca mais vou conseguir chegar a lugar algum sozinho
Believe me when I beg you, ooo
Acredite em mim quando eu lhe imploro, uuh,
Don’t ever leave me alone
para nunca me deixar sozinho

When you told me
Quando você me disse
You didn’t need me anymore
que não precisava mais de mim
Well you know I nearly broke down
Olha, quer saber? Eu quase perdi o controle
And cried
E chorei
When you told me
Quando você me disse
You didn’t need me anymore
que não precisava mais de mim
Oh, well you know I nearly broke down
Oh, olha, quer saber? Eu quase perdi o controle
And died
E caí morto

Oh! Darling if you leave me
Oh! querida, se você me deixar
I’ll never make it alone
eu nunca mais vou conseguir chegar a lugar algum sozinho
Believe me when I tell you
Acredite em mim quando eu te digo
I’ll never do you no harm
que nunca irei lhe fazer mal algum
(Believe me darling)
(Acredite em mim, querida)

(Repete a terceira estrofe)

Oh! Darling, please believe me
Oh! querida, por favor, acredite em mim
I’ll never let you down
Nunca irei te desapontar
(Oh, believe me darling)
(Oh, acredite em mim, querida)
Believe me when I tell you, ooo
Acredite em mim quando eu te digo, uuh,
I’ll never do you no harm
que nunca irei lhe fazer mal algum

Octopus´S Garden – O Jardim de Um Polvo
I´d like to be under the sea
Eu gostaria de viver embaixo do mar
In an octopus´s garden in the shade
No jardim de um polvo pouco iluminado
He´d let us in, knows where we´ve been,
Ele nos deixaria entrar – ele sabe de onde vivemos –
In his octopus´s garden in the shade
no seu jardim pouco iluminado

I´d ask my friends to come and see
Eu pediria aos meus amigos para chegarem
An octopus´s garden with me
e verem comigo um jardim de um polvo

I´d like to be under the sea
Eu gostaria de viver embaixo do mar
In an octopus´s garden in the shade
No jardim de um polvo pouco iluminado

We would be warm below the storm
Nós estariamos abrigados sob a tempestade
In our little hideaway beneath the waves
no nosso pequeno refúgio por debaixo das ondas
Resting our head on the seabed
repousando nossas cabeças no fundo do mar
In an octopus´s garden near a cave
Num jardim de um polvo junto a uma toca

We would sing and dance around
A gente ia poder cantar e dançar à vontade
Because we know we can´t be found
por sabermos que ninguém ia conseguir nos achar

I´d like to be under the sea
Eu gostaria de viver embaixo do mar
In an octopus´s garden in the shade
No jardim de um polvo pouco iluminado

We would shout and swim about
A gente ia poder soltar o grito e nadar em torno
The coral that lies beneath the waves
dos corais que ficam por baixo das ondas
Oh what joy for every girl and boy
Oh! Que prazer pra cada garota e cada rapaz
knowing they´re happy and they’re safe (happy and they’re safe)
sabendo que estão felizes e seguros (felizes e seguros)

We’d be so happy, you and me
Viveríamos imensamente felizes, eu e vc
No one there to tell us what to do
sem ninguém por lá para nos dar ordens

I´d like to be under the sea…

I want you (she’s so heavy)
Eu te quero (ela bota pra quebrar)

I want you
Eu te quero
I want you so bad
Eu te quero com todo ardor
I want you
Eu te quero
I want you so bad it’s driving me mad
Eu te quero com tanto ardor que isso tá me levando à loucura
It’s driving me mad
Isso tá me levando à loucura
I want you
Eu te quero
I want you so bad, babe
eu te quero com todo ardor, mina
I want you
Eu te quero,
I want you so bad it’s driving me mad
Eu te quero com tanto ardor que isso tá me levando à loucura
it’s driving me mad
Isso tá me levando à loucura
Yeah!!!
É isso aí!
she’s so heavy… heavy
Ela bota pra quebrar… bota pra quebrar

Here Comes The Sun – Já está saindo o sol
Here comes the sun, here comes the sun,
Já está saindo o sol, já está saindo o sol
And I say it’s all right
E eu só tenho a dizer, que legal!

Little darling, it’s been a long cold lonely winter
Queridinha, tem feito um inverno interminável e frio como nenhum outro
Little darling, it feels like years since it’s been here
Queridinha, parece que vem fazendo um frio assim há anos

Here comes the sun, here comes the sun,
Já está saindo o sol, já está saindo o sol
And I say it’s all right
E eu só tenho a dizer, que legal!

Little darling, the smiles returning to the faces
Queridinha, as pessoas estão voltando a sorrir
Little darling, it seems like years since it’s been here
Queridinha, parece que vem fazendo um frio assim há anos

Here comes the sun, here comes the sun
Já está saindo o sol, já está saindo o sol
And I say it’s all right
E eu só tenho a dizer, que legal!

Sun, sun, sun, here it comes… (5x)
O sol , o sol, o sol, o sol, já está saindo

Little darling, I feel that ice is slowly melting
Queridinha, eu sinto que o gelo está derretendo aos poucos
Little darling, it seems like years since it’s been clear
Queridinha, parece que vem fazendo um frio assim há anos

Here comes the sun, here comes the sun,
Já está saindo o sol, já está saindo o sol
And I say it’s all right
E eu só tenho a dizer, que legal!

Because – Pelo fato de
Because the world is round it turns me on.
Pelo fato de o mundo ser redondo, isso me faz a cabeça
Because the world is round – Ah – love is old, love is new,
Pelo fato de o mundo ser redondo – Ah – o amor é velho, o amor é novo
Love is all, love is you
O amor é tudo, o amor é o que vc é

Because the wind is high it blows my mind
Pelo fato de o vento soprar forte, isso funde a minha cuca
Because the wind is high– Ah – love is old, love is new,
Pelo fato de o vento soprar forte – Ah – o amor é velho, o amor é novo
Love is all, love is you
O amor é tudo, o amor é o que vc é

Because the sky is blue it makes me cry
Pelo fato de o céu ser azul, isso me faz chorar
Because the sky is blue– Ah – love is old, love is new,
Pelo fato de o céu ser azul – Ah – o amor é velho, o amor é novo
Love is all, love is you
O amor é tudo, o amor é o que vc é

You Never Give Me Your Money
Você nunca me dá o seu dinheiro

You never give me your money
Você nunca me dá o seu dinheiro
You only give me your funny paper
A única coisa que vc me dá são estranhas promissórias
And in the middle of negotiations
E durante as negociações
You break down
Você surta

I never give you my number
Eu nunca lhe dou o número do meu telefone
I only give you my situation
A única coisa que eu lhe informo é o meu local de trabalho
And in the middle of investigation
E durante a investigação
I break down
Quem surta sou eu

Out of college, money spent
Sem cursar a faculdade, com o dinheiro todo gasto
See no future, pay no rent
Sem um futuro à vista, sem pagar o aluguel
All the money’s gone, nowhere to go
Não sobrou um centavo sequer e não há lugar algum pra se ir

Any jobber got the sack
Quem faz negociata acaba sendo mandado embora
Monday morning, turning back
pra segunda-feira, de manhã, ser readmitido
Yellow lorry slow, nowhere to go
um caminhão amarelo passa devagar, sem ter um lugar pra ir

But oh, that magic feeling, nowhere to go
Mas, oh, essa sensação mágica de não se ter um lugar para ir
Oh, that magic feeling, nowhere to go
Oh, essa sensação mágica de não se ter um lugar para ir
Nowhere to go
Nenhum lugar para ir

One sweet dream
Num sonho maravilhoso
Pick up the bags and get in the limousine
me vejo pegando as malas e entrando numa limousine
Soon we’ll be away from here
Logo estaremos longe daqui
Step on the gas and wipe that tear away
Pé na tábua e enxugue essa lágrima
One sweet dream came true today
Um sonho maravilhoso se tornou realidade hoje
Came true today, came true today
Se tornou realidade hoje, se tornou realidade hoje
Yes, it did!
Sim, se tornou!

One two three four five six seven,
Um dois três quatro cinco seis sete,
All good children go to Heaven…
Todas as crianças boas vão para o Céu…

Sun king – O astro rei Sol
Here comes the Sun king
Eis que começa a ‘dar as caras’ o astro rei Sol
Ev’rybody’s laughing, Ev’rybody’s happy.
Todo mundo está rindo, todo mundo está feliz
Here comes the Sun king
Eis que começa a ‘dar as caras’ o astro rei Sol

Quando para mucho mi amore de felice corazon
Quando para muitos, meu amor, de coração feliz
Mundo paparazzi mi amore chicka ferdy para sol
Mundo Paparazzi, meu amor, a garota Ferdy para o sol
Cuesto obrigado tanta mucho que can it carousel
Este obrigado, tanto mais que puder esse carrosel

Mean Mr. Mustard – O mesquinho Sr. Mostarda
Mean Mr. Mustard sleeps in the park
O mesquinho Sr. Mostarda dorme numa praça de jardim
Shaves in the dark
e se barbeia no escuro
Trying to save paper
procurando fazer economia

Sleeps in a hole in the road
Dorme num buraco de estrada
Saving up to buy some clothes
pra economizar e comprar algumas roupas
Keeps a ten-bob note up his nose
Ele guarda uma nota de dez na própria narina

Such a mean old man
Que velhaco mais mesquinho!
Such a mean old man
Que velhaco mais mesquinho!

His sister Pam works in a shop
Sua irmã Pam trabalha numa loja
She never stops
Ela nunca pára um só instante
She’s a go-getter
Éla é muito ativa

Takes him out to look at the queen
Ela o leva para ver a rainha
Only place that he’s ever been
no único lugar que ele conhece
Always shouts out something obscene
Ele não cansa de falar obscenidades sem qualquer discrição

Such a dirty old man
Que velhaco obsceno!
Dirty old man
Velhaco obsceno!

Polythene Pam
Well you should see Polythene Pam
Olha! Vc devia ver a Polythene Pam (alguém que se veste com roupas de polietileno imitando couro)
She’s so good looking but she looks like a man
Ela é bem bonita mas se parece com um homem
Well you should see her in drag
Olha! Vc devia vê-la vestida como um homem
Dressed in a polythene bag
dentro de uma calça de polietileno
Yes you should see Polythene Pam
Sim, você devia ver a Polythene Pam
Yeah, yeah, yeah
É isso aí,…
Get a dose of her in jackboots and kilt
Conheça um pouco dela vendo-a de botas de cano longo e saiote escocês
She’s killer-diller when she’s dressed to the hilt
Ela arrebenta quando aparece vestida com tudo em cima
She’s the kind of a girl That makes the “News of the World”
Ela é o tipo de garota que vira notícia no “Notícias do Mundo” (um tablóide tipo Pasquim)
Yes you could say she was attractively built
Sim, poderia se dizer que ela já nasceu atraente
Yeah, yeah, yeah
É isso aí …..

She came in through the bathroom window
Ela entrou pela janela do banheiro

Oh look out!
Oh, se liga!

She came in through the bathroom window
Ela entrou pela janela do banheiro
Protected by a silver spoon
porque nasceu em berço de ouro
But now she sucks her thumb and wanders
Mas agora ela chupa o dedo e fica vagando
by the banks of her own lagoon
andando às margens de uma lagoa que é dela

Didn’t anybody tell her
Será que ninguém contou a ela?
Didn’t anybody see
Será que ninguém viu?
Sundays on the phone to Monday
Ela fica no telefone de domingo à segunda.
Tuesdays on the phone to me.
Nas terças ela liga pra mim.

She said she’d always been a dancer
Ela disse que sempre foi uma dançarina profissional
She worked at fifteen clubs a day
e que dançava em quinze clubes por dia
And though she thought I knew the answer
E embora ela achasse que eu sabia de tudo
Well I knew what I could not say
Bem, eu sabia o que é que eu não podia dizer
And so I quit the police department
Sendo assim eu larguei o departamento de polícia
And got myself a steady job
e arrumei um trabalho fixo
And though she tried her best to help me
embora ela tivesse feito de tudo para me ajudar
She could steal but she could not rob
Ela até podia obter coisas às econdidas mas não era capaz de roubar

Didn’t anybody tell her
Será que ninguém contou a ela?
Didn’t anybody see
Será que ninguém viu?
Sundays on the phone to Monday
Ela fica no telefone de domingo à segunda
Tuesdays on the phone to me.
Nas terças ela liga pra mim.

Golden Slumbers – Dormida divina
(Sonolências douradas…)

Once there was a way, to get back homeward
Era uma vez um caminho de volta
Once there was a way, to get back home
Era uma vez um caminho de volta pra casa
Sleep pretty darling, do not cry
Durma, minha linda, não chore
And I will sing a lullaby
que eu vou cantar uma canção de ninar

Golden Slumbers fill your eyes
A dormida divina deixa os seus olhos pesados
Smiles await you when you rise
Sorrisos lhe aguardam quando vc despertar
Sleep pretty darling, do not cry
Durma, minha linda, não chore
And I will sing a lullaby
que eu vou cantar uma canção de ninar

Once there was a way, to get back homeward
Era uma vez um caminho de volta
Once there was a way, to get back home
Era uma vez um caminho de volta pra casa
Sleep pretty darling, do not cry
Durma, minha linda, não chore
And I will sing a lullaby
que eu vou cantar uma canção de ninar

Carry that weight / The End
Carregar esse peso/ O fim

Boy, you’re gonna carry that weight
Rapaz, vc vai carregar esse fardo
Carry that weight a long time
Carregar esse peso por um bom tempo
Boy, you’re gonna carry that weight
Rapaz, vc vai carregar esse fardo
Carry that weight a long time
Carregar esse peso por um bom tempo

I never give you my pillow
Eu nunca te dou o meu ‘cigarro’
I only send you my invitation
Eu só te envio convites
And in the middle of the celebrations
E durante as comemorações
I break down
Eu surto

Boy, you’re gonna carry that weight
Rapaz, vc vai carregar esse fardo
Carry that weight a long time
Carregar esse peso por um bom tempo
Boy, you’re gonna carry that weight
Rapaz, vc vai carregar esse fardo
Carry that weight a long time
Carregar esse peso por um bom tempo

The End – Fim
Oh, yeah, all right
Oh, é isso aí, tudo bem!
Oh, you’re gonna be in my dream tonight
Oh, vc vai estar em meus sonhos esta noite

And in the end
E no final
The love you take Is equal to the love You make
O amor que vc recebe é igual ao amor que vc dá

Her majesty – Sua Majestade
Her Majesty is a pretty nice girl
Sua majestade é uma garota linda e legal
but she doesn’t have a lot to say
Mas ela não tem muito o que dizer
Her Majesty is a pretty nice girl
Sua majestade é uma garota linda e legal
but she changes from day to day
Mas ela muda de um dia para o outro
I wanna tell her that I love her a lot
Eu quero contar para ela que eu a amo muito
but I gotta get a belly full of wine
Mas antes eu preciso encher a barriga de vinho
Her Majesty is a pretty nice girl
Sua majestade é uma garota linda e legal
someday I’m gonna make her mine
Algum dia eu a tornarei minha
oh yeah, someday I’m gonna make her mine.
Oh, é isso aí, algum dia eu a tornarei minha

How to wash George Harrison’s car / Como lavar o carro de George Harrison!

George Harrison backstage-corbis-640-80

Em 1962, o guitarrista dos Beatles, George Harrison, escreveu a seguinte carta com muito humor, explicando passo a passo como lavar o seu carro, para uma jovem e fanática fã dos Beatles chamada Susan Houghton.

É importante notar que o dono deste Ford Classic da Rua Forthlin a ser em breve todo coberto de lama, conforme mencionado no passo 7, era de um certo Mr. McCartney.

All Images Copyright © 2010 Hard Rock International, Inc. All Rights Reserved

All Images Copyright © 2010 Hard Rock International, Inc. All Rights Reserved

Transcript / Transcrição

42, BRODIE AVE.
MOSSLEY HILL
LIVERPOOL 18.

Dear Susan,

I hope you had a good chrimbo, and have a happy nuclear ☮ too. Thank you for giving my mum flowers and chocs. [It was you wasn’t it??] Thanks also for the card, in fact THANKS A HEAP SUSAN. “Your too kind” John Lennon

Instructions for washing car:-

1/. Use plenty of soapy clean water, preferably warm.

2/. When car is [though it may take a lot of water]- clean, leave to dry off for about 20 minutes. [You can have a cup of tea now].

3/ Now ask mother to find some dusters, [2 each] and with the polish, apply with no.1 duster over an area of about 1 sq foot at a time, in a circular motion. Don’t leave it too long before polishing off. This should be carried out until the car is spotless, and gleaming clean. [Don’t forget the wheels!]

4/. Take 1 brush or vacuum cleaner, and have a bash at the carpets. They too can be made to look like new.

5/. The windows [interior] should be polished now, after which you can retire for another tea.

6/. Before returning home, I suggest you look over the car again, for any parts you may have missed out, on finding, they should be cleaned accordingly.

7/. Now proceed to 20 Forthlin RD. with about 6 buckets full of dirty muddy greasey water, where a shiney Ford Classic will be seen. Spread contents of the buckets evenly, so as to leave a nice film of muck over the car. You can now return home knowing you have done your deed for the day. Thank you!!!

Proceedings should be carried out about the 8th of January.

Thanks again for the cheerio for now don’t forget Ban the Bog.

Love from George [Harrison] xxxxxx

Fonte: Hard Rock Memorabilia