“Renato e Seus Blue Caps, Uma Volta Colorida Às Origens” (UMA REPORTAGEM DE 1981)

Quando foi lançado o LP Renato e Seus Blue Caps 1981, a revista “Sétimo Som” publicou a seguinte reportagem:

Renato e Seus Blue Caps Revista Sétimo Som (1981) (Foto do acervo de Carlos Giroto)

“Renato e Seus Blue Caps, Uma Volta Colorida Às Origens”

Vinte e um anos de carreira, dezoito discos gravados, mais de 200 shows por ano e um reconhecimento público como um dos maiores conjuntos baile-shows do país. Renato e Seus Blue Caps está na praça com um novo disco intitulado Sonho Colorido.

Para Renato Barros, fundador, guia espiritual e guitarrista do grupo, esse trabalho é uma volta às origens, uma vez que, com o surto da Discoteca em 1978, eles tiveram que aderir ao novo gênero por critério de sobrevivência:

“Nesse tempo as coisas estavam pretas. Para sobreviver como grupo, tivemos que entrar no embalo da discoteca, mas o nosso público mais antigo não aceitou bem esta mudança. Assim, neste disco voltamos a fazer nosso som próprio e todos têm gostado.”

De novidade, Renato e Seus Blue Caps traz de volta o compositor Gileno, da extinta dupla Leno e Lilian, e ainda canta uma música de Bob Dylan ao lado de Zé Ramalho.

“Nós conhecemos o Zé desde 1976, quando fomos fazer um show na Paraíba e ele ficou nosso amigo. Para nossa surpresa, ele disse que curtia nosso trabalho. Com isso nasceu uma grande amizade que se concretiza agora em “Sonho Colorido” que, sem sombra de dúvida, é um dos nossos melhores discos”, diz Renato Barros.

O conjunto, além de Renato (guitarra e vocal), é formado ainda por Paulo César Barros (baixo e vocal), Marquinho (teclados), Cid (sax e vocal) e Gelson (bateria), todos irmanados numa única filosofia: “Fazer um som vibrante, que atinja o maior número de pessoas”, como explica um integrante do grupo.

“Pra gente _ prossegue ele _ o que interessa é fazer um som alegre, dançante e vibrar intensamente com a pessoas.”

Reportagem: Péricles Santana
Foto: Gravadora CBS

(Foto do acervo de Carlos Giroto)

E a banda foi ao Fantástico junto com Zé Ramalho…

FAIXAS DO DISCO

01-00:00 Coração Faminto
02-03:45 Mr.Tambourine Man
03-06:12 Tim-Tim
04-09:26 Sentimento Estranho
05-13:28 Sem Você Não Vivo
06-16:55 Saudades de Maria Helena
07-20:34 Você Foi Longe Demais
08-23:45 Sonho Colorido
09-26:40 Velhos Tempos
10-30:32 Sou Apenas Alguém

OUÇAM AQUI A MÚSICA “SONHO COLORIDO”
Composição: Carlinhos/Fatha (pseudônimo de Ed Wilson)

O álbum RENATO E SEUS BLUE CAPS 1967 comentado.

Gravado em setembro de 1967 e lançado em dezembro do mesmo ano, o LP RENATO E SEUS BLUE CAPS 1967 está prestes a completar 50 anos, e neste vídeo podemos ouvir seu criador RENATO BARROS comentando o disco faixa por faixa. Segundo ele, este disco ficou conhecido como ‘DISCO DO LAMÊ”, devido à capa do disco, onde o grupo veste casacos confeccionados do tecido chamado lamê, muito em voga na época.

Tive o privilégio de ouvir o disco com Renato Barros, e destaco algumas curiosidades contadas por ele nesta nossa conversa:

1 – O tema da composição de Leno intitulada “A irmã do meu melhor amigo” existiu mesmo. O amigo dele se chamava “Calota” e tinha uma irmã… ouçam o relato de Renato no vídeo.

2 – Renato explica alguns cortes na gravação da música “Ana”;

3 – Quem tocava gaita nas canções gravadas pelo conjunto era Cid Chaves, e na gravação de “Menina Linda”, ao contrário do que muitos pensam, o instrumento usado não foi uma gaita, e sim uma Escaleta tocada pelo próprio Renato. Renato explica que na gravação dos Beatles eles utilizaram uma gaita, porém Renato e Seus Blue Caps não tinham uma, então utilizaram a Escaleta que havia sido comprada para fazerem o acompanhamento do cantor Trini Lopez no programa de Carlos Imperial. A mesma Escaleta foi perdida, pois Renato conta que a esqueceram em um taxi.

4 – Importância de Carlos Imperial no Rio e de Antonio Aguillar em São Paulo para os artistas na época;

5 – A música “Menina Feia” foi inspirada na canção “Lady Jane” (1966), dos Rolling Stones;

6 – “Não me diga adeus” seguiu a linha de “Feche Os Olhos”.

E muito mais… Ouçam e vejam aqui:

.
Ou no Youtube:

GETÚLIO CÔRTES no Clube Ginástico, Rio – Projeto Jovens Tardes FUNJOR.

GETÚLIO CÔRTES ficou conhecido como “Negro Gato” devido ao sucesso de sua composição gravada por Renato e Seus Blue Caps e posteriormente por Roberto Carlos.

Também é famoso por ser o compositor que mais teve músicas gravadas por Roberto Carlos, um total de 14 canções, incluindo “O Feio”, “Noite de Terror”, “Negro Gato”, “O Tempo vai Apagar”, “Nada Tenho a Perder”, entre outras.

Este Show faz parte do Projeto Jovens Tardes FUNJOR, que presta homenagem aos compositores dos anos 60 e é organizado pelo Instituto FUNJOR no Clube Ginástico Português.

Seguem alguns vídeos filmados por Henrique Kurtz na noite de 12 de maio de 2017.

GETÚLIO canta o rock “Noite de Terror”, de sua autoria e gravado por Roberto Carlos em 1965 (LP Canta Para A Juventude).

“Noite de Terror” possui ares de roteiro de cinema, a letra é baseada num filme que Getúlio realmente assistiu, acrescentando apenas uma garota que não constava na fita.
A 7ª arte sempre foi uma grande fonte de inspiração para o Negro Gato, exercendo muita influência em sua obra.

GETÚLIO canta o sucesso “Pega Ladrão”, de sua autoria e gravado por Roberto Carlos em 1965 (LP Jovem Guarda).

Músicos que acompanham Getúlio Côrtes:

Chico Neto – teclados
Jimmy Santa Cruz – contrabaixo
Evandro Jesus – bateria

Rio, 12-05-2017.
Vídeo: Henrique Kurtz ©

Participação de RENATO BARROS no Show.

Renato Barros interpreta “SMILE”, uma canção baseada em um tema instrumental utilizado na trilha sonora do filme “Tempos Modernos”, de Charlie Chaplin, em 1936, letra e título adicionados em 1954 por John Turner e Geoffrey Parsons.

Acompanhamento:
CHICO NETO – teclados
JIMMY SANTA CRUZ – contrabaixo
EVANDRO JESUS – bateria

Rio, 12-05-2017.
Vídeo: Henrique Kurtz ©

.

” Você Não Serve Pra mim” (Renato Barros)
“Devolva-me” (Renato Barros / Lílian Knapp)

Acompanhamento:
CHICO NETO – teclados
JIMMY SANTA CRUZ – contrabaixo
EVANDRO JESUS – bateria

Rio, 12-05-2017.
Vídeo: Henrique Kurtz ©

.

.

Renato Barros e Getúlio Côrtes contando suas memórias.

Canta… Renato e Seus Blue Caps!

Sobre a distribuição dos vocais nas canções gravadas pela banda Renato e seus Blue Caps em seus discos, Renato Barros me explicou que como ele era o produtor, juntamente com Sr. Evandro, já naquela época ele se preocupava com a saída de algum membro e que viesse a deixar a banda fragilizada. Então eles preparavam a todos e como hoje podemos constatar, todas as músicas ficaram ótimas e o grupo não ficou refém de uma voz só, como aconteceu com uma banda contemporânea deles.

As vozes eram distribuídas de acordo com o timbre característico de cada um e que se encaixasse melhor na melodia. Mesmo sendo o Renato e o Sr. Evandro nos anos 60 os produtores, Renato fazia questão de pedir as opiniões de todos os integrantes na hora da distribuição dos vocais. Ele considera seu trabalho dentro do estúdio muito mais eficaz e importante do que simplesmente cantar uma música. O importante pra ele era sempre o resultado final e graças a Deus, como ele diz, sempre acertava e isso permanece até hoje com a sua direção musical nos Shows da banda Renato e Seus Blue Caps.

Para melhor explicar aos fãs e interessados sempre em saber quem cantou em cada canção, fizemos este vídeo gravado em 19 de abril de 2017, onde Renato Barros expõe sobre o assunto e esclarece como eram escolhidos os vocais.

.

.

Renato diz que não é relevante saber quem cantou, mas nós os fãs gostamos de saber todas as particularidades das gravações e principalmente quem foi o autor da letra, da melodia e lógico, quem cantou, e é por isso que vou colocar aqui algumas informações já publicadas na página Renato e Seus Blue Caps Original, a página oficial da banda, as quais foram dadas por Paulo César Barros aqui.

As músicas do LP Viva a Juventude, de 1964, foram praticamente cantadas por todos os integrantes de Renato e Seus Blue Caps na época e até por quem não era banda…
Na musica TREMEDEIRA, por exemplo, até Getúlio Cortes participou em algumas intervenções, como por exemplo, quando se escuta “AH, AH”; e quando se escuta “OH”, aí é Paulo César.

Na musica “SOU FELIZ DANÇANDO COM VOCÊ”, Renato e Paulo César cantam em uníssono, mas na parte onde diz “ATÉ O FIM DA NOITE…”, o solo vocal é do Renato.

Na canção “GAROTA MALVADA”, Renato e Paulo César cantam em uníssono.

Na música “Loop the loop” as vozes são de todos com destaque na voz do Erasmo.

Na musica “GATINHA MANHOSA” cantam Paulo César e Erasmo; no solo vocal da segunda parte é Paulo César, ainda com timbre de garoto, na parte que diz: “QUANDO AUMENTO A VOZ……”

Na musica “MENINA FEIA” (ela existiu mesmo…) o solo vocal foi feito por Paulo César.

A música “IRMÃ DO MEU MELHOR AMIGO” foi cantada por Renato e Paulo César.

A canção “SEXO FRÁGIL”, do disco de 1983, é uma composição de Renato Barros e Nani.
Nesta gravação Renato faz o vocal solo e todas as outras vozes duplicadas ou “vocal aberto” são dele.

Em “SONHOS DE AMOR” Paulo César fez os arranjos da base (banda) e distribuiu as vozes do backing.
É ele também quem faz o solo vocal da melodia.

No disco “Batom Vermelho” Paulo César fez os arranjos e os solos vocais das musicas PAULA (Homenagem a sua filha ), FEITO SONHO e RELÓGIO, estas duas últimas em parceria com o saudoso e grande cantor, ex cunhado dele, o PRÊNTICE; Paulo César também colocou na sua 1ª gravação, na época ainda um garoto, o músico RENATO NETO, que era o líder da banda do saudoso cantor PRINCE.

A música “Um é pouco, dois é bom, três é demais”, do LP de 1967 foi composta por Renato Barros e Paulo César Barros fez o arranjo da música.
Uma curiosidade nesta canção é que a versão mono é um pouco mais longa do que a estéreo, que saiu em CD.
O vocal tem Paulo César e Renato Barros cantando em uníssono a musica quase toda e somente no verso que diz “O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO NÃO SE FAZ”, Paulo César faz vocal solo, e depois voltam novamente em uníssono.

Versão mono:


.

Versão Esteril

Na canção “Sou tão Feliz”, que é uma versão de “Love me Do”, de Lennon & McCartney, o vocal é de Renato Barros e Paulo César Barros, que cantam juntos a 1ª parte.
No refrão onde diz: “SÓ PRA MIM………”, Paulo César faz o solo vocal.

Na canção “Vivo Só”, uma versão feita por Paulo Cesar Barros para o sucesso “For Your Love”, dos ingleses The Yardbirds, o vocal é do próprio Paulo César Barros.

A música “Amanheci Chorando” foi composta por Renato Barros e tem o vocal de Paulo Cesar Barros.
Foi gravada originalmente no LP As 14 Mais Vol. XX da CBS.

Vera Lúcia é uma composição de Renato Barros em parceria com seu irmão Paulo César Barros.
Saiu tanto em compacto como no LP “VIVA A JUVENTUDE”, portanto não há dúvida quanto a minha participação.

A música “Tão Má pra Mim” é uma versão de “Bad to me”, de Lennon e McCartney.
Foi lançada em 1965, ano em que saiu o LP “Isto é Renato e seus Blue Caps”, e foi gravada entre agosto e setembro, mas não fez parte do LP.

“Essa musica não saiu em nenhum dos LPs de carreira, provavelmente tenha saído em algum compacto. Fiz o solo vocal na parte “GOSTO DE VC, MEU BEM, MAIS QUE TUDO ENFIM…………..” mas não lembro quem é o autor dela, pode até ser que seja eu o versionista, mas não lembro.” (Paulo César Barros)

Em “Vou subir bem mais alto que você”, do LP de 1967, quem faz o vocal é Paulo César Barros.

Na música “Recordações”, lançada em 1974, quem fez o vocal solo foi Michael Sullivan , o Ivanilton, apelidado de Porquinho.

Em “Posso até lhe abandonar”, do álbum de 1976, uma composição de Paulo César Barros, que não estava na banda nessa época, não tem o seu vocal, embora tenha sido ele quem tocou o baixo e fez o arranjo, tanto de base como dos sopros, mas não cantou.
.

.
Na música “Sem Suzana” de 1968 o solo vocal é de Paulo César.

“Esta Noite não Sonhei com você” é uma composição de Renato Barros que saiu no LP de outubro de 1971.
Ele se inspirou na balada “Oh! Darling”, de Lennon & McCartney, pra compor a melodia desta belíssima canção. 😉
Vocal de Paulo César Barros.

“Amanheci Chorando” tem vocal de Paulo César Barros.

“Vou subir bem mais alto que você” tem vocal de Paulo César Barros.

NOTAS:
1 – Richard Brown and his Orchestra era o Renato Barros solando com acompanhamento da orquestra da gravadora. LP de 1972, CBS/Entré, n° 104219.

2 – Paulo César entrou no RC7 exatamente quando o Gato e o Bruno saíram, mas tocou não só com o Gato, como também com o Wanderley ( teclado ), na gravação do Roberto “EU TE DAREI O CÉU”. No Kriga-ha tocou o LP todo.

Os Bons Tempos da Beatlemania de volta com Renato e seus Blue Caps!

Lembram da chegada dos Beatles à América?

Algo semelhante aconteceu na última sexta-feira quando a banda Renato e Seus Blue Caps retornaram a Porto Alegre para um Show em importante teatro na cidade, o Bourbon do Country!

Não apenas autoridades, músicos e jornalistas aguardavam a chegada dos músicos no Aeroporto Salgado Filho, mas também uma legião de fãs liderados por Nice Carpin, Tarcísio CasaNova, Henrique David, Luciano Oliveira Goulart, entre outros que empunhavam faixas e cartazes saudando seus ídolos!

Após a festiva recepção no Aeroporto, Renato e sua trupe recebeu mais homenagens em um cocktail de boas vindas organizado por Nice Carpin…

O show realizado no Teatro foi impecável e um dos mais aplaudidos de toda a temporada durante o mês de março!

MAIS FOTOS DO SHOW

Show de Renato e Seus Blue Caps no Teatro Bourbon Country em Porto Alegre, realizado em 31 de março de 2017.

Posted by Renato e Seus Blue Caps Original on Saturday, April 1, 2017

.

Durante o Show, quando entra a parte autoral, Renato Barros fez belíssima homenagem ao músico gaúcho Lupicínio Rodrigues, uma filmagem feita pelo músico Tarcísio CasaNova!

.

.

.

Alguns fãs que estiveram presentes também enviaram vídeos, como este onde o fã Henrique David canta emocionado juntamente com Renato e Cid…

.

.

No mês de abril a banda deverá voltar a se apresentar em Belo Horizonte, Curitiba, Maceió, Aracajú, Niterói, etc…

A agenda de Shows é sempre atualizada na Página Oficial da Banda e também na Página Oficial do músico Renato Barros.

Para fazer parte do Fã Clube, venha para o grupo RENATO E SEUS BLUE CAPS BRASIL (FÃ CLUBE) e fique por dentro de tudo sobre a banda mais carismática do Brasil, RENATO E SEUS BLUE CAPS! 😉

FOTOS ENVIADAS POR LUCIANO OLIVEIRA GOULART

VÍDEOS ENVIADOS POR TARCÍSIO CASANOVA E HENRIQUE DAVID

SHOW DE RENATO E SEUS BLUE CAPS NO TEATRO BRADESCO EM SÃO PAULO (EU FUI!)

Amadeu Signorelli, Renato Barros, Lucinha Zanetti, Darcy Velasco, Gelsinho Moraes e Cid Chaves

Um fã faz tudo pelos seus ídolos, e eu não sou diferente.

Fui ao Show e queria registrar tudo, cada segundo, mas foi praticamente impossível, e apesar de ter feito três diferentes gravações, nenhuma ficou boa, e por este motivo peço desculpas aos artistas pela filmagem amadora, os vídeos estão bastante tremidos, mas ninguém pode imaginar o quanto eu me empenhei em registrar tudo pra compartilhar com meus amigos e fãs de Renato e Seus Blue Caps.
Foi a minha primeira vez no Teatro Bradesco em São Paulo, se eu soubesse teria me sentado na primeira fileira com uma cadeira de suporte para as minhas duas câmeras, o celular e um iPad (este ficou no meu colo…), além das baterias que comprei pra não deixar de filmar por falta delas… rsrs
Me desculpem pelas imagens, fiz o que pude, mas não sou profissional, sou apenas uma fã ardorosa da banda.

Renato e Seus Blue Caps – Show no Teatro Bradesco em São Paulo, realizado em 22 de março de 2017 – Parte 1

Camarim
Afinando os instrumentos
Entrada no palco
Começa o Show

.NO YOUTUBE

.

Renato e Seus Blue Caps – Show no Teatro Bradesco em São Paulo, realizado em 22 de março de 2017 – PARTE 2

Dona do meu coração (trecho)
Apresentação da Banda
Renato conta a historia do Blazer que está usando no Show
Eu não aceito o teu adeus
Eu sou apenas alguém
.

.

No Youtube

.

Renato e Seus Blue Caps – Show no Teatro Bradesco em São Paulo, realizado em 22 de março de 2017 – PARTE 3

Hotel California
Renato e Cid conversam
Ana
Playboy
Não volto não
Cláudia
Garota Malvada
Show de guitarra do maior guitarrista do Brasil, que fez a guitarra até gemer => Renato Barros!!!

.
NO YOUTUBE

.

Garota Malvada e o Show do maior guitarrista do Brasil, Renato Barros!

.

Renato e Seus Blue Caps – Show no Teatro Bradesco em São Paulo, realizado em 22 de março de 2017 – PARTE 4

Smile
Corcovado
Eu sei que vou te amar

Devolva-me
A Pobreza
Eu não sabia que você existia
Você não serve pra mim

.
NO YOUTUBE

.

E ainda tivemos o Show de Rock and Roll anunciado pelo Cid Chaves.
.

.

.

FOTOS

Posted by Lucinha Zanetti on Wednesday, March 22, 2017

.

RENATO BARROS E CID CHAVES ENTREVISTADOS POR ANTONIO AGUILLAR NO CAMARIM DO TEATRO BRADESCO EM SÃO PAULO

.

TIETAGEM NO HOTEL ANTES DO SHOW

Chegada de Renato e Seus Blue Caps no Hotel Blue Tree Towers Paulista Premium em São Paulo para o Show no Teatro Bradesco, em 22 de março de 2017.

Posted by Lucinha Zanetti on Wednesday, April 5, 2017

.

MAIS FOTOS

Posted by Lucinha Zanetti on Wednesday, March 22, 2017

.

“Surgem os Blue Caps de Renato” (Almanaque da Jovem Guarda, de Ricardo Pugialli)

RENATO BARROS volta ao programa de Jair de Taumaturgo. O grupo quer concorrer à categoria “rock ao vivo”, mas as vaias do ano passado ainda não tinham sido esquecidas. Meio receoso, Jair pergunta a Renato qual é o nome do grupo, pois Bacaninhas era muito ruim. Como Renato não tinha nada em mente, o apresentador perguntou seu nome e sugeriu Renato e Seus Blue Caps, em alusão ao Blue Caps, grupo que acompanhava o astro do Rock americano Gene Vincent. Todos concordaram com o nome, pois não acreditavam que poderiam vencer.
Ensaiaram Be-Bop-A-Lula, de Gene Vincent, mas com o arranjo dos Everly Brothers, com duas vozes.
Foi a “maior” novidade, pois nenhum grupo cantava assim no Brasil. Um sucesso. Na segunda-feira sai o resultado e eles são os vencedores da semana. Concorrem então com os campeões semanais e o impossível acontece: eles são os vencedores do mês. Como prêmio, vão ao Programa do Chacrinha, na TV Tupi, Rio.”

Por Ricardo Pugialli

rsbc-1959-editar

rsbc-1959

“RENATO COM A DEL VECCHIO, EUCLÍDES COM VIOLÃO ELÉTRICO E EU AOS 13 ANOS DE IDADE COM O MEU PRIMEIRO BAIXO ACÚSTICO. OBS: DE ÓCULOS ” RONALDO ” MODA LANÇADA POR UM DOS ASSASSINOS DE AIDA CURI, EM 1958.” (Informação de Paulo César Barros)

rsbc-chegando

rsbc-columbia

rsbc-1963-revista-fabio-lima

1963

rsbc-convocacao-para-o-jg

renato-e-seus-blue-caps-revista-do-radio-postado-por-a-pavao

renato-e-seus-blue-caps-1965

renato-e-seus-blue-caps-de-1965-a-1967

rsbc-enviada-por-sergio

.
FOTOS DO ALMANAQUE DA JOVEM GUARDA, PERTENCENTE AO FÃ DE RENATO E SEUS BLUE CAPS, FÁBIO LIMA